Associação Brasileira da Indústria Química adere ao Pacto Global

Durante o 15º Congresso de Atuação Responsável, a Abiquim e suas 176 empresas associadas receberam certificado simbólico de adesão ao Pacto Global da ONU.

Jorge Chediek, Carlos Fadigas Filho, Jorge Soto e Francisco Gaetini durante a cerimônia de adesão da ABIQUIM ao Pacto Global da ONU. Foto: ABIQUIM

Jorge Chediek, Carlos Fadigas Filho, Jorge Soto e Francisco Gaetini durante a cerimônia de adesão da ABIQUIM ao Pacto Global da ONU. Foto: ABIQUIM

Durante a abertura do 15º Congresso de Atuação Responsável, realizado em São Paulo, realizado na última terça-feira (12), a Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim) e suas 176 empresas associadas celebrou sua adesão ao Pacto Global, uma iniciativa desenvolvida pelas Nações Unidas e que representa a maior ação de responsabilidade corporativa voluntária no mundo.

Na ocasião, o coordenador residente da ONU no Brasil e representante residente do Programa da ONU para o desenvolvimento (PNUD) no Brasil, Jorge Chediek, destacou a importância da parceria com as empresas para o alcance de um modelo de desenvolvimento pautado pela sustentabilidade ambiental. “Para a ONU, o setor privado não é coadjuvante, mas sim protagonista na construção de um mundo melhor”, disse ele.

Chediek também abordou sobre a melhora nos Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil nos últimos 20 anos, reforçando o papel central do setor privado na aceleração desse processo. “As empresas geram riqueza e emprego, que é o melhor programa social. Nossa missão é apoiá-las nessa visão de engajamento”, completou.

Na opinião do presidente do Conselho Diretor da Abiquim, Carlos Fadigas Filho, o Pacto Global poderá potencializar a contribuição do setor químico para o desenvolvimento sustentável. “Esta adesão nos abrirá mais oportunidades para fortalecermos nossas parcerias com as organizações multilaterais”, acrescentou Fadigas.

O Pacto Global da ONU já conta com a adesão de 12 mil organizações em mais de 100 países. Ao tornarem-se signatárias do Pacto Global, as organizações se comprometem em reportar anualmente seus avanços na implementação de Dez Princípios nas áreas de direitos humanos, trabalho, meio ambiente e combate à corrupção.