Brasileira participa de conferência no Egito sobre desenvolvimento e juventude

Com o apoio do presidente do Egito, Abdel Fattah al-Sisi, o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e o Ministério da Juventude do Egito lançaram, no dia 16 de outubro, o Modelo para a Juventude da Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento.

Durante dois dias, o evento reuniu mais de 200 jovens de 53 países, dando a eles a oportunidade de simular o marco da CIPD que ocorreu no Cairo, em 1994.

Entre as jovens estava a brasileira Luciana Collete, de 25 anos, que trabalha no UNFPA Brasil como assistente de campo em Roraima. Ela foi selecionada para representar o país no Cairo. “Aprendi que nós jovens também temos voz. A nossa participação é importante e podemos fazer muito.”

Este slideshow necessita de JavaScript.

Com o apoio do presidente do Egito, Abdel Fattah al-Sisi, o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e o Ministério da Juventude do Egito lançaram, no dia 16 de outubro, o Modelo para a Juventude da Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento.

Durante dois dias, o evento reuniu mais de 200 jovens de 53 países, dando a eles a oportunidade de simular o marco da CIPD que ocorreu no Cairo, em 1994.

Entre as jovens estava a brasileira Luciana Collete, de 25 anos, que trabalha no UNFPA Brasil como assistente de campo em Roraima. Ela foi selecionada para representar o país no Cairo. “Aprendi que nós jovens também temos voz. A nossa participação é importante e podemos fazer muito.”

A conferência para a juventude teve como objetivo coletar ideias dos e das jovens para avançar na agenda da CIPD, destacando seu papel no trabalho com os governos e na garantia da implementação completa e acelerada do Programa de Ação da CIPD no contexto geral da Agenda 2030 e dos Objetos de Desenvolvimento Sustentável.

O embaixador do UNFPA Egito, Ramy Radwan, fez o discurso de abertura, dizendo: “se trabalharmos juntos, podemos ter o mundo que queremos onde todas as gestações sejam desejadas, todos os partos sejam seguros e que cada jovem alcance seu pleno potencial”.

Em suas considerações iniciais, o representante do UNFPA no Egito, Aleksandar Bodiroza, deu as boas-vindas aos jovens, destacando o papel dessas pessoas para o avanço da agenda da CIPD. “Nos reunimos hoje para analisar o progresso global (no que diz respeito à CIPD) e observar como pessoas jovens podem nos ajudar a fazer melhor para garantir 2030 dentro do escopo da realidade”, disse Bodiroza.

A conferência de dois dias resultou na consolidação de compromissos por parte dos e das jovens em direção à plena implementação do Programa de Ação para até 2030, que serão apresentados na cúpula de Nairóbi, em novembro, onde também será comemorado o 25º aniversário da CIPD.