Ban encaminha relatório sobre crimes de guerra no Sri Lanka a Conselho de Direitos Humanos

Especialistas apontam violações cometidas por governo e rebeldes. Em vez de responder ao documento, autoridades preferiram elaborar material próprio sobre o conflito.

Campo de deslocados no Sri Lanka em março de 2009.O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, enviou hoje (13/09) à Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos e ao Conselho de Direitos Humanos o relatório do seu painel de especialistas sobre o estágio final da guerra civil no Sri Lanka. Segundo o documento, há relatos críveis de que forças do governo e rebeldes do grupo Tigres de Liberação do Tamil Eelam cometeram crimes de guerra meses antes de o governo declarar vitória sobre os separatistas em maio de 2009.

O Secretário-Geral deu tempo ao governo do Sri Lanka para responder ao relatório, mas as autoridades preferiram produzir documentos próprios sobre a situação no norte do país. Este material foi encaminhado juntamente com o elaborado pelos especialistas.

As acusações contra o governo incluem bombardeios para matar civis em larga escala e negação de assistência humanitária. Já sobre os Tigres de Libertação do Tamil Eelam pesam o uso de civis como escudo e o assassinato dos que tentavam fugir do controle do grupo, entre outras violações.

O relatório recomenda uma revisão das ações da ONU em referência à implementação de seus mandatos humanitários e de proteção durante a guerra no Sri Lanka, particularmente nos últimos meses, e suas consequências. Ban solicitou a revisão.