Bumba meu boi dá 1º passo para se candidatar a patrimônio cultural da humanidade

Desde 2011, os festejos do Bumba meu boi no Maranhão são considerados patrimônio cultural do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Nesta quinta-feira (5), o organismo entregará um dossiê de candidatura dessa manifestação cultural ao Ministério das Relações Exteriores, para concorrer ao título de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, concedido pela UNESCO.

Festejos do Bumba meu boi no Maranhão. Foto: IPHAN/Edgar Rocha

Festejos do Bumba meu boi no Maranhão. Foto: IPHAN/Edgar Rocha

Desde 2011, os festejos do Bumba meu boi no Maranhão são considerados patrimônio cultural do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Nesta quinta-feira (5), o organismo entregará um dossiê de candidatura dessa manifestação cultural ao Ministério das Relações Exteriores, para concorrer ao título de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, concedido pela UNESCO.

Posteriormente, o Itamaraty deve encaminhar o dossiê à sede da agência da ONU, em Paris. O documento será avaliado pelo Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial. O órgão é composto por 24 membros, que representam os Estados-partes da Convenção para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial, de 2003. Ao todo 177 países são signatários dessa normativa internacional.

O Bumba meu boi mobiliza elementos da dança, da música e da dramaturgia populares em um auto que apresenta a morte e a ressurreição de um boi especial. Encenações cômicas têm ampla participação do público. O personagem do boi é retratado como um animal precioso, querido por seu dono e pelos vaqueiros.

Pai Francisco, o escravo de confiança do patrão, mata e arranca a língua do bicho para satisfazer os desejos de grávida de sua esposa, Mãe Catirina. O crime é descoberto e, por isso, ele é perseguido pelos vaqueiros da fazenda, caboclos guerreiros e os índios. Quando preso, sofre terríveis castigos e, para não morrer, Pai Francisco se vê forçado a ressuscitar o animal. É quando o doutor entra em cena para ajudar a trazer à vida o boi precioso, que, ao voltar, urra. Todos, então, cantam e dançam em comemoração.

O Bumba meu boi do Maranhão é descrito pelo IPHAN como um complexo ritualístico que envolve formas de expressão musical, coreográfica, cênica, plástica e lúdica. Os festejos acontecem em todas as partes do território maranhense e se concentram no período de celebrações juninas.

O Comitê da UNESCO se reúne anualmente para avaliar candidaturas propostas pelos Estados-partes da convenção e decide se inscreve ou não as práticas e expressões culturais de patrimônio imaterial em uma das Listas da convenção. São elas a Lista Representativa do Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade; a Lista do Patrimônio Cultural Imaterial que Requer Medidas Urgentes de Salvaguarda; e a Lista das Melhores Práticas de Salvaguarda.

Somente após a inscrição em uma das listas, o bem pode ser considerado patrimônio cultural imaterial da humanidade.

Sobre o Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade

O patrimônio cultural imaterial ou intangível compreende as expressões de vida e as tradições que comunidades, grupos e indivíduos em todas as partes do mundo recebem de seus ancestrais e passam a seus descendentes.

Diferentemente de outros instrumentos normativos da UNESCO, como a Convenção para a Proteção do Patrimônio Mundial, Cultural e Natural, a Convenção para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial é mais voltada para a preservação e proteção do que para o destaque dos bens em listas de expressões imateriais excepcionais. Dessa forma, a normativa internacional visa estimular a construção de políticas consistentes de salvaguarda nos países.