Arquivo do Autor: ONU Brasil

Participantes aprovam uma das propostas discutidas na Conferência Municipal de Políticas Para Imigrantes - Foto: Miguel Pachioni/ACNUR

Em São Paulo, Conferência Municipal de Políticas para Imigrantes discute políticas de integração

Entre os dias 8 e 10 de novembro, foi realizada a 2ª Conferência Municipal de Políticas para Imigrantes em São Paulo, sob o lema “Somos Todos Cidadãos”, para avaliar e discutir propostas de integração dessa população no município.

Organizada pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, por meio do Conselho Municipal de Imigrantes e da Coordenação de Políticas para Imigrantes e Promoção do Trabalho Decente, a Conferência discutiu mais de 400 propostas que foram produzidas em etapas prévias. Nesta etapa, a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) realizou três encontros junto aos parceiros Aldeias Infantis, Associação Compassiva e Cáritas São Paulo.

Projeto ajudará a fornecer dados sobre uso de florestas - Foto: Pedro Dias/Pixabay

Novo projeto florestal da ONU ajudará países a cumprir compromissos com mudanças climáticas

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) anunciou na última segunda-feira (11) um novo projeto que possibilitará 26 países de fornecer dados aprimorados sobre o uso de suas florestas e terras – uma promessa de todos os representantes signatários do Acordo de Paris. A iniciativa, que já apoia 70 nações, investirá 7,1 milhões de dólares no monitoramento de matas nativas, a fim de garantir um manejo mais sustentável da terra.

De acordo com a FAO, o monitoramento preciso sobre o uso das florestas e terras é essencial para que os países acompanhem o progresso em relação aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), à medida que adotam medidas de mitigação de mudança climática e de adaptação.

Conselho de Segurança marca transição dos 15 anos das forças de paz da ONU no Haiti

Após 15 anos de manutenção da paz no país caribenho, o Conselho de Segurança da ONU mantém seu compromisso de fortalecer e estabilizar o país. Com foco no desenvolvimento sustentável, as Nações Unidas continuarão apoiando o Haiti e sua população, com uma transição ininterrupta de manutenção para a construção da paz.

O novo Escritório Integrado das Nações Unidas no Haiti (BINUH) trabalhará com o governo e parceiros em antigas questões herdadas do período de manutenção da paz, como a eliminação da cólera e a abordagem de casos de exploração e abuso sexual, incluindo casos de paternidade.

“Na América Latina e no Caribe, muitas crianças comem pouca comida saudável e muita comida processada”, Bernt Aasen, diretor regional do UNICEF para a América Latina e o Caribe. Foto: Kwanchai.c | Shutterstock.

ONU pede ações urgentes para frear o aumento da fome e da obesidade na América Latina e no Caribe

Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA) pediram ações urgentes aos países da América Latina e do Caribe para combater o aumento da má nutrição na região.

As quatro agências das Nações Unidas que trabalham com o tema da Alimentação lançaram hoje (12) o Panorama de Segurança Alimentar e Nutricional 2019. O relatório apresenta dados do cenário alimentar da América Latina e do Caribe, e destaca que a região está pior que o resto do mundo na maioria dos indicadores de má nutrição relacionados ao consumo excessivo de calorias – enquanto que a fome voltou a crescer: 11%, ou 4,5 milhões de pessoas, desde 2014.

Segundo a diretora da OPAS/OMS, Carissa F. Etienne, “precisamos do compromisso de toda a sociedade e de políticas públicas que regulem produtos alimentares pouco saudáveis, criem ambientes propícios à atividade física e promovam uma alimentação saudável na escola e na mesa das famílias”.

CEPAL revisa para baixo projeções de crescimento na América Latina em 2019

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) revisou para baixo as projeções de crescimento da atividade econômica da região para 2019, ano em que se espera uma expansão média de 0,1% na América Latina e no Caribe.

Para 2020, no entanto, a CEPAL projeta que a região continue em um caminho de baixo crescimento, com uma expansão estimada do Produto Interno Bruto (PIB) de 1,4%.

No caso do Brasil, o crescimento do PIB em 2019 está estimado em 0,8%, chegando a 1,7% em 2020.

Fazem parte do Programa Paraná Seguro as cidades de Curitiba e Região Metropolitana, além de cidades do eixo Londrina e Maringá e da região de fronteira do estado. Foto: Augusto Janiscki Junior/CC.

UNODC participa do primeiro Workshop do Programa Paraná Seguro

Realizado em 30 de outubro na sede da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária em Curitiba (PR), primeiro workshop do Programa Paraná Seguro reuniu representantes da Secretaria da Segurança Pública; da Guarda Municipal de São José dos Pinhais; da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho; do 6º Comando Regional da Polícia Militar; e das corregedorias das polícias Civil e Militar.

O Programa Paraná Seguro é executado pelo estado com o apoio técnico do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A iniciativa tem como objetivo contribuir para a redução dos índices de criminalidade violenta de jovens entre 15 a 24 anos, localizados em 27 municípios paranaenses.

Evento foi o primeiro dos cinco workshops que o Paraná vai realizar para discutir resultados. Segundo o analista de programa do UNODC, Eduardo Pazinato, iniciativa também está em fase de implantação no estado do Espírito Santo.

ONU e setor privado apresentam boas práticas de contratação de refugiados no Rio de Janeiro

Na 5ª edição do lançamento da plataforma Empresas com Refugiados, 60 pessoas se reuniram no espaço da WeWork no Rio de Janeiro para apresentar boas práticas de contratação, sensibilização e atuação em rede. O evento foi realizado no início de novembro pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) em parceria com a Rede Brasil do Pacto Global.

“Somos trabalhadores, temos muitas contribuições para dar. Não queremos só receber assistência, e sim mostrar que temos mãos, mente e coragem para trabalhar, como fazíamos no nosso país”, afirmou a venezelana Victoria Velasquez, de 58 anos.

Pará terá apoio da OPAS/OMS para reduzir mortalidade materna em 141 municípios

O Pará apresentou a gestores, servidores e representantes de universidades estratégias para diminuir em 30% o coeficiente de mortalidade materna no estado.

A iniciativa acontece depois que a Secretaria Estadual de Saúde paraense celebrou o Pacto pela Redução da Mortalidade Materna com 141 municípios e conta com o apoio da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS).

Evento aconteceu em Addis Abeba, capital da Etiópia, e debateu o tema da “Assistência Alimentar Transformativa para um Mundo Sem Fome”. Foto: PMA.

Centro de Excelência da ONU participa de convocação global contra a fome

Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA) na Etiópia e Comissão Nacional de Gerenciamento de Riscos de Desastres da Etiópia (NDRMC) realizaram uma Convocação Global com intuito de reunir líderes para debater a crescente necessidade de transformação dos sistemas alimentares para superar a fome e a desnutrição.

O encontro ocorreu em Adis Abeba, capital da Etiópia, entre 4 e 6 de novembro, e teve como tema a “Assistência Alimentar Transformativa para um Mundo Sem Fome”. Na ocasião, líderes discutiram a criação de um Centro Global de Excelência para Assistência Alimentar Transformativa, com base na Etiópia.

Diretor adjunto do Centro de Excelência contra a Fome do PMA, Peter Rodrigues, compartilhou resultados de políticas públicas desenvolvidas e implementadas nos países assistidos pelo Centro.

30 anos da Convenção sobre os Direitos da Criança. Foto: UNICEF | Dejongh.

UNICEF lança relatório sobre os 30 anos da Convenção sobre os Direitos da Criança

Em marco aos 30 anos da Convenção sobre os Direitos da Criança, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) lança amanhã (12), em Brasília, um relatório com dados sobre os avanços e os desafios dos direitos da criança e do adolescente no contexto brasileiro desde a ratificação do documento.

Segundo o UNICEF, em 30 anos, Brasil alcançou uma redução histórica da mortalidade infantil e efetivou outros diretos, mas perdeu milhares de crianças para a violência e possui outros desafios pela frente.

A Convenção, adotada por 196 países, é o tratado de direitos humanos mais ratificado da história. No Brasil, ela inspirou o Artigo 227 da Constituição Federal de 1988 e o Estatuto da Criança e do Adolescente, de 1990.

Brasil participa da Cúpula de Nairóbi para discutir direitos sexuais e reprodutivos

Ações para salvar vidas de mães, atender a demanda mundial de contracepção e combater a violência baseada em gênero contra mulheres e meninas até 2030. Estes são os principais objetivos da Cúpula de Nairóbi CPID25, que começa nesta terça-feira (12).

O evento tem lugar 25 anos depois da Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento (CPID). Em 1994, 179 países fizeram um chamado ao empoderamento de mulheres e meninas em todas as esferas de suas vidas, incluindo a saúde sexual e reprodutiva.

Conferência Geral da UNESCO acontece entre 12 e 27 de novembro na sede da Organização, em Paris. Foto: UNESCO.

Cooperação global, juventude e inteligência artificial são temas da Conferência Geral da UNESCO de 2019

Entre 12 e 27 de novembro, em Paris, acontece a Conferência Geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). A Conferência reunirá os 193 Estados-Membros além dos 10 Membros Associados da UNESCO em sua sede para definir o programa e o orçamento da Organização para os próximos dois anos.

A Conferência Geral deste ano está prevista para ser um laboratório global de ideias a fim de mapear a futura cooperação multilateral.

Durante o período da Conferência, a UNESCO sediará uma série de eventos políticos importantes, como o Fórum de Ministros da Cultura; o Fórum da Juventude da UNESCO; a Reunião Ministerial sobre Inclusão e Mobilidade; além de lançamentos de publicações e painéis de debate com a presença de crianças, jovens e líderes políticos globais.

O albinismo é uma condição rara, não contagiosa e genética presente no nascimento. É encontrada em ambos os gêneros, independentemente de etnia, em todos os países. Foto: Corbis Images/Patricia Willocq

Relatora da ONU aponta vulnerabilidade das pessoas com albinismo no Brasil

A relatora independente das Nações Unidas para os direitos humanos das pessoas com albinismo, Iponwosa Ero, concluiu nesta semana uma visita de 12 dias ao país. A especialista constatou que essa população muitas vezes passa despercebida pelas políticas públicas, já que o albinismo é uma condição relativamente rara. Ela destacou, no entanto, que com algumas ações de baixo custo, a situação pode melhorar significativamente.

Entre os dias 28 de outubro de 8 de novembro Ero teve encontros em Brasília (DF), Maceió (AL), Salvador e Ilha da Maré (BA) e São Paulo (SP). Ela se reuniu com representantes dos governos federal, estaduais e municipais, organizações da sociedade civil, acadêmicos, além de pessoas com albinismo e suas famílias.

Os capacetes-azuis apoiaram a transição do Haiti para a democracia, a reconstrução do país e os esforços para estabilidade após o terremoto de janeiro de 2010. Estimados 220 mil haitianos morreram como resultado do terremoto. Os capacetes-azuis distribuíram materiais para abrigo temporário a pessoas de Porto Príncipe que ficaram sem-teto após o desastre. Foto: Minustah/Logan Abassi, 2010

Em Cuiabá, UNDRR participa do Primeiro Seminário Mato-Grossense sobre Redução do Risco de Desastres

O Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres (UNDRR, na sigla em inglês) participou, entre 30 e 31 de outubro, em Cuiabá, do Primeiro Seminário Mato-Grossense sobre Redução do Risco de Desastres.

Presente no evento, o vice-chefe do UNDRR para as Américas e o Caribe, Nahuel Arenas Garcia, destacou a importância de um enfoque multisetorial e colaborativo entre os vários atores que trabalham com a Redução do Risco de Desastres (RRD), e insistiu no desafio econômico que os desastres representam para a região.

A agência da ONU avalia que com a organização do seminário, o Estado do Mato Grosso reconhece a importância desse tema para a agenda do desenvolvimento sustentável e a necessidade de aumentar a sensibilização sobre as oportunidades e os desafios que a Redução do Risco de Desastres traz para a região.

XI Seminário Internacional do Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras, em Manaus, contou com a participação do Fundo de População das Nações Unidas - Foto: divulgação

Fundo de População da ONU participa de seminário internacional de universidades

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) participou, na última semana, do XI Seminário Internacional do Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras, em Manaus, para explicar o papel da agência na assistência humanitária e no apoio a migrantes e refugiados. Com foco na internacionalização universitária, o Grupo Coimbra reúne 88 instituições.

Realizado em parceria com a Universidade Federal do Amazonas (UFAM), o evento contou com a presença de representantes universitários de 28 países, entre eles Colômbia, Costa Rica, Equador, Argentina, Cuba, Estados Unidos, Itália, Japão, Angola, Moçambique, Nicarágua e Suíça.

ARTIGO: Progresso rumo ao desenvolvimento sustentável está fora dos eixos

Em artigo publicado no jornal Financial Times nesta semana, o secretário-geral da ONU, António Guterres, lembra que metade da população mundial não tem acesso à educação e a cuidados de saúde; mulheres enfrentam discriminação e o número de pessoas com fome aumenta no mundo. Ele pede maior engajamento da iniciativa privada para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável até 2030. Leia a íntegra abaixo.

Grãos de soja. Foto: Jonas Oliveira/ANPr

FAO completa 40 anos de presença no Brasil

Em comemoração ao aniversário de 40 anos de presença da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) no Brasil, a Câmara dos Deputados sediou, na última quarta-feira (6), um evento solene no Plenário Ulysses Guimarães que rememorou a atuação da agência no país. Juntos, Brasil e FAO têm trabalhado para erradicar a insegurança alimentar e a má nutrição, e para melhorar as condições de vida no meio rural.

O evento, que também marcou o Dia Mundial da Alimentação (16 de outubro), reuniu representantes da ONU; do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; do Ministério da Cidadania; da Agência Brasileira de Cooperação; do Ministério das Relações Exteriores; da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil; e da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura.

“Passados 40 anos da nossa atuação oficial, podemos afirmar com orgulho que a experiência da FAO no Brasil é um dos exemplos mais bem-sucedidos da organização, não só por colaborar com o êxito do país em contornar um cenário grave de insegurança alimentar, mas por contribuir com a expansão de um marco institucional voltado ao combate à fome e à pobreza”, afirmou Rafael Zavala, representante da FAO no Brasil.

Evento de lançamento da Cartilha de Informações reuniu servidores públicos, representantes do sistema financeiro e sociedade civil, além de refugiados e migrantes. Foto: ACNUR | Alan Azevedo.

Cartilha de Informações Financeiras para Refugiados impulsiona integração econômica no Brasil

Cartilha de Informações Financeiras para Migrantes e Refugiados traz orientações sobre Sistema Financeiro Nacional, abertura de contas e aquisição de crédito, colaborando para a inserção laboral e financeira de refugiados e migrantes.

Lançada na última quinta-feira (7) pelo Banco Central, Ministério da Justiça e Segurança Pública e Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), a cartilha também serve para sensibilizar e orientar as próprias instituições financeiras acerca dos direitos dos refugiados, avaliou o ACNUR.

“Trabalhei empreendendo por 27 anos na Venezuela. Agora, com a cartilha, vou ter informações de como obter crédito, que será fundamental para expandir meu negócio”, Ismael Navas (54), venezuelano no Brasil. O material será distribuído em locais onde há grande fluxo de migrantes e refugiados, e a versão web já está disponível nos sites do Banco Central, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, e do ACNUR.

Escoteiros são incentivados a inspirar suas famílias, escolas e comunidades a mudar seus hábitos de consumo. Foto: Asociación de Scouts de México

Escoteiros da América Latina e do Caribe juntam-se à luta global contra a poluição por plástico

Milhares de escoteiros da América Latina e do Caribe irão participar dos esforços globais contra o lixo marinho com o desafio de reduzir o uso de plásticos por 10 semanas – parte da campanha Mares Limpos do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

Todo ano, mais de 8 milhões de toneladas de plástico chegam aos oceanos, ameaçando os ecossistemas marinhos do mundo.

O guia procura preencher a lacuna da falta de compreensão entre os profissionais da educação sobre como desempenhar melhor o papel da educação na construção de sociedades justas e pacíficas. Foto: Edward Lich/CC.

UNESCO e UNODC lançam guia sobre o papel da educação na construção de sociedades justas e pacíficas

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) lançaram, nesta quinta-feira (7), o guia “Fortalecimento do Estado de Direito por meio da educação” para formuladores de políticas.

A publicação apresenta orientações para gestores e educadores que queiram trabalhar temas de justiça, direitos humanos e combate à corrupção com estudantes dos ensinos fundamental e médio.

UNICEF: O que você vai fazer pelos direitos das crianças?

Em comemoração aos 30 anos da Convenção sobre os Direitos da Criança, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) lança campanha convidando o público a contar o que faz ou pretende fazer pelos direitos de meninas e meninos.

“Queremos gerar uma corrente de boas histórias e depoimentos, mostrando como os brasileiros atuam, no seu dia a dia, para efetivar os direitos de meninas e meninos”, Michael Klaus, chefe de Comunicação e Parcerias do UNICEF no Brasil.

A Convenção é o tratado de direitos humanos mais amplamente ratificado da história. A partir dela, existem salvaguardas mais fortes para proteger as crianças e os adolescentes contra a violência e a exploração. O documento também permitiu que mais crianças e adolescentes tivessem suas vozes ouvidas e participassem de suas sociedades.

Emebet e seus filhos retornaram à Etiópia. Foto: OIM.

OIM lança Manual da Reintegração para auxiliar assistência aos retornados

A Organização Internacional para Migrações (OIM) lançou hoje (7) um guia sobre reintegração para auxiliar profissionais e organizações na oferta de assistência aos migrantes que optam ou necessitam retornar aos seus países.

De acordo com a agência, os “retornados” muitas vezes sofrem para se readaptar enquanto reconstroem suas vidas de volta ao país de origem. O “Manual da Reintegração: um guia prático para a concepção, implementação e o monitoramento da assistência à reintegração” compartilha as experiências da agência e de seus parceiros no auxílio aos retornados.

O guia contou com o apoio financeiro do Departamento do Reino Unido para o Desenvolvimento Internacional (DFID) e inclui módulos em níveis individual, comunitário e estrutural que focam nas dimensões econômicas, sociais e psicossociais da reintegração.

São Gabriel da Cachoeira é um município localizado no estado do Amazonas e relatou a segunda maior incidência de casos de malária no país em 2018. Foto: OPAS/OMS.

OPAS premia cidade no Amazonas por redução no número de casos de malária

No Dia da Malária nas Américas (6), a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) e parceiros anunciaram os três municípios vencedores do prêmio Campeões contra a Malária nas Américas.

Em seu 11º ano, a iniciativa premiou as cidades de São Gabriel da Cachoeira, no estado do Amazonas, Brasil; La Gomera, na Guatemala; e Puerto Lempira, em Honduras. Os três municípios reduziram pela metade ou mais os índices de infecção devido aos esforços implementados na resposta à doença.

A malária é uma doença potencialmente fatal, causada por parasitos transmitidos às pessoas por meio da picada de mosquitos infectados. Nas Américas, 132 milhões de pessoas vivem em áreas com risco de transmissão. A OMS lembra que a malária é uma doença que pode ser prevenida e curada.

A venezuelana Almeris, de 20 anos, viajou com seu filho de apenas dois anos e o marido por cerca de 40 horas em um ônibus até Boa Vista. Foto: ACNUR | Alexandre Pereira.

Operação Acolhida em Manaus inaugura espaço com serviços de documentação e interiorização para refugiados e migrantes venezuelanos

Inaugurado na última terça-feira (5), em Manaus, novo Posto de Interiorização e Triagem (PITRIG) da Operação Acolhida visa fornecer, em um único espaço, assistência para milhares de venezuelanos que passam pela cidade devido ao alto fluxo migratório de seu país.

“Quando decidimos deixar a Venezuela, nossa esperança era encontrar apoio aqui para vivermos e termos trabalho. Desde então não tínhamos documentos para isso, como CPF e Carteira de Trabalho. Foi quando soubemos que este posto seria aberto e poderia nos ajudar”, Almeris (20), venezuelana em Manaus.

O posto foi idealizado pelo Comitê Federal de Assistência Emergencial do governo federal e conta com o apoio da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR); Organização Internacional para Migrações (OIM); Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF); Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA); entidades da sociedade civil e atores municipais e estaduais. Espaço funciona de segunda a sexta-feira, das 08h às 17h, na região Centro-Sul de Manaus.

Mahamadou Sankareh, da Gâmbia, mora em Roma, na Itália, e trabalha no Centro de Refugiados Joel Nafuma. Foto: PNUD | Lena Mucha.

Novo relatório do PNUD revela dados do perfil dos jovens que migram irregularmente da África para Europa

Novo relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) entrevistou 1.970 migrantes de 39 países africanos vivendo em 13 países europeus. O objetivo era esclarecer por que as pessoas migram por canais irregulares e o que vivenciam quando o fazem.

Intitulado ‘Escalando Muros: Vozes de migrantes africanos irregulares para a Europa’, o documento foi produzido para preencher lacunas na base de dados global e mostrar uma imagem mais clara do motivo pelo qual os migrantes irregulares se mudam da África para a Europa.

Esse é o segundo de uma série de relatórios do PNUD que documentam as jornadas das jovens e dos jovens africanas e africanos. O primeiro explorou o que leva alguns migrantes aos braços do extremismo violento.

Decisão de Pierre Krähenbühl foi anunciada em Nova Iorque. Foto: Unrwa | Francesca Pezzola.

Chefe da UNRWA entrega carta de demissão do cargo a secretário-geral da ONU

O comissário-geral da Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados Palestinos (UNRWA), Pierre Krähenbühl, renunciou ao cargo nesta quarta-feira (6).

A carta de demissão foi entregue horas após o chefe da UNRWA ter sido afastado do cargo com base numa investigação interna sobre sua gestão e a de outros líderes da agência.

Em nota, porta-voz do secretário-geral informou que inquérito exclui fraudes ou apropriação indevida de fundos.

A crescente crise alimentar, que afeta tanto as comunidades urbanas quanto as rurais, se vê agravada pelo aumento dos preços dos alimentos; pelas perdas em larga escala na pecuária; e ao aumento do desemprego. Foto: FAO | Telcinia dos Santos.

Agências de alimentação da ONU pedem mais apoio para vítimas da fome na África Austral

Segundo agências de alimentação das Nações Unidas, até 45 milhões de pessoas em 16 países da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) sofrerão grave insegurança alimentar nos próximos seis meses.

A crescente crise alimentar, que afeta tanto as comunidades urbanas quanto as rurais, se vê agravada pelo aumento dos preços dos alimentos; pelas perdas em larga escala na pecuária; e ao aumento do desemprego.

“As chuvas tardias, largos período de seca, ciclones de grande magnitude e os problemas econômicos têm demonstrado ser uma combinação desastrosa para a segurança alimentar e os meios de subsistência em toda a África Austral”, afirmou Alain Onibon, coordenador sub-regional da FAO para a África Austral.

UNESCO e IBRAM promovem reunião técnica para discutir políticas de prevenção e gestão de riscos em museus. Foto: Ichigo/CC.

UNESCO promove encontro para discutir prevenção de riscos em museus

Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil promove, em parceira com o Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) e o Ministério da Cidadania, encontro técnico para discutir políticas de prevenção e gestão de riscos em museus.

Evento acontece hoje (6), no Centro Cultural Paço Imperial, no Rio de Janeiro, e conta com a participação de representantes em âmbito latino-americano de instituições especializadas em políticas patrimoniais e de preservação; gestores públicos; e sociedade civil. Diretor-geral adjunto de Cultura da UNESCO, Ernesto Ottone, também participa das discussões.

Segundo a coordenadora de Cultura da UNESCO no Brasil, “os constantes desastres, naturais ou não, que afetam o patrimônio cultural no mundo geram enorme preocupação e evidenciam a necessidade de termos um encontro como esse, que possa articular instâncias governamentais e da sociedade em prol do objetivo comum de proteger e preservar”.

O objetivo da oficina é capacitar dirigentes dos sindicatos de trabalhadoras domésticas para serem formadoras. Foto: Pagefact/CC.

OIT promove formação para dirigentes de sindicatos de trabalhadoras domésticas

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) promoveu, entre 1 e 3 de novembro, a Primeira Oficina de Formação de Formadoras. Organizada em parceria com a Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas (Fenatrad) e o Solidarity Center, a capacitação aconteceu em Brasília, sob o título “Fortalecendo os Sindicatos de Trabalhadoras Domésticas”.

O curso visou compartilhar conhecimentos para a conscientização, mobilização, empoderamento e sindicalização desta categoria profissional, que apresenta cerca de 5 milhões de trabalhadoras na informalidade.

Comemorando 100 anos em 2019, a OIT é a única agência com estrutura tripartite das Nações Unidas. Ela reúne governos, empregadores e trabalhadores para estabelecer normas trabalhistas, desenvolver políticas e elaborar programas que promovam o trabalho decente para todas as pessoas.

Integrantes do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFPA. Foto: UFPA/Alexandre de Morais

ACNUR celebra abertura de vagas para refugiados na Universidade Federal do Pará

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) parabeniza a Universidade Federal do Pará (UFPA) pela inclusão de um processo seletivo direcionado às pessoas refugiadas, imigrantes, asilados, apátridas, vítimas de tráfico humano e outros estrangeiros que estão em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

De acordo com a responsável pelas atividades do ACNUR no Pará, Janaína Galvão, o Processo Seletivo Especial (PSE) Migre está alinhado com a Estratégia de Educação 2030 do ACNUR, que “busca assegurar que pessoas refugiadas tenham acesso ao ensino superior e que suas necessidades específicas de aprendizado sejam trabalhadas por meio de soluções locais inovadoras”, afirmou.

A premiação aconteceu em Roma (Itália) durante a 31ª Reunião das Partes do Protocolo de Montreal (MOP-31). Foto: UNIDO.

Projeto brasileiro de refrigeração sustentável recebe prêmio internacional

Projeto brasileiro de refrigeração via propano para uso comercial em supermercados recebeu nesta terça-feira (05/11), em Roma (Itália), prêmio internacional.

A iniciativa premiada é coordenada pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e executada no Brasil em parceria com a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento industrial (UNIDO) e a empresa paranaense Eletrofrio Refrigeração.

O prêmio foi concedido pela Sociedade de Engenheiros de Aquecimento, Refrigeração e Ar Condicionado (ASHRAE), sediada em Atlanta (EUA), e pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

Pacto visa reduzir as emissões de gases que provocam o aquecimento do planeta através do reforço da resposta global a esta ameaça. Foto: Banco Mundial | Curt Carnemark.

EUA apresentam à ONU pedido formal de retirada do Acordo de Paris

As Nações Unidas anunciaram que o secretário-geral, António Guterres, foi informado pelo governo dos Estados Unidos que o país começará a se retirar formalmente do Acordo de Paris sobre a mudança climática.

Notificação de saída foi feita à ONU no dia do quarto aniversário da entrada em vigor do pacto. Pelos termos do acordo, saída norte-americana deve acontecer em 4 de novembro de 2020.

O Acordo de Paris visa reduzir as emissões de gases que provocam o aquecimento do planeta através do reforço da resposta global a essa ameaça.

Ilustrações do artista Ivan Ciro Palomino promovem reflexão sobre os desafios globais da atualidade. Foto: Unic Rio/Paulo Portilho

No Rio, exposição da ONU sobre objetivos globais é prorrogada até 19 de janeiro

A exposição Consciência, inaugurada em 25 de setembro, teve seu encerramento prorrogado em função do grande fluxo e interesse do público durante os 40 dias em cartaz no Centro Cultural Correios do Rio de Janeiro.

Até agora mais de 65 mil pessoas visitaram a mostra, que ficará em cartaz até o dia 19 de janeiro de 2020.

A exposição é uma iniciativa do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) em parceria com Centro Cultural Correios e Instituto Claro.

Ação do projeto do Pró-Semiárido na Bahia.

FIDA realiza missão de avaliação do projeto Pró-Semiárido na Bahia

Representantes do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) estiveram na Bahia, entre os dias 23 de outubro e 1º de novembro, em missão de supervisão do projeto Pró-Semiárido – iniciativa da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR) vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural.

Além de mapear o que está dando certo nas intervenções do projeto junto aos agricultores e agricultoras, a missão também avaliou o que precisa melhorar para qualificar ainda mais o trabalho que vem sendo realizado.

Alicia Bárcena, secretária-executiva da CEPAL, em aula ministrada na Universidade Nacional Autónoma do México (UNAM). Foto: CEPAL México.

“Não somos a região mais pobre, mas sim a mais desigual”, avalia chefe da CEPAL

A secretária-executiva da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), Alicia Bárcena, concedeu uma aula na Universidade Nacional Autónoma do México (UNAM), instituição onde é doutora honoris causa.

Sua palestra aconteceu em 30 de outubro, na Faculdade de Economia da UNAM, sob o título “Mudança de época e novo modelo de desenvolvimento: uma interpretação estruturalista”. Ela pediu por novos pactos sociais e a revisão das conversações entre Estado, mercado e sociedade.

No evento, Bárcena afirmou que o desencanto e a raiva latente na região representam um ponto de ruptura à continuidade de um modelo que se associa a três décadas de concentração de riqueza e deterioração ambiental, aliadas a um crescimento que avaliou como “insuficiente”.

Chama na Solução é uma iniciativa do UNICEF Brasil que apoia mudanças positivas que possam potencialmente impactar a vida das crianças dos adolescentes do país. Foto: Generation Unlimited.

Iniciativa do UNICEF convida jovens cariocas a enviarem soluções para problemas locais

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em parceria técnica com o Centro de Promoção da Saúde (CEDAPS) abre inscrições para a iniciativa Chama na Solução.

O objetivo da iniciativa é envolver os jovens na criação de soluções para problemas que os afetam, e nesse processo proporcionar seu desenvolvimento como cidadãos, potencializando habilidades e competências para a vida.

Meninas e meninos que possuem entre 14 e 24 anos e moram na periferia da cidade do Rio de Janeiro podem inscrever suas ideias. O edital segue aberto até 10 de novembro.