Atriz de filmes da Disney visita projetos do UNICEF em Pernambuco

Ao centro, a norte-americana Sofia Carson, atriz e apoiadora do UNICEF, durante visita a Pernambuco. Foto: UNICEF/Fagundes

A atriz e cantora norte-americana Sofia Carson esteve em Pernambuco nesta semana (19) para promover os direitos das crianças e adolescentes. A artista — que é apoiadora do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) — acompanhou atividades de empoderamento de meninas, educação e inclusão desenvolvidas pela agência da ONU e instituições parceiras no Recife e no semiárido pernambucano.

Nos encontros com cada um dos grupos, Sofia se emocionou ao ouvir depoimentos de meninas e meninos que falaram sobre como suas vidas foram transformadas por essas iniciativas.

“É uma imensa honra estar no Brasil com o UNICEF para fazer o que eu puder para contribuir com esse trabalho tão inspirador e acabar com a violência contra as mulheres e as crianças”, disse a atriz, conhecida por sua atuação na franquia de filmes Descendentes, da Disney Channel, e na série Pretty Little Liars: The Perfectionists.

Sofia visitou uma oficina do projeto Empodera, que busca capacitar adolescentes e contribuir com a redução da desigualdade de gênero. O objetivo é promover o empoderamento econômico e social das meninas e fortalecer as políticas públicas sobre o tema.

No Centro Comunitário da Paz (COMPAZ), localizado em uma comunidade vulnerável do Recife, a atriz ficou entusiasmada com o fato de que meninos também participam do projeto, a fim de entenderem os impactos prejudiciais das desigualdades entre homens e mulheres. Sofia conversou com os adolescentes sobre a importância de continuar esse trabalho de empoderamento nas próximas gerações. A artista ainda se juntou ao grupo de dança do centro em apresentações de street dance e frevo.

“Fui transformada para sempre por essas jovens que foram salvas graças ao UNICEF e seus parceiros no Brasil. Eles são a história fazendo líderes que lutarão até que a igualdade de gênero seja uma realidade indiscutível”, afirmou Sofia.

Integrante do Empodera e a primeira de sua família a ingressar na universidade, Maria do Carmo Silvestre, de 17 anos, compartilhou a sua história com o UNICEF. “Nunca achei que poderia terminar a escola, quanto mais entrar na faculdade. Com o projeto, descobri que posso fazer o que eu quiser”, disse a nova aluna de Assistência Social da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Preocupada com os cuidados na primeira infância, Sofia também se emocionou com o projeto Redes de Inclusão, implementado pelo UNICEF e pela Fundação Altino Ventura para garantir assistência e serviços integrais às crianças com microcefalia e outras deficiências. A cantora conversou com médicos, voluntários e pacientes e se comoveu com a paixão e o comprometimento de todos os envolvidos no programa. Na sequência, a norte-americana visitou a Creche Municipal da Torre, onde conheceu a experiência de inclusão escolar desses meninos e meninas.

Semiárido

Em Panelas, município que fica a 200 km do Recife, Sofia pôde conhecer a implementação do Selo UNICEF — estratégia da agência das Nações Unidas que visa impulsionar políticas públicas para crianças e adolescentes no Semiárido brasileiro e também na Amazônia.

A atriz visitou um núcleo de cidadania de adolescentes (NUCA) e acompanhou as atividades de cultura que costumam acontecer no local, como forma de atrair e envolver os meninos e meninas em discussões relevantes a partir de temáticas propostas pelo UNICEF. Os debates sempre abordam os direitos dos jovens.

Em visita a uma escola municipal, Sofia acompanhou um diálogo sobre alimentação saudável e sobre a importância de espaços como o NUCA para o desenvolvimento dos adolescentes. A atriz e cantora também participou de brincadeiras e atividades artísticas com os jovens pernambucanos.

A implementação de um NUCA nos municípios inscritos no Selo UNICEF faz parte da metodologia do programa que, em sua Edição 2017-2020, conta com a adesão de mais de 1,9 mil municípios de 18 estados brasileiros.