Ban vê em primeira mão efeitos das mudanças climáticas na calota polar

Para pressionar líderes globais a fecharem um novo acordo climático na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC), que vai acontecer em Copenhague, capital da Dinamarca, em menos de cem dias, o Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, visitou ontem a calota polar do Ártico, onde pôde ver em primeira mão o efeito das mudanças climáticas sobre a região.

Ban Ki-moon na Noruega em 2009. Foto: ONU

Para pressionar líderes globais a fecharem um novo acordo climático na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC), que vai acontecer em Copenhague, capital da Dinamarca, em menos de cem dias, o Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, visitou ontem a calota polar do Ártico, onde pôde ver em primeira mão o efeito das mudanças climáticas sobre a região.

Ban saiu anteontem de Oslo, capital da Noruega, para a o Arquipélago de Svalbard, onde visitou estações de pesquisa e encontrou cientistas, que o informaram das últimas descobertas científicas sobre o derretimento da calota.

“Meu objetivo em visitar o Pólo Norte é enviar uma mensagem clara aos líderes globais”, afirmou Ban em entrevista à imprensa, destacando que só haverá mais quinze dias de negociações prévias a Copenhague, em encontros organizados pela ONU a fim de chegar a um consenso antes de dezembro. “Agora é a hora de tomar decisões: precisamos fechar um novo acordo que garanta o futuro da humanidade do planeta”, defendeu Ban.

http://youtu.be/ZKV–S6Qyfs