Campanha da ONU permitirá que turistas combatam financiamento de atividades ilícitas

Iniciativa vai incentivar turistas a tomarem decisões informadas em prol da redução da demanda no tráfico de pessoas e da fauna e flora.

Turistas andam de camelo em Petra, na Jordânia. Foto: OMT

Turistas andam de camelo em Petra, na Jordânia. Foto: OMT

Os turistas podem ajudar a reduzir a demanda por bens e serviços ilícitos que financiam atividades criminosas organizadas, disseram na sexta-feira (5) a Organização Mundial do Turismo (OMT) e o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC). As agências anunciaram planos para uma campanha de informação pública que será lançada ainda este ano.

“A campanha vai incentivar os turistas a tomarem decisões informadas e ajudarem na redução da demanda por tráfico de pessoas, artefatos culturais, fauna e flora como por exemplo produtos de marfim, além de mercadorias falsificadas e drogas ilícitas”, disse um comunicado de imprensa da OMT e do UNODC.

A campanha foi oficializada pelo Secretário-Geral da OMT, Taleb Rifai, e o Diretor Executivo do UNODC, Yury Fedotov, na presença do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon. “Turistas bem informados podem fazer uma diferença real para mudar a situação”, disse Ban.

A campanha será elaborada em torno da mensagem de que até mesmo a demanda por produtos inofensivos pode ter efeitos devastadores sobre as vidas de pessoas inocentes, sobre os animais e plantas selvagens ou na propriedade cultural. A inciativa vai envolver a indústria do turismo, incluindo hotéis, agências de viagem e companhias aéreas.


Comente

comentários