Ataque coordenado mata integrante de forças de paz da ONU no Mali

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

A Missão de Paz das Nações Unidas no Mali (MINUSMA) confirmou na segunda-feira (14) a morte de um soldado do exército nacional e de um integrante das forças de paz da ONU em um ataque coordenado por atiradores não identificados. Segundo agências de notícias internacionais, o ataque deixou, no total, sete mortos.

Foto: MINUSMA/Marco Dormino

Foto: MINUSMA/Marco Dormino

A Missão de Paz das Nações Unidas no Mali (MINUSMA) confirmou na segunda-feira (14) a morte de um soldado do exército nacional e de um integrante das forças de paz da ONU em um ataque coordenado por atiradores não identificados. Segundo agências de notícias internacionais, o ataque deixou, no total, sete mortos.

“Lamentamos a morte do capacete-azul morto no Mali nesta manhã, que servia à MINUSMA quando agressores armados atacaram o campo da missão na cidade de Douenza”, disse a MINUSMA em nota publicada em uma rede social. A missão acrescentou que um segundo soldado foi ferido no ataque.

“Um primeiro grupo de agressores disparou contra o campo do MINUSMA de uma colina vizinha. As forças armadas malianas, estabelecidas nas proximidades do campo, agiram em retaliação. Um segundo grupo, que ia a pé para o outro campo de MINUSMA, abriu fogo. Os soldados responderam e dois atiradores foram mortos”, acrescentou a missão da ONU, condenando fortemente “esse ataque terrorista revoltante”.

A MINUSMA reiterou sua determinação de continuar a cumprir suas responsabilidades “em apoio ao Mali e ao seu povo, a fim de contribuir para alcançar paz duradoura e estabilidade”.

Desde 2012, grupos vinculados à rede terrorista Al Qaeda ocuparam partes do território malinês. Em 2013, a França deu início a uma missão para tentar estabilizar o país com a participação de outras nações da União Europeia.


Comente

comentários