Confira o boletim da ONU Brasil #238

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Edição de 13 de abril de 2017.

Visualize o boletim também em www.nacoesunidas.org/boletim238

Boletim quinzenal da ONU

 

Aedes aegypti é principal transmissor do zika, da dengue e da chikungunya. Foto: UNICEF/Ueslei Marcelino

Custo socioeconômico do zika deve chegar a até US$18 bi na América Latina e no Caribe

O custo socioeconômico do zika na América Latina e no Caribe ficará entre 7 bilhões e 18 bilhões de dólares entre 2015 e 2017, de acordo com estudo do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) em parceria com a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICV).

O zika afeta desproporcionalmente os países mais pobres da região, bem como os grupos mais vulneráveis de cada país. Economias maiores como o Brasil devem ter a maior parcela do custo absoluto, mas os impactos mais severos serão sentidos em países mais pobres.

Ina de Mendonça no UNIC Rio. Foto: Acervo UNIC Rio

UNIC Rio 70 anos: Primeira funcionária da ONU no Brasil relatou chegada ao país

Primeira funcionária da ONU no Brasil, a brasileira de origem alemã Ina de Mendonça começou a trabalhar no Centro de Informação das Nações Unidas (UNIC Rio) em 1948, três anos depois do fim da Segunda Guerra Mundial e da conferência que deu origem à Organização.

Em 2008, pouco antes de falecer, Ina entregou ao UNIC Rio um relato sobre a chegada das Nações Unidas à então capital federal. Formada em Jornalismo e Direito, Ina falava inglês, alemão e espanhol, e inicialmente atuou como secretária do primeiro funcionário da ONU no Brasil, Eduardo Bergallo, para posteriormente ser promovida a assistente de informações.

Cada uma das sete cientistas receberá bolsa-auxílio de R$50 mil para dar prosseguimento às pesquisas. Foto: EBC

UNESCO amplia para 28/4 prazo de prêmio para mulheres na ciência

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) ampliou para 28 de abril o prazo de inscrição para a 12ª edição do prêmio L’Oréal-UNESCO-ABC Para Mulheres na Ciência.

A premiação é pioneira no reconhecimento do trabalho de mulheres cientistas. As participantes concorrem a uma bolsa de 50 mil reais e podem submeter seus trabalhos para análise em uma das quatro categorias: Ciências Físicas, Ciências da Vida (Biomédicas, Biológicas e da Saúde), Ciências Matemáticas e Ciências Químicas.

Promoção da saúde em ambientes de ensino é tema de premiação da OPAS. Foto: EBC

OPAS abre concurso sobre promoção da saúde em cidades, escolas e universidades

Até 12 de maio, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) recebe inscrições para um concurso de melhores práticas de promoção da saúde em cidades, escolas, universidades e outras instituições de ensino superior das Américas. Premiação vai reconhecer doze iniciativas.

Foto: EBC

Legislação brasileira garante inclusão da perspectiva de gênero na educação, diz especialista

Em entrevista à ONU Mulheres, a especialista Ingrid Leão lembra do 8º artigo da Lei Maria da Penha, que prevê ‘a promoção de programas educacionais que disseminem valores éticos de irrestrito respeito à dignidade da pessoa humana’, independentemente de seu sexo, cor ou origem étnica. Políticas para coibir debate sobre gênero nas escolas seriam inconstitucionais e contra os direitos humanos, segundo a pesquisadora.

Chegada do vírus em alguns países das Américas, principalmente no Brasil, tem sido associada com o aumento expressivo de nascimentos de bebês com microcefalia e, em alguns casos, síndrome de Guillain-Barré. Foto: Fiocruz

Papel de enfermeiros obstetras é ‘decisivo’ para prevenir mortes maternas e neonatais, diz UNFPA

Os 73 países onde ocorrem 90% das mortes maternas e neonatais concentram apenas 42% dos profissionais de saúde com capacidade para trabalhar no setor de obstetrícia. A distribuição desigual de médicos e enfermeiros pelo mundo preocupa o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), que discutiu o problema com especialistas no I Encontro Nacional de Enfermagem Ginecológica, realizado na semana passada, no Rio de Janeiro.

Dois refugiados sírios brincam no assentamento informal de Hawch el Refka, no Vale de Bekaa, no Líbano, próximo à fronteira com a Síria. Foto: UNICEF/Halldorsson

Agência da ONU busca soluções para dificuldades de refugiados em encontrar moradia

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) apresentou durante feira de negócios do setor de construção e arquitetura em São Paulo experiências globais de abrigos móveis sustentáveis e adaptados às necessidades dos refugiados.

No Brasil, o ACNUR informou ter interesse em construir parcerias com empresas que entendam a complexidade da atual crise de refugiados e queiram assumir um compromisso compartilhado em relação a esta causa.

Na América Latina e Caribe, existem 16,5 milhões de fazendas de agricultura familiar. Foto: FAO

Brasil ajudará América Latina a aplicar diretrizes da ONU sobre distribuição igualitária de terras

Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), a distribuição de terras na América Latina e no Caribe é a mais desigual do mundo. Nesta semana (5), o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária do Brasil (INCRA) firmou uma parceria com a agência da ONU para dar assistência a países da região e garantir que eles implementem diretrizes das Nações Unidas sobre distribuição igualitária de propriedades agrícolas.

Depressão afeta mais de 300 milhões de pessoas em todo o mundo. Foto: PEXELS

Depressão afeta mais de 300 milhões de pessoas e é doença que mais incapacita pacientes, diz OMS

Mais de 300 milhões de pessoas vivem com depressão, alertou a Organização Mundial da Saúde (OMS) na semana em que a ONU lembra o Dia Mundial da Saúde (7). A agência da ONU decidiu marcar a data internacional com a campanha ‘Depressão: vamos conversar’.

Segundo o organismo das Nações Unidas, a patologia já é considerada a principal causa de problemas de saúde e incapacidade em todo o mundo, gerando perdas anuais de 1 trilhão de dólares.

Imagem: Luta pela Paz

ONG do Complexo da Maré usa artes marciais e educação para empoderar jovens

No Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, a Luta pela Paz combina artes marciais e educação para empoderar a juventude local. Instituição tem o apoio da UNESCO e faz parte de uma rede de ONGs criada com o suporte do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

A ONU lembra nesta quinta-feira (6) o Dia Internacional do Esporte para o Desenvolvimento e pela Paz. Nesta data, as Nações Unidas chamam atenção para o poder transformador que atividades esportivas podem ter na vida dos jovens.

Visita teve como objetivo aprofundar o intercâmbio entre Brasil e Costa Rica de boas práticas de proteção dos direitos dos trabalhadores migrantes. Foto: EBC

Brasil e Costa Rica discutem proteção aos direitos de trabalhadores migrantes

Com o objetivo de aprofundar o intercâmbio entre Brasil e Costa Rica de boas práticas de proteção dos direitos dos trabalhadores migrantes, o governo costa-riquenho recebeu uma visita técnica brasileira no mês passado, organizada pelo escritório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) no país.

A visita técnica foi realizada no marco do Projeto de Cooperação Sul-Sul para a Proteção dos Direitos dos Trabalhadores Migrantes na América Latina e no Caribe, implementado em 2015 pelo escritório da OIT no Brasil, em parceria com a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e Ministério do Trabalho.

Vacinação contra a febre amarela. Foto: Agência Brasil / Marcelo Camargo

OMS inclui áreas urbanas de RJ, BA e SP em recomendação de vacina contra febre amarela

A Organização Mundial da Saúde (OMS) incluiu 88 novos municípios brasileiros como áreas com recomendação de vacina contra febre amarela. Com isso, todo o estado do Rio de Janeiro passa a ser área com recomendação de vacina contra a doença. O número de municípios da Bahia cuja imunização é recomendada passou de 69, em janeiro, para 154 atualmente. No estado de São Paulo, apenas a capital paulista não faz parte da área recomendada para imunização.

Parceria com a Montblanc, firmada em 2006 com uma visão sobre a importância de promover o direito à educação, já arrecadou mais de US$10 milhões para o trabalho do UNICEF. Foto: UNESCO

Montblanc e UNICEF renovam parceria para apoiar crianças por meio da educação

A companhia alemã Montblanc e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) anunciaram na segunda-feira (3) a renovação de sua parceria para ajudar algumas das crianças mais vulneráveis do mundo a ter acesso à educação.

Na nova etapa, a cooperação entre a empresa e a agência da ONU permitirá o desenvolvimento de iniciativas pela melhoria da educação no Brasil, na China e em Djibuti.

Projeto de agência da ONU usa esporte para promover uma cultura de paz e desenvolver habilidades pessoais entre jovens vivendo em situações de vulnerabilidade. Foto: UNODC/Kevin Town

ONU apresenta projeto sobre esporte para a prevenção da criminalidade em evento da CBF

O projeto ‘Vamos Nessa’, do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), usa o esporte para desenvolver habilidades pessoais entre jovens que vivem em situação de vulnerabilidade. Programa está em fase de testes em centros esportivos do Distrito Federal e do Rio de Janeiro e foi tema de apresentação da agência da ONU em workshop da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), na última sexta-feira (31), em Brasília.

Relator apresentou relatório à Assembleia Geral das Nações Unidas abordando a escala e as causas da intolerância religiosa. Imagens: ONU/Rick Bajornas

VÍDEO: Diferentes crenças se unem no combate à intolerância religiosa

Lançado em janeiro deste ano, o relatório “Intolerância Religiosa no Brasil” será usado para monitorar e combater discriminação. “No mundo todo, há uma crescente onda de intolerância e restrições impostas ao exercício do direito à liberdade de religião ou crença. E eu foco em duas tendências ligadas a essa tese: o aumento da politização da religião e sua securitização”, disse o relator especial das Nações Unidas para a Liberdade Religiosa, Ahmed Shaheed. Mais detalhes nessa matéria especial em vídeo.

Maria Eduarda Alves da Conceição foi assassinada em sala de aula. Foto: reprodução do Facebook

ONU Mulheres divulga nota pública sobre assassinato de Maria Eduarda Alves da Conceição no Rio

ONU Mulheres divulgou no início da noite dessa sexta-feira (31) nota pública manifestando “consternação” com o assassinato da adolescente negra Maria Eduarda Alves da Conceição, de 13 anos, vítima de bala perdida na quinta-feira (30), enquanto estava em aula na cidade do Rio de Janeiro. Nadine Gasman, representante da ONU Mulheres no Brasil, assina o comunicado.

Georgia Braga-Orillard (mais à esquerda) participa da consulta nacional do Ministério da Saúde sobre relatório global de AIDS. Foto: UNAIDS/Jessyca Zaniboni

ONU elogia compromisso do Brasil em participar de pesquisa global sobre AIDS

Em participação numa consulta do Ministério da Saúde organizada para compilar dados sobre HIV e AIDS que serão divulgados internacionalmente, a diretora do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), Georgiana Braga-Orillard, elogiou a liderança do Brasil no combate à epidemia. Segundo ela, país deve aproveitar a participação em pesquisas globais para olhar com mais atenção para o contexto brasileiro.

André Oliveira, presidente do Pacto Global da ONU no Brasil, destacou importância do combate à corrupção. Foto: Pacto Global/Fellipe Abreu

Pacto Global da ONU mapeia desafios do setor privado para enfrentar corrupção no Brasil

“O problema do Brasil não é a construção civil, não são os trens, não é a carne. O problema do Brasil é a corrupção”. Foi assim que o presidente do Pacto Global da ONU no Brasil, André Oliveira, descreveu a atual crise por que passa o país. Para combater crimes no âmbito corporativo, a rede de empresas reuniu 60 representantes do setor privado, governo e academia na semana passada (21), em São Paulo, para um workshop sobre como coibir ações corruptas.

Foto: UNICEF/Ueslei Marcelino

Zika expôs ‘falências’ e desafios na garantia dos direitos das mulheres no Brasil, diz ONU

Em encontro com a sociedade civil no Rio de Janeiro, o representante do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Jaime Nadal, alertou para falhas nos serviços de saúde sexual e reprodutiva do Brasil, que protegeram a população do zika de ‘forma parcial’.

Para a ONU Mulheres, resposta à doença deve incluir iniciativas a longo prazo, que prestem assistência contínua às crianças que nasceram com a síndrome congênita provocada.

Waldomiro Costa Pereira (à esquerda) e Antonio Mig Claudino foram executados no dia 20 de março. Fotos: reprodução

ONU e CIDH manifestam preocupação com proteção de defensores de direitos humanos no Brasil

Escritório de direitos humanos da ONU na América do Sul e Relatoria sobre os direitos de defensoras e defensores de direitos humanos da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) receberam com preocupação as notícias dos assassinatos de Waldomiro Costa Pereira, militante do MST, em Parauapebas, Pará, e do cacique Antonio Mig Claudino, da Terra Indígena Serrinha, no norte do Rio Grande do Sul, que ocorreram no dia 20 de março.

“O Brasil é um dos países mais perigosos para defensoras e defensores de direitos humanos, sobretudo em consequência de atividades ligadas à disputa por terras, ao trabalho decente e à proteção do meio ambiente”, afirmou o representante da ONU, Amerigo Incalcaterra. “Isso torna ativistas de direitos humanos que lutam pela reforma agrária, líderes sindicais, campesinos e comunitários, e lideranças indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais desproporcionalmente mais vulneráveis a ataques e ameaças.”

Tem gente que sofre discriminação todos os dias. E se fosse com você?

Pessoas de diferentes grupos sociais enfrentam em seu dia a dia situações de discriminação. São maltratadas ou estigmatizadas por serem mulheres, negras, soropositivas, gays, nordestinas, viverem com uma deficiência, entre outras características.

Para combater o problema, o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (UNAIDS) lançou este mês a campanha #EseFosseComVocê?, em parceria com a Rede Globo. E o Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil (UNIC Rio) ouviu relatos de como é viver sob a violência do preconceito.

Foto: Adilson Almeida/Quilombo do Camorim

No Rio de Janeiro, quilombo urbano resgata história dos ancestrais

Em 25 de março, a ONU marca o Dia Internacional em Memória das Vítimas da Escravidão e do Comércio Transatlântico de Escravos. Durante o tráfico transatlântico, o Brasil recebeu quase 5 milhões de africanos escravizados. Na época, os quilombos eram locais de refúgio dos escravos fugidos das fazendas. Hoje, ajudam a preservar parte da nossa história. Confira nessa reportagem especial em vídeo do Centro de Informação da ONU para o Brasil (UNIC Rio).

Coleta de água potável em Badnoogo, Burkina Faso. Foto Banco Mundial / Dominic Chavez

Países precisam ampliar compromisso com oferta de água e saneamento, diz relator da ONU

Os Estados precisam ampliar seu comprometimento em garantir o acesso a serviços de água e saneamento para as populações, tal como previsto pelas resoluções internacionais, afirmou nesta quarta-feira (22), Dia Mundial da Água, o relator especial da ONU para o direito à água e ao saneamento, o brasileiro Leo Heller.

Em entrevista à ONU News, Heller disse que, no Brasil, existe a necessidade de aperfeiçoamento das políticas públicas nesse setor, que precisam ser contínuas, além de uma maior ênfase no acesso da população rural.

Segundo dados de 2014 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), negros e negras, o que inclui pardos e pretos, compõem 53,6% da população brasileira. Foto: EBC

Negros são mais afetados por desigualdades e violência no Brasil, alerta agência da ONU

No Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial, lembrado na quarta-feira (21), o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) alertou que a população negra é a mais afetada por desigualdades e violência na sociedade brasileira.

Música permitiu enfrentar exclusão, diz rapper Rico Dalasam

“Todos nós que fazemos parte dessas minorias já morremos várias vezes num processo chamado vida”. Negro e gay, o rapper Rico Dalasam nasceu no Taboão da Serra, periferia de São Paulo. Cresceu vendo episódios de discriminação e ouvindo em casa que seria vítima de preconceito por conta da cor da pele. Mas não recuou e encontrou na música uma forma de afrontar a invisibilidade, o silenciamento e a exclusão.

As Nações Unidas lembram em 21 de março o Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial, data em que a Organização emite um apelo global contra o preconceito. Em 2015, a ONU declarou a Década Internacional de Afrodescendentes, período ao longo do qual Estados-membros são convidados a fortalecer a luta pelo fim do racismo e a valorizar as contribuições da população negra.

Daniel Balaban lembrou que modelo brasileiro tem inspirado países da África, Ásia e América Latina. Foto: PMA/Isadora Ferreira

Centro da ONU participa de celebração dos 62 anos do programa nacional de alimentação escolar

Em cerimônia na terça-feira (11) para celebrar os 62 anos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), autoridades do governo brasileiro e da ONU participaram do lançamento da 2ª edição do concurso Melhores Receitas da Alimentação Escolar. Evento em Brasília também marcou a publicação do livro com os pratos vencedores e finalistas da 1ª competição, realizada no ano passado com o apoio do Centro de Excelência contra a Fome.

FacebookTwitterGoogle+Cadastro

Acesse aqui todas as oportunidades de estágio e trabalho: www.nacoesunidas.org/vagas/brasil e outras oportunidades e editais em www.nacoesunidas.org/tema/editais

Leia mais em www.onu.org.br e acesse nossas redes em www.nacoesunidas.org/redes

Para não receber mais, peça para remover. Para se inscrever, clique aqui. Para edições anteriores, clique aqui.


Comente

comentários