Ban anuncia novo representante para a República Democrática do Congo e volta a pedir paz na região

Secretário-Geral da ONU voltou a condenar a atividade de grupos armados no leste do país dois dias depois de anunciar o malinês Moustapha Soumaré como novo Vice-Representante da Missão de Estabilização na região.

Moustapha Soumaré. UN Photo/D. BerkowitzApós anúncio da nomeação de Moustapha Soumaré como seu novo Vice-Representante Especial para a Missão de Estabilização da ONU na República Democrática do Congo (MONUSCO), no dia 6 de setembro, o Secretário-Geral Ban Ki-moon voltou a condenar as operações militares de grupos armados no leste do país.

Soumaré é malinês e sucederá Fidèle Sarassoro, da Costa do Marfim, que completará sua missão em 30 de setembro deste ano. Atualmente, ele é Vice-Representante Especial do Secretário-Geral na Missão das Nações Unidas na Libéria (UNMIL), cargo que ocupa desde agosto de 2009.

A Missão de Estabilização da ONU na RDC apoia o exército e o governo nacionais em sua tentativa de freiar as atividades de grupos armados, como o 23 de Março (M23). O conflito no leste do país já fez com que quase meio milhão de pessoas deixassem a região nos últimos meses.

Em um comunicado entregue à Conferência Internacional sobre a Região dos Grandes Lagos (ICGLR), no dia 8 — sua terceira reunião recente com foco na segurança na RDC — Ban Ki-moon pediu o fim imediato das operações do M23 e de outros grupos armados, bem como qualquer suporte externo fornecido a eles.

“Mais um vez condeno a violência e as graves violações dos direitos humanos cometidas pelo M23, bem como por outros grupos armados, contra civis, que precisam ser investigadas a fundo por instituições relevantes, bem como seus autores responsabilizados”, disse ele, lembrando que a intimidação militar por si só não resolverá a situação e que uma solução duradora deve “abordar as causas subjacentes do conflito”.

Uma reunião de alto nível sobre a situação no Leste da RDC está marcada para o dia 27 de setembro, em Nova York, como parte das atividades da Assembleia Geral. Buscando preparar-se para esta reunião, o chefe do Departamento de Operações de Paz da ONU (DPKO), Hervé Ladsous, está visitando a região no momento, entre o dias 9 e 15 de setembro.