Ban Ki-moon afirma que problemas de rápida urbanização terão prioridade na agenda da Rio+20

O Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, disse na quinta-feira (10/05) a uma delegação de prefeitos, autoridades locais e regionais, durante evento em Nova York, que o problema da rápida urbanização em todo o mundo terá prioridade na agenda para a Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), uma vez que a batalha pela sustentabilidade será vencida ou perdida nas cidades.

Em sua mais importante declaração sobre o crescimento global das cidades até agora, Ban encorajou, no espírito da campanha “I’m a City Changer” [Sou um Transformador Urbano], a todos “a defender a importância de boas estratégias urbanas, equilíbrio de políticas regionais de desenvolvimento e fortalecimento da economia urbana e marcos legais”.

“Suas contribuições não só garantem um bom resultado na Rio+20, mas também proporcionam uma base para a implementação da nova agenda urbana no Habitat III. Vou contar com vocês para garantir que as vozes das cidades sejam ouvidas”, disse referindo-se à Terceira Conferência das Nações Unidas sobre Habitação e Desenvolvimento Urbano Sustentável (Habitat III), que será promovida pelo Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) em 2016, na Turquia.

“Não se enganem: nós vivemos em um mundo urbanizado. Espera-se também que o maior crescimento populacional urbano ocorra na África, Ásia e América Latina. As megacidades estão crescendo mais rápido do que todas as outras”, disse o Secretário-Geral. “Hoje, sete em cada dez habitantes de áreas urbanas do mundo vivem em países em desenvolvimento. As implicações desta mudança são óbvias.”

“Nosso desafio é conectar os pontos, de modo que o progresso individual possa gerar progresso para os outros. É vital reconhecer e adotar essa abordagem na Rio+20”, disse.