Brasília recebe colóquio internacional sobre educação em direitos humanos

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Com a cooperação da UNESCO no Brasil, evento aborda ensino de direitos humanos na educação básica e superior, em contextos de aprendizado não-formal, na mídia e entre profissionais de Justiça e Segurança Pública.

Universidade de Brasília. Foto: Agência Brasil

Universidade de Brasília. Foto: Agência Brasil

Tem início nesta terça-feira (27), na Universidade de Brasília (UnB), o I Colóquio Internacional de Educação em Direitos Humanos. Com a cooperação da UNESCO no Brasil, evento discute práticas individuais e sociais para promover, proteger e defender os direitos humanos. Com programação até amanhã (28), o encontro de especialistas também aborda a reparação de violações.

O colóquio celebra dois marcos: os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e os 15 anos do lançamento do Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos (PNEDH), fruto de parceria entre o Ministério dos Direitos Humanos (MDH), o Ministério da Educação e a UNESCO no Brasil.

O seminário terá sete mesas temáticas, com a participação de renomados pesquisadores sobre o tema. Os debates vão abranger os cinco eixos do PNEDH: educação básica; educação superior; educação não-formal; profissionais de Justiça e Segurança Pública; e educação e mídia. Como legado, a mesa de encerramento vai avaliar os 15 anos do plano e traçar perspectivas futuras.

No dia 28/11, acontece às 14h o diálogo Educação em Direitos Humanos na América Latina. A discussão terá a mediação do coordenador de Ciências Humanas e Sociais da UNESCO no Brasil, Fábio Eon, e participação de Izabel Plaza, da Cátedra UNESCO de Educação em Direitos Humanos da Universidade Academia de Humanismo Cristão, no Chile, e Rodrigo Gómez, do Centro Internacional para a Promoção dos Direitos Humanos da UNESCO, na Argentina.

Acesse a programação completa do colóquio clicando aqui. O evento é uma iniciativa do MDH e é realizado pela Coordenação-Geral de Educação em Direitos Humanos da Secretaria Nacional de Cidadania.


Mais notícias de:

Comente

comentários