Brasil celebra iniciativas de preservação da camada de ozônio e 30 anos do Protocolo de Montreal

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O Ministério do Meio Ambiente e parceiros, entre eles o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), realizam na sexta-feira (15) evento em Brasília (DF) para comemorar o Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio.

A cerimônia também celebra os 30 anos do Protocolo de Montreal e os principais avanços rumo à sua implementação, com foco na eliminação dos HCFCs — substância destruidora da camada de ozônio — nos setores de espuma, refrigeração e ar-condicionado.

Protocolo de Montreal quer eliminar produção e consumo de HCFCs no mundo até 2040. Foto: Flickr / Observatório da Terra da Nasa (CC)

Protocolo de Montreal quer eliminar produção e consumo de HCFCs no mundo até 2040. Foto: Flickr / Observatório da Terra da Nasa (CC)

O Ministério do Meio Ambiente e parceiros, entre eles o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), realizam na sexta-feira (15) evento em Brasília (DF) para comemorar o Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio.

O evento será realizado pelo ministério e seus parceiros para a implementação dos projetos referentes ao Protocolo de Montreal no Brasil — que além do PNUD e da UNIDO incluem Ministério das Relações Exteriores, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e Agência de Cooperação Alemã (GIZ).

A cerimônia que terá início às 9h será aberta ao público e também celebra os 30 anos do Protocolo de Montreal e os principais avanços rumo à sua implementação, com foco na eliminação dos HCFCs — substância destruidora da camada de ozônio — nos setores de espuma, refrigeração e ar-condicionado.

O tema da data este ano é “30 Anos do Protocolo de Montreal: cuidando de toda a vida sob o sol”, reconhecendo os esforços coletivos do Protocolo de Montreal para a restauração da camada de ozônio nas últimas três décadas e na proteção de todos os seres vivos do excesso de radiação solar, evitando assim casos de câncer de pele, cataratas e outras doenças.

Como resultado dos esforços internacionais, a camada de ozônio mostra os primeiros sinais de recuperação. A previsão é de que até 2050 ela retome aos níveis que apresentava no início da década de 1980, quando começaram as primeiras medições de sua espessura.

Com a aprovação da Emenda de Kigali, em outubro de 2016, o Protocolo de Montreal reafirma a preocupação com a mitigação da mudança global do clima. Com a emenda, foi acrescentada ao documento a eliminação gradual dos HFCs, substâncias sintéticas que não destroem a camada de ozônio, mas que possuem alto potencial de aquecimento global.

Durante o evento em Brasília, além do foco na Emenda de Kigali, os parceiros para implementação do Protocolo no Brasil falarão sobre o controle da importação e exportação de substâncias destruidoras do ozônio (SDOs) no país e sobre as estratégias e resultados obtidos com o Programa Brasileiro de Eliminação dos HCFCs (PBH).

Para as empresas de espumas de poliuretano que finalizaram a conversão de seus processos produtivos para adoção de substâncias ambientalmente adequadas, serão entregues placas comemorativas em reconhecimento aos seus esforços na eliminação dos HCFCs.

Serviço:

Celebração Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio
Local: Auditório do Ministério do Meio Ambiente – SEPN 505 Norte, Bloco “B”, Ed. Marie Prendi – Brasília-DF
Data: 15 de setembro de 2017
Horário: 9h00 – 12h30
Entrada gratuita
Clique aqui para acessar a programação.


Mais notícias de:

Comente

comentários