Ban condena ataque terrorista na Síria, que matou pelo menos 34 civis

“Este último ato de violência só ressalta a urgência de deter a espiral destrutiva da guerra na Síria”, diz Secretário-Geral.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou “nos termos mais fortes possíveis” os atentados terroristas na capital síria, Damasco, que aconteceram na manhã da quarta-feira (28) deixando dezenas de mortos e feridos.

“Não há circunstâncias que justifiquem usar civis como alvos. Os ataques terroristas são inaceitáveis “, disse o Porta-voz de Ban. Pelo menos 34 pessoas foram mortas e muitas outras ficaram feridas quando dois carros-bomba explodiram no bairro de Jaramana, no sudeste de Damasco.

“Este último ato de violência só ressalta a urgência de deter a espiral destrutiva da guerra na Síria e procurar urgentemente uma solução política pacífica que atenda às aspirações legítimas do povo sírio”, acrescentou o Porta-voz.

O conflito na Síria, que começou há 21 meses como uma revolta contra o Presidente Bashar al-Assad, já tirou a vida de menos 20 mil pessoas, a maioria civis, e obrigou a mais 440 mil a fugir para os países vizinhos. A crise também deixou mais de 2,5 milhões de pessoas precisando de assistência humanitária, de acordo com estimativas da ONU.