Ban agradece funcionários e delegações em últimos dias de trabalho à frente da ONU

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, despediu-se nesta sexta-feira (30) de funcionários e representantes dos países-membros na sede das Nações Unidas em Nova York, em seus últimos dias de trabalho à frente da Organização.

Citando o desenvolvimento sustentável, as mudanças climáticas, o empoderamento de gênero e a juventude, entre outras questões que estiveram no topo de sua agenda, Ban pediu aos presentes que “continuassem acreditando e trabalhando duro para atingir os nobres objetivos da ONU”. Ele será sucedido pelo português António Guterres, que assume o cargo em 1º de janeiro de 2017.

Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, despede-se de delegados e funcionários na sede da ONU em Nova York. Foto: ONU/Amanda Voisard

Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, despede-se de delegados e funcionários na sede da ONU em Nova York. Foto: ONU/Amanda Voisard

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, despediu-se nesta sexta-feira (30) de funcionários e representantes dos países-membros na sede das Nações Unidas em Nova York, em seus últimos dias de trabalho à frente da Organização.

Agradecendo funcionários e delegações por seu “trabalho duro e liderança pela humanidade”, Ban disse ter sido motivado por seu comprometimento e estar orgulhoso de poder chamá-los de colegas”.

Citando o desenvolvimento sustentável, as mudanças climáticas, o empoderamento de gênero e a juventude, entre outras questões que estiveram no topo de sua agenda, ele pediu aos presentes que “continuassem acreditando e trabalhando duro para atingir os nobres objetivos da ONU”, e fossem “a voz daqueles sem voz”.

“Foi um privilégio servir a população mundial. E foi uma honra servi-los e servir todos os nossos parceiros — incluindo os Estados-membros, a sociedade civil e muitos mais”, disse.

No seu último dia de trabalho, sábado (31), Ban participará como convidado especial da festa de Ano Novo da Times Square, em Nova York, ao lado do prefeito da cidade, Bill de Blasio, liderando a contagem regressiva para a virada do ano.

O último dia de trabalho de Ban será a conclusão de uma década de serviço à frente das Nações Unidas, durante a qual buscou mobilizar líderes mundiais em torno dos novos desafios globais, que envolveram mudanças climáticas, desaceleração econômica, pandemias e crescentes pressões envolvendo comida, energia e água.

Ban iniciou seu primeiro mandato como secretário-geral em 1º de janeiro de 2007, tendo sido reeleito de forma unânime pela Assembleia Geral para um segundo mandato em 21 de junho de 2011.

Ele será sucedido em 1º de janeiro de 2017 pelo português António Guterres, que foi nomeado pela Assembleia Geral da ONU em 13 de outubro.


Comente

comentários