Ban chega à Turquia para reunião sobre Somália

O Secretário-Geral da ONU Ban Ki-moon chegou nesta sexta-feira (21) à Turquia para participar de uma conferência internacional com o objetivo de reforçar o frágil processo de paz na Somália. A reunião, organizada conjuntamente pela ONU e pelo Governo da Turquia, procura ajudar a consolidar a estabilidade política, a segurança e a reconstrução da devastada nação do Chifre da África, que carece de um governo central funcional há duas décadas.

Ban ki-moon chega à Turquia para assistir reunião sobre a Somália. Foto: UNO Secretário-Geral da ONU Ban Ki-moon chegou nesta sexta-feira (21) à Turquia para participar de uma conferência internacional com o objetivo de reforçar o frágil processo de paz na Somália. A reunião, organizada conjuntamente pela ONU e pelo Governo da Turquia, procura ajudar a consolidar a estabilidade política, a segurança e a reconstrução da devastada nação do Chifre da África, que carece de um governo central funcional há duas décadas.

A Somália continua sendo flagelada por uma guerra civil entre as forças do governo e rebeldes islâmicos, bem como por secas, pobreza, insegurança alimentar e fortes enchentes. Persiste no país o cenário de uma das piores crises humanitárias do mundo, com 1,4 milhões de deslocados internos, 575 mil refugiados e cerca de três milhões de dependentes de ajuda humanitária, numa população total de oito milhões de habitantes. Os participantes da conferência internacional, que começa no sábado (22), também debaterão sobre as formas de combater a violenta pirataria da costa da Somália.

O Secretário-Geral elogiou hoje, em Istambul, as lideranças turcas em assuntos internacionais pela atuação em áreas variadas, desde forças de paz da ONU até diplomacia, incluindo a recente iniciativa com Brasil de resolver tensões sobre o programa nuclear do Irã. “A liderança vem naturalmente para a Turquia”, afirmou mais cedo na Universidade Bogazici. “Por séculos vocês tem sido uma ponte entre países e culturas”. No entanto, Ban Ki-moon convidou a nação a tomar um papel global mais forte através da sua participação no Grupo dos 20 (G20) e no Conselho de Segurança, em que a Turquia é atualmente membro não-permanente. “A Turquia ganhou o direito de falar alto e forte em assuntos de importância global. Deixem que sua voz seja ouvida, alto e claramente”.

Em 2005, numa iniciativa conjunta entre a Turquia e a Espanha, foi lançada pela ONU a Aliança das Civilizações, organização que procura ajudar a superar os preconceitos entre nações, culturas e religiões. No final deste mês, de 27 a 29 de maio, a Aliança das Civilizações realizará uma reunião no Rio de Janeiro, com a presença do Secretário-Geral da ONU e de mais de dois mil participantes, incluindo líderes políticos e empresariais, ativistas da sociedade civil, grupos de jovens, comunidades religiosas, centros de pesquisa, fundações e jornalistas. Acesse as informações do evento clicando aqui.