Autoridades locais da Mauritânia controlam a praga de gafanhoto

De acordo com a ONU, a proliferação dos gafanhotos está sob controle.

De acordo com a ONU, a proliferação dos gafanhotos está sob controle.

A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO) declarou em comunicado oficial que está sob controle a epidemia de gafanhotos que se alastrava rapidamente pela Mauritânia. O descontrole era muito perigoso já que a praga poderia chegar a outros países do oeste africano devastando fazendas e a subsistência dos agricultores.

De acordo com a Organização, as áreas que foram muito afetadas terão suas terras eliminadas de qualquer tipo de infestação até dezembro, se não forem expostas a chuvas pesadas. “A situação atual é de controle – diz Keith Cressman, especialista em gafanhotos da FAO – estamos monitorando a situação bem de perto e continuaremos fazendo isso nos países vizinhos alertando as comunidades para a denúncia rápida em caso de suspeita de praga.”

No começo deste mês, cerca de 17 equipes do Centro Nacional de Gafanhotos da Mauritânia começaram a fazer levantamentos e operações de controle contra a criação de gafanhotos no oeste do país. Para a sorte dos técnicos, os novos filhotes se reproduzem formando pequenos, porém densos grupos, facilitando os alvos para as equipes de controle, que desde o começo das operações, em 11 de Setembro, já trataram mais de 2100 hectares.

A FAO atestou que a atual invasão dos gafanhotos é pequena se relacionada com o surto de 2003 que levou a uma praga nacional em 2004 e 2005, devastou milhares de colheitas e ameaçou o continente com a fome.

A Organização deve realizar uma reunião com especialistas no país na próxima semana para avaliar a situação atual e desenvolver um plano de curto a médio prazo de prevenção.