ONU em português: Lista com todas as notícias

Diretor da Cáritas Rio, Cândido Feliciano da Ponte Neto (esquerda) recebe a medalha Sérgio Vieira de Mello do ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira. Foto: Itamaraty/Arthur Max

Diretor da Cáritas Rio é condecorado pelo Itamaraty por seus 40 anos de trabalho com refugiados

Em reconhecimento a quatro décadas dedicadas à causa humanitária e ao trabalho com refugiados, o diretor-executivo da Cáritas Arquidiocesana do Rio de Janeiro, Cândido Feliciano da Ponte Neto, foi condecorado na terça-feira (22) com a medalha Sérgio Vieira de Mello, concedida pelo Ministério das Relações Exteriores. A medalha foi entregue pelo ministro Aloysio Nunes Ferreira, em cerimônia realizada no Palácio do Itamaraty, em Brasília (DF).

Projeto Viva o Semiárido fortalece negócios de pequenos agricultores no Piauí. Foto: FIDA/Manoela Cavadas

Fundo agrícola da ONU realiza missão ao Piauí para deliberar sobre repasse de R$ 53 mi

O Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) deu início nesta semana (22) a uma visita técnica que decidirá pela liberação de 53 milhões de reais para o Projeto Viva o Semiárido (PVSA), iniciativa da agência da ONU para as comunidades rurais do Piauí. O governo do estado deverá desembolsar o mesmo valor para novas iniciativas no âmbito do programa, que é executado pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR).

A representante-residente assistente do PNUD no Brasil, Maristela Baioni, e a diretora técnica do SEBRAE Nacional, Heloísa Menezes, em seminário onde foram anunciados os vencedores da premiação Incluir 2017. Foto: SEBRAE

Premiação da ONU sobre empreendedorismo sustentável no Brasil anuncia vencedores

O Programa da ONU para o Desenvolvimento (PNUD) e o SEBRAE divulgaram nesta semana (22) os vencedores da chamada Incluir 2017, premiação sobre empreendedorismo inclusivo. A seleção recebeu 857 inscrições e reconheceu dez ganhadores em categorias que abordam desde a inserção de pessoas idosas no mercado de trabalho até projetos de sustentabilidade no setor agrícola. Resultados foram anunciados no seminário Negócios de Impacto Social, no Rio de Janeiro.

Conselho de Direitos Humanos, em Genebra. Foto: Elma Okic/ONU

Relatores da ONU pedem que EUA rejeitem atos racistas de forma incondicional

O órgão das Nações Unidas que monitora a implementação da convenção global sobre a proibição da discriminação racial pediu que políticos e oficiais públicos norte-americanos rejeitassem e condenassem de forma inequívoca e incondicional os discursos e crimes de ódio ocorridos em Charlottesville e em outros locais do país.

Em uma decisão emitida sob o status de “alerta e ação urgente”, o comitê, que monitora a implementação da Convenção Internacional para a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Racial, afirmou que “não deve haver lugar no mundo para ideias racistas e de supremacia branca ou quaisquer ideologias similares que rejeitem princípios essenciais de direitos humanos como a dignidade humana e a igualdade”. Os Estados Unidos ratificaram a convenção em 1994.

Negócios sustentáveis são tema de encontro regional da ONU Meio Ambiente. Foto: PEXELS

Até 25 de agosto, iniciativa financeira da ONU Meio Ambiente recebe inscrições para evento em Buenos Aires

Até 25 de agosto, a Iniciativa Financeira da ONU Meio Ambiente recebe inscrições para seus encontros regionais sobre negócios sustentáveis. Na América Latina e Caribe, evento acontece em Buenos Aires, dos dias 5 a 7 de setembro. Discussões terão a presença de executivos e especialistas das Nações Unidas para debater as chamadas “finanças verdes”. Participação é gratuita, mas os inscritos devem arcar com os custos da viagem.

As Mesas-Redondas Regionais de Finanças Sustentáveis acontecem ainda em Nova Iorque, Genebra, Joanesburgo e Tóquio.

Correntes que prendiam escravos. Foto: ONU/Mark Garten

UNESCO lembra importância do conhecimento sobre a história do tráfico de escravos no mundo

Lembrando a demanda universal por liberdade que levou à insurreição de 1791 de escravos no que é agora o Haiti, a chefe da agência de cultura e educação da ONU enfatizou a importância do ensino dessa história aos mais jovens. A declaração foi feita no Dia Internacional para Relembrar o Tráfico de Escravos e sua Abolição, lembrado nesta quarta-feira (23).

“Todos precisam saber a escala do crime do tráfico de escravos, as milhões de vidas prejudicadas e o impacto disso no destino dos continentes até hoje. Todos precisam ser totalmente informados da luta que levou à abolição, para que juntos possamos construir sociedades mais justas e, portanto, mais livres”, disse Irina Bokova, diretora-executiva da UNESCO, em mensagem para o dia.

Alto-comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Zeid Ra'ad Al Hussein. Foto: ONU/Jean-Marc Ferré

Alto-comissário da ONU elogia revogação de leis de anistia para estupradores que casavam com as vítimas

O alto-comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Zeid Ra’ad Al Hussein, elogiou nesta terça-feira (22) a recente revogação de leis no Líbano, Tunísia e Jordânia que livravam estupradores de processos criminais quando os agressores casavam com as vítimas. Segundo o dirigente, medidas puniam novamente as mulheres e meninas que já haviam sido vítimas de um crime.

Oskar Slushchenko, solicitante de refúgio da Ucrânia vivendo no Rio de Janeiro. Imagem: UNIC Rio/Pedro Andrade

De Kiev ao Rio: solicitante de refúgio ucraniano busca melhores condições de vida no Brasil

Oskar Slushchenko, ucraniano de 27 anos, deixou seu país de origem em 2014 por causa do conflito separatista que eclodiu no leste da Ucrânia, em abril do mesmo ano. Formado em Relações Internacionais, o jovem vivia e trabalhava na capital federal, Kiev. Com os confrontos na porção oriental do território, Oskar viu seu país enfrentar instabilidade política e econômica. Sem ter certeza sobre o seu futuro, resolveu vir para o Brasil.

Representantes de agências da ONU e políticos municipais. Ao centro, de roxo, a secretária-executiva da CEPAL, Alicia Bárcena. Foto: CEPAL

Constituição da capital do México é pioneira na promoção das metas da ONU, elogia CEPAL

Na Cidade do México, a nova Constituição municipal prevê direitos que aproximam a legislação local dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS). É a avaliação da secretária-executiva da Comissão Econômica da ONU para a América Latina e o Caribe (CEPAL), Alicia Bárcena. Em seminário de políticos e autoridades do organismo internacional na capital, dirigente elogiou texto por ser pioneiro na apresentação de metas alinhadas à Agenda 2030.

Uso da bicicleta como meio de transporte gera atividades físicas regulares que previnem diversas doenças crônicas não-transmissíveis, como hipertensão e diabetes, e o bem-estar físico e mental dos funcionários. Foto: OPAS/OMS

Sede da OMS em Brasília oferece bicicletas para deslocamento de funcionários

A Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) disponibiliza 12 bicicletas aos funcionários de sua representação em Brasília (DF). Mais do que uma forma de lazer, a oferta de bikes no ambiente de trabalho pode ser uma estratégia para mobilizar funcionários a adotar hábitos benéficos ao meio ambiente e à própria saúde.

Segundo a agência da ONU, seu uso como meio de transporte gera atividades físicas regulares que previnem diversas doenças crônicas não-transmissíveis, como hipertensão e diabetes, e o bem-estar físico e mental dos funcionários. Além disso, reduz a quantidade de veículos no trânsito e as emissões de partículas nocivas à saúde, além de estimular o uso do espaço público.

Nova comissão da OIT realizará uma investigação aprofundada sobre o futuro do trabalho, a fim de fornecer uma base analítica para garantir a concretização da justiça social no século 21. Foto: EBC

OIT lança comissão global sobre o futuro do trabalho

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) estabeleceu na segunda-feira (21) a Comissão Global sobre o Futuro do Trabalho, novo organismo global que realizará uma investigação aprofundada sobre o tema, a fim de fornecer uma base analítica para garantir a concretização da justiça social no século 21.

A comissão irá focar especialmente na relação entre trabalho e sociedade, no desafio de criar empregos decentes para todos, na organização do trabalho e da produção e na governança do trabalho.

Rede Esporte pela Mudança Social reúne organizações que apostam nas atividades físicas e esportivas como ferramenta de desenvolvimento humano. Foto: PNUD/REMS

Rede de ONGs esportivas comemora 10 anos com atividades gratuitas em 5 estados brasileiros

Com a proposta de democratizar a atividade física e o lazer, a Rede Esporte pela Mudança Social (REMS) — criada por uma parceira entre a Nike e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) — promove a partir desta terça-feira (22) o evento “Esporte na Rua”. Iniciativa promoverá ações gratuitas no Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Ceará e Santa Catarina. Programação marca o aniversário de dez anos da Rede.

Crianças iraquianas que fugiram de Tal Afar abrigam-se em escolas, mesquitas e construções inacabadas na área de Sinjar, província de Ninawa. Foto: Crescente Vermelho Iraquiano/OCHA

ONU alerta para deslocamento em massa de civis com avanço de forças iraquianas em Tal Afar

A chefe humanitária das Nações Unidas no Iraque alertou no domingo (20) sobre as consequências do deslocamento de milhares de civis que devem fugir da cidade de Tal Afar e de comunidades próximas durante a operação militar iraquiana para retomar essas áreas do poder do grupo terrorista Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL/Da’esh).

Mais de 30 mil pessoas já fugiram do distrito, disse a chefe humanitária, segundo a qual não se sabe quantos civis ainda estão em áreas de conflito. A expectativa, no entanto, é de que milhares fujam nos próximos dias e semanas.

Deslocamento em massa por rotas pouco seguras e incertas é uma das consequências da crescente intervenção militar externa na Síria, segundo a Comissão de Inquérito da ONU para o país. Foto: ACNUR / I. Prickett

Chile reassenta grupo de 60 refugiados sírios nas comunidades de Macul e Villa Alemana

As comunidades chilenas de Macul, na região metropolitana de Santiago do Chile, e Villa Alemana, na região de Valparaíso, foram escolhidas para acolher um grupo de 60 refugiados sírios que serão reassentados no país na primeira etapa do Programa de Reassentamento de Refugiados Sírios.

“O compromisso do Chile é um gesto de solidariedade com a crise global de deslocamento forçado e também demonstra responsabilidade internacional em relação aos países mais sobrecarregados”, disse a representante do ACNUR no Chile, Delfina Lawson.

Campo de deslocados internos em Mellia, no Chade. Foto: OCHA/Ivo Brandau

Força de combate ao terrorismo no Sahel ainda enfrenta desafios, diz oficial da ONU

O Conselho de Segurança da ONU foi informado na semana passada (15) de que a força-tarefa conjunta do chamado Grupo dos Cinco (G5) — Burkina Faso, Chade, Mali, Mauritânia e Níger — para combater a ameaça do terrorismo na região do Sahel, na África, já está operacional. No entanto, a iniciativa continua a enfrentar diversos desafios, incluindo o financiamento.

A força conjunta realizará suas primeiras operações ao longo das fronteiras de Mali, Nigéria e Burkina Faso em outubro, e terá um aumento de capacidade em 2018.

Migrantes resgatados do Mediterrâneo na costa da Sicília, na Itália. Foto: OIM/Francesco Malavolta (arquivo)

Nova política europeia pode causar mais afogamentos no Mediterrâneo, alertam relatores da ONU

A nova política da União Europeia sobre resgates marítimos no Mediterrâneo ameaça a vida de migrantes e viola os padrões internacionais, advertiram na semana passada (17) dois especialistas independentes das Nações Unidas.

O novo código de conduta impõe 13 compromissos às organizações que atuam no resgate de migrantes no mar Mediterrâneo, sendo que o principal deles proíbe as ONGs de entrar nas águas territoriais líbias, a não ser em “situações de grave e iminente perigo”, de acordo com a imprensa internacional.

Katya*, de 4 anos, e sua mãe, regularmente atravessam o posto de verificação na vila de Marinka. Foto: ACNUR/Tania Bulakh

Famílias no leste da Ucrânia se arriscam para cruzar zonas de conflito e receber auxílio do governo

Rodeados de campos minados, os pontos de verificação no leste da Ucrânia são o único caminho para atravessar de um lado para o outro das zonas de conflito. Desde abril de 2014, a porção oriental do país virou palco de confrontos separatistas entre grupos armados e o governo nacional. Para muitos habitantes das regiões afetadas, os deslocamentos por rotas cercadas de explosivos transformaram-se numa perigosa rotina.

Inundações e deslizamento de terra em Serra Leoa deixaram centenas de mortos. Foto: UNICEF

Agências da ONU apoiam mais de 3 mil afetados por deslizamentos de terra em Serra Leoa

Agências da ONU intensificaram seus esforços para ajudar as famílias deslocadas por inundações e deslizamentos de terra devastadores que atingiram a capital de Serra Leoa, Freetown, na semana passada (14).

“A escala do dano não tem precedentes”, disse Hamid El-Bashir Ibrahim, representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF). Ele observou que pelo menos 109 crianças estão entre as vítimas do desastre.

Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e seus parceiros entregam ajuda em bairros isolados no leste de Alepo, na Síria. Foto: ACNUR

Proteger trabalhadores humanitários é primordial, diz oficial da ONU

Enquanto conflitos ao redor do mundo continuam sendo uma ameaça para a vida de muitas pessoas, o chefe humanitário das Nações Unidas destacou a importância de assegurar que corajosos homens e mulheres que arriscam suas vidas para ajudar aqueles que precisam não sejam tratados como alvo.

“A proteção dos trabalhadores humanitários é primordial”, disse Stephen O’Brien, subsecretário-geral da ONU para Assuntos Humanitários e coordenador da assistência de emergência, no marco das comemorações do Dia Mundial Humanitário (19 de agosto).

Os programas de compras públicas promovem melhores hábitos alimentares, geram novos mercados para a agricultura familiar e estimulam a articulação das políticas públicas, segundo a FAO. Foto: EBC

Países latino-americanos discutem normas para compras públicas da agricultura familiar

Parlamentares de oito países latino-americanos e caribenhos, entre eles do Brasil, participam de oficina de trabalho esta semana em Bogotá, na Colômbia, para discutir a formulação de leis e normas para as compras públicas da agricultura familiar. As estratégias inserem-se no Programa de Cooperação Internacional entre Brasil e Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Os programas de compras públicas promovem melhores hábitos alimentares, geram novos mercados para a agricultura familiar e estimulam a articulação das políticas públicas, de acordo com a FAO.

Centro de Excelência contra a Fome busca replicar experiência positiva do Brasil, que investiu em alimentação escolar para combater a desnutrição. Foto: Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos da ONU (PMA)

Centro da ONU participa de atividades do conselho nacional sobre segurança alimentar e nutricional

O Centro de Excelência contra a Fome da ONU participou na semana passada (16) da Plenária do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA). Representantes do governo e da sociedade civil discutiram políticas públicas de acesso e distribuição de água. Temas como agroecologia, sistemas irrigados, contaminação dos rios por agrotóxicos e preservação e revitalização das bacias hidrográficas estiveram no centro dos debates.

Castanha é produto florestal importante para comunidades que vivem na região amazônica. Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

FAO participa de debates sobre gestão financeira de áreas da Amazônia sob proteção

Em São Paulo para um evento sobre a gestão financeira de áreas da Amazônia sob proteção ambiental, o representante da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Alan Bojanic, lembrou que zonas de preservação também têm uma função social. Essas regiões, segundo o especialista, podem oferecer oportunidades de geração de renda para quem mora perto das florestas, sem prejudicar o ecossistema.

Vista aérea da Amazônia. Foto: Flickr/CIAT/ Neil Palmer (cc)

ARTIGO: Os defensores do meio ambiente lutam por você

Em artigo, o diretor regional da ONU Meio Ambiente, Leo Heileman, lembra que o ano passado foi o mais sangrento para os ativistas ambientais: 200 defensores do meio ambiente foram assassinados em 24 países, e a América Latina foi o cenário de 60% desses homicídios, de acordo com a organização Global Witness.

Para Heileman, não podemos permitir que aqueles que lutam por nosso bem-estar continuem caindo em um campo de batalha que tragicamente vai se expandindo a mais países da América Latina e do Caribe. Leia o artigo completo.

Jovens acessam Internet em Nairóbi, no Quênia. Foto: UNFPA/Roar Bakke Sorensen (arquivo)

ONU recebe até 30/8 inscrições para prêmio global de tecnologias com impacto social

A União Internacional de Telecomunicações (UIT) recebe até 30 de agosto inscrições para a edição deste ano de prêmio mundial para soluções inovadoras de Tecnologia da Informação e Comunicação (TICs) com impacto social.

Lançado pela primeira vez em 2015 como parte dos eventos anuais da UIT, a premiação serve para divulgar melhores práticas e fornecer uma plataforma para a criação de redes, mobilização de investimentos e criação de novas oportunidades de negócios para soluções baseadas em TICs.

Flávia Nunes e Clara Almeida são articuladoras dos direitos dos povos Guaranis-Kaiowás Foto: ONU Mulheres/Isabel Clavelin

Mulheres indígenas buscam apoio da ONU Brasil para garantir compromissos do Estado brasileiro

Mulheres indígenas reuniram-se com representantes das Nações Unidas em Brasília (DF) na semana passada (14) para pedir apoio da Organização para a garantia do cumprimento dos compromissos do Estado brasileiro assumidos na Declaração sobre os Direitos dos Povos Indígenas, que completará dez anos em setembro.

Fome, miséria, violência, feminicídio, homicídios, desaparecimento e perseguição foram destacados como problemas crônicos que violam os direitos dos povos indígenas, comprometendo o ordenamento jurídico brasileiro e as normativas internacionais.

Camisinhas distribuídas pelo UNFPA. Foto: UNFPA

Agências da ONU incentivam empresas brasileiras a fornecer produtos de saúde para organismos internacionais

Laboratórios e farmacêuticas brasileiros conheceram ao longo de três dias, na semana passada, os parâmetros utilizados por agências da ONU para escolher fornecedores de produtos de saúde. Em workshop promovido pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), especialistas ressaltaram a fraca participação de empresas latino-americanas no mercado internacional de insumos e elogiaram os padrões de regulação do Brasil, que tem capacidade para se inserir na cadeia de fornecedores.

Reuniões do FIDA com representantes do governo piauiense, especialistas e ativistas abordou desigualdades de gênero nas comunidades agrícolas do semiárido. Foto: Governo do Piauí/Larissa Machado

Fundo agrícola da ONU avança debates para reduzir desigualdades de gênero no semiárido do Piauí

Em viagem a Teresina, uma equipe do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) se reuniu com ativistas, especialistas e representantes do governo do Piauí para discutir como reduzir as desigualdades de gênero em comunidades rurais do semiárido. O objetivo da missão à capital do estado era a elaboração de um plano sobre empoderamento das mulheres para o projeto Viva o Semiárido, parceria do FIDA e do Executivo estadual.

Profissional de saúde do UNFPA ajuda na realização de partos na Síria. Foto: UNFPA Síria

Resposta a crises humanitárias não pode negligenciar saúde sexual e reprodutiva, diz fundo da ONU

Em mensagem para o Dia Mundial Humanitário, lembrado no final de semana (19) pela ONU, o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) alertou para os riscos de saúde e de violência de gênero enfrentados por mulheres e meninas em situações de conflito. Agência defendeu que respostas a emergências devem incluir o fornecimento de serviços de saúde sexual e reprodutiva para comunidades vivendo em zonas de guerra. Organismo da ONU está presente em 56 países em crise.

Sérgio Vieira de Mello. Foto: ONU/Ky Chung

Sobrinho de Sérgio Vieira de Mello lembra história do ex-comissário da ONU no Dia Mundial Humanitário

“O trabalhador humanitário, herói da paz, anônimo, arriscando sua vida por pessoas que nunca viu e muitas vezes nem sua língua falam, é motivo de orgulho”, declarou André Simões, sobrinho do ex-alto-comissário da ONU para os Direitos Humanos, o brasileiro Sérgio Vieira de Mello, falecido em 19 de agosto de 2003.

A data foi escolhida pela ONU como o Dia Mundial Humanitário, lembrado anualmente. Em depoimento especial para as Nações Unidas, André lembra a relação e admiração pelo tio.

Carmelúcia Mello, do Centro de Excelência contra a Fome. Foto: PMA/Isadora Ferreira

Em dia mundial, Centro da ONU homenageia brasileira que trabalha há 18 anos com ajuda humanitária

Carmelúcia Mello é filha de um mestre de obras que veio para Brasília do Piauí num pau-de-arara, com três filhos e a mulher grávida de sete meses. Ao longo da vida, a brasileira encontrou na ONU um emprego e um propósito — transformar a vida de muitas famílias que enfrentam dificuldades para cuidar das crianças e botar comida na mesa.

Há 18 anos trabalhando nas Nações Unidas, ela foi homenageada pelo Centro de Excelência contra a Fome, onde trabalha atualmente, por ocasião do Dia Mundial Humanitário, lembrado pelo organismo internacional neste 19 de agosto.

ONU Mulheres alerta para desigualdades de gênero em cadeias de fornecedores para compras corporativas. Foto: PEXELS

ONU defende que políticas de compras corporativas ajudem a reduzir desigualdades de gênero

Políticas de compras dos setores público e privado devem levar em conta as desigualdades de gênero nas cadeias de abastecimento. Essa foi a pauta defendida pela ONU Mulheres nesta sexta-feira (18), em um fórum organizado em São Paulo pela agência das Nações Unidas, a Rede Brasil do Pacto Global e a Fundação Getúlio Vargas. Evento discutiu como a aquisição consciente de insumos pode empoderar mulheres empreendedoras.

Observadores da ONU removem armas das FARC na Colômbia. Foto: Missão da ONU na Colômbia

Observadores da ONU concluem processo de remoção de armas na Colômbia

Mais de 8 mil armas e mais de 1 milhão de cartuchos queimados foram transportados para um armazém central na Colômbia, enquanto a missão política das Nações Unidas no país concluiu o processo de recolhimento de armas individuais de combatentes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC).

“Em 15 de agosto, a ONU concluiu o processo de recolhimento de todos os armamentos e munições nos 26 campos das FARC”, disse Jean Arnault, representante especial do secretário-geral da ONU e chefe da Missão das Nações Unidas na Colômbia, em comunicado.