Bióloga norte-americana é nomeada diretora adjunta da OPAS/OMS

A bióloga norte-americana Mary Lou Valdez foi nomeada a nova diretora adjunta da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), escritório regional para as Américas da Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Estou entusiasmada para ingressar na OPAS, uma organização com uma longa história de liderança em saúde nas Américas e no mundo”, afirmou Valdez. “Espero aumentar a colaboração da organização com todos os seus parceiros para promover a saúde pública em nossa região”.

A bióloga norte-americana Mary Lou Valdez foi nomeada a nova diretora adjunta da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). Foto: OPAS

A bióloga norte-americana Mary Lou Valdez foi nomeada a nova diretora adjunta da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). Foto: OPAS

A bióloga norte-americana Mary Lou Valdez foi nomeada a nova diretora adjunta da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), escritório regional para as Américas da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Esse é o segundo cargo mais alto da OPAS/OMS, com um portfólio composto pela Secretaria dos Órgãos Diretivos da Organização, incluindo a Conferência Sanitária Pan-Americana, o Conselho Diretor e o Comitê Executivo; e a supervisão das relações oficiais com os governos de Canadá, Porto Rico e Estados Unidos.

Ela também será membro da diretoria-executiva da Organização. Além disso, supervisionará diretamente os Departamentos de Planejamento e Orçamento; Relações Externas, Associações e Mobilização de Recursos; e Comunicação, bem como os escritórios dos Órgãos Diretores e da Equidade, Gênero e Diversidade Cultural.

Os escritórios de Ética, Ombudsman e Investigação também vão estar sob sua jurisdição administrativa. As equipes de Publicações e Traduções também farão parte do portfólio de Valdez.

“Estou ansiosa para trabalhar com a senhora Valdez no sentido de alcançar nosso objetivo comum de garantir saúde para todas as Américas”, disse Carissa F. Etienne, diretora da OPAS/OMS. “Estou certa de que a vasta experiência dela no campo da saúde pública será uma grande contribuição para a OPAS”, acrescentou.

“Estou entusiasmada para ingressar na OPAS, uma organização com uma longa história de liderança em saúde nas Américas e no mundo”, afirmou Valdez. “Espero aumentar a colaboração da organização com todos os seus parceiros para promover a saúde pública em nossa região”.

Antes de se unir à OPAS/OMS, Valdez atuou como vice-comissária de Diplomacia e Associações da Administração de Medicamentos e Alimentos dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês), no Escritório de Políticas e Estratégias Globais. Ingressou na FDA em 2009 como vice-comissária de Programas Internacionais.

Antes de seu mandato na FDA, ela foi diretora adjunta do Escritório de Assuntos Mundiais de Saúde do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos.

Líder experiente, Valdez fez parte das delegações do governo norte-americano perante os órgãos de administração de várias organizações multilaterais, como a OPAS, o Conselho Executivo e a Assembleia Mundial da Saúde da OMS, e o Conselho Executivo do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

Valdez é formada em Biologia pela Universidade do Texas em El Paso e possui mestrado em Administração pela Universidade de Maryland.

A OPAS trabalha com os países das Américas para melhorar a saúde e a qualidade de vida da população. Fundada em 1902, é a organização internacional de saúde pública mais antiga do mundo. Funciona como escritório regional para as Américas da OMS e é a agência especializada em saúde do sistema interamericano.