Assembleia Geral da ONU elege diplomata norueguês como chefe de programa ambiental

Após a nomeação pelo secretário-geral da ONU, a Assembleia Geral elegeu o norueguês Erik Solheim como diretor-executivo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), com mandato de quatro anos.

Solheim é atualmente presidente do Comitê de Ajuda ao Desenvolvimento, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), cargo que ocupa desde 2013.

Conhecido como político "verde", Erik Solheim tem se concentrado no desafio de integrar questões ambientais e de desenvolvimento. Foto: ONU

Conhecido como político “verde”, Erik Solheim tem se concentrado no desafio de integrar questões ambientais e de desenvolvimento. Foto: ONU

Após a nomeação pelo secretário-geral da ONU, a Assembleia Geral elegeu na sexta-feira (13) o norueguês Erik Solheim como diretor-executivo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), com mandato de quatro anos.

De acordo com nota do gabinete do porta-voz do secretário-geral, Solheim é atualmente presidente do Comitê de Ajuda ao Desenvolvimento, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), cargo que ocupa desde 2013. Ele também serve como enviado especial do PNUMA para ambiente, conflitos e desastres.

Conhecido como político “verde”, Solheim tem se concentrado no desafio de integrar questões ambientais e de desenvolvimento. Ele também foi ministro do Meio Ambiente e Desenvolvimento Internacional de 2007 a 2012 e ministro do Desenvolvimento Internacional de 2005 a 2007.

Solheim iniciou o processo que conduziu a uma coalizão global pela conservação e promoção do uso sustentável de florestas tropicais no mundo, conhecido como o Programa das Nações Unidas para a Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal (UN REDD).

Erik Solheim sucede o alemão Achim Steiner, que chefiou o PNUMA nos últimos 10 anos.