Brasil diz que desarmamento nuclear é prioridade para tratado global

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O Brasil afirmou na semana passada (15) que a questão nuclear continua sendo a prioridade entre os temas centrais da Conferência sobre Desarmamento. A declaração foi feita pela embaixadora do país em Genebra, Maria Nazareth Farani Azevêdo.

'Não Violência', escultura de Carl Fredrik Reuterswärd, fica na frente da sede da ONU, em Nova York. Foto: ONU/ Rick Bajornas

‘Não Violência’, escultura de Carl Fredrik Reuterswärd, fica na frente da sede da ONU, em Nova York. Foto: ONU/ Rick Bajornas

O Brasil afirmou na semana passada (15) que a questão nuclear continua sendo a prioridade entre os temas centrais da Conferência sobre Desarmamento. A declaração foi feita pela embaixadora do país em Genebra, Maria Nazareth Farani Azevêdo.

Segundo ela, um tratado de proibição juridicamente vinculativo servirá como ponto de partida para a eliminação real das armas nucleares.

A embaixadora acredita que o desarmamento seja essencial para o fortalecimento da paz e da segurança internacionais, para a prevenção de uma guerra atômica e ainda para o desenvolvimento social e econômico.

Ela declarou que o Brasil está muito preocupado com o impasse que tem evitado a adoção e a implementação do programa de trabalho desde 1996.

Nos últimos anos, o país tem participado ativamente de iniciativas humanitárias que levaram à convocação da Conferência da ONU para negociar o tratado de proibição de armas nucleares. O Brasil encorajou a decisão da conferência de criar um grupo de trabalho para discutir os próximos passos.

Saiba mais sobre a Conferência sobre Desarmamento clicando aqui.


Comente

comentários