Brasil e FAO selam parceria em aquicultura no combate à fome global

Ministro da Pesca e Aquicultura do Brasil, Helder Barbalho, destacou o compromisso do Brasil para trabalhar questões importantes da aquicultura com a FAO, já que a prática pode desempenhar um papel importante nos esforços de eliminar a fome global.

Foto: Governo brasileiro

Foto: Governo brasileiro

O ministro da Pesca e Aquicultura do Brasil, Helder Barbalho, visitou na última segunda-feira (08) a sede da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) em Roma, na Itália, e se reuniu com o vice-diretor-geral do Departamento de Pesca e Aquicultura da Organização, Árni M. Mathiesen. Na reunião foi assinado um memorando de responsabilidades entre a FAO e o governo do Brasil para a realização da oitava sessão do Subcomitê de Pesca e Aquicultura da FAO que será realizada entre os dias 5 e 9 de outubro de 2015, em Brasília.

Barbalho salientou o compromisso do Brasil para trabalhar questões importantes da aquicultura com a FAO, já que a prática pode desempenhar um papel importante nos esforços de eliminar a foma global.

O ministro também destacou o forte apoio brasileiro nas Diretrizes Voluntárias da FAO para a proteção sustentável da pesca de pequena escala no contexto da segurança alimentar e da erradicação da pobreza.”

A implementação das Diretrizes é uma das nossas principais prioridades, e deve ser uma prioridade para todos que colaboram com a FAO. No Brasil, temos mais de um milhão de pescadores registrados. Muitos têm condições de vida difíceis, com acesso limitado à informação e à educação. Precisamos trazê-los para o processo de tomada de decisão e capacitá-los a melhorar as condições.”