Assessor Especial da ONU adverte sobre a divisão sectária no conflito na Síria

Edward Luck pediu para líderes comunitários e religiosos e os grupos da sociedade civil para liderarem o processo de redução das tensões no país.

Assessor Especial do Secretário-Geral para a Responsabilidade de Proteção, Edward Luck. (ONU/Mark Garten)

A atual violência na Síria ameaça dividir de maneira permanente o país em linhas étnicas e sectárias, disse nesta terça-feira (14/02) o Assessor Especial do Secretário-Geral para a Responsabilidade de Proteger, Edward Luck. Ele pediu aos líderes comunitários e religiosos e aos grupos da sociedade civil para liderarem o processo de redução das tensões no país.

Luck, afirmou que a situação na Síria – onde milhares de pessoas morreram desde o começo da repressão do Governo contra o movimento pró-democracia – está se tornando “um conflito mais sectário” com ataques direcionados a certos grupos. O Assessor deu o exemplo dos recentes ataques na cidade de Homs. “Se repararmos,  a segregação demográfica da população da Síria é um campo minado. E nós vimos nessa região do mundo alguns terríveis exemplos do que pode acontecer quando um país é dividido em linhas sectárias”, ressaltou.

O Assessor Especial pediu à comunidade internacional, incluindo as Nações Unidas e as organizações regionais como a Liga dos Estados Árabes, para se pronunciarem com uma voz consistente e forte sobre a necessidade de reduzir as tensões sectárias. “Precisa haver uma clara voz por tolerância, essa é a mensagem que precisa ser enviada”, afirmou Luck.