Ban se reúne com membros do Painel de Inquérito sobre o incidente com a flotilha em Gaza

O Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, acaba de se reunir com o Painel de Inquérito sobre o incidente com a flotilha que se encontrava a caminho de Gaza quando foi interceptada por Israel, para planejar como será conduzido o trabalho do grupo.

O Secretário-Geral Ban Ki-moon e o Painel de Inquérito. Foto: ONU.O Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, acaba de se reunir com o Painel de Inquérito sobre o incidente com a flotilha que se encontrava a caminho de Gaza quando foi interceptada por Israel, para planejar como será conduzido o trabalho do grupo. O painel – composto pelo presidente Geoffrey Palmer, ex-Primeiro Ministro da Nova Zelândia; Alvaro Uribe, vice-presidente do Painel e ex-Presidente da Colômbia; Joseph Ciechanover, de Israel; e Özdem Sanberk, da Turquia – “passará os próximos dias determinando como cumprirá sua tarefa”, afirmou o Secretário-Geral.

Ban destacou durante a reunião, ocorrida na sede das Nações Unidas em Nova York, que os membros do Painel “devem buscar a total cooperação das autoridades nacionais” no curso de suas investigações, e exercer suas funções de acordo com a declaração presidencial do Conselho de Segurança emitida após o incidente com a flotilha em 31 de maio. O primeiro relatório do Painel será entregue ao Secretário-Geral em 15 de setembro.

O Painel foi criado para examinar e identificar fatos, circunstâncias e o contexto do incidente envolvendo a flotilha, que havia partido da Turquia para Gaza, e não deve determinar a responsabilidade criminal do evento. Como parte de suas funções, receberá e revisará os relatórios das investigações nacionais sobre o incidente e pedirá esclarecimentos e informações, de acordo com as necessidades, a autoridades nacionais.