Cabo Verde receberá ajuda da ONU para enfrentar seca que já afetou 30 mil pessoas

Em 2014, a pluviosidade em Cabo Verde foi 65% menor que no ano anterior, fazendo com que 30 mil cabo-verdianos precisassem de assistência alimentar.

Cabo Verde enfrenta um período de estiagem e a ajuda emergencial de 500 mil da FAO ajudará a aliviar os efeitos da seca nas ilhas. Foto: PNUD

Cabo Verde enfrenta um período de estiagem; ajuda emergencial de 500 mil dólares ajudará a aliviar os efeitos da seca no arquipélago. Foto: PNUD

A Organização da ONU para a Alimentação e a Agricultura (FAO) anunciou, nesta quarta-feira (18), que fornecerá sementes, ração para animais e equipamentos de irrigação para recuperar os meios de subsistência de milhares de pessoas em Cabo Verde. O acordo, de 500 mil dólares, assinado entre o diretor da FAO, José Graziano da Silva, e o primeiro-ministro de Cabo Verde, José Maria Pereira Neves, prevê o fortalecimento da resiliência do país insular africano.

Em 2014, a pluviosidade em Cabo Verde foi 65% menor que no ano anterior, fazendo com que 30 mil cabo-verdianos passassem a depender de assistência, após perderem grande parte do cultivo de grãos em oito das dez ilhas do arquipélago.

“Esse acordo é de extrema importância poque não apenas nos ajudará a enfrentar a atual seca, mas também ajudará a criar condições para construir uma agricultura sustentável em Cabo Verde”, afirmou o primeiro-ministro.