ARTIGO: Do sul ao mundo — Cooperação Sul-Sul para o Desenvolvimento Sustentável

Em artigo, o administrador do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Achim Steiner, afirma que a Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) reconhecem o papel fundamental da Cooperação Sul-Sul no desenvolvimento mundial.

Nesse contexto, o Sistema ONU vem intensificando seus esforços para promover a Cooperação Sul-Sul como um importante complemento de cooperação tradicional para o desenvolvimento. Leia o artigo completo.

Conferência BAPA+40 reuniu políticos, líderes empresariais e da sociedade civil na semana passada em Buenos Aires. Foto: PNUD/Vanessa Hidalgo

Conferência BAPA+40 reuniu políticos, líderes empresariais e da sociedade civil na semana passada em Buenos Aires. Foto: PNUD/Vanessa Hidalgo

Por Achim Steiner*

A Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) reconhecem o papel fundamental da Cooperação Sul-Sul no desenvolvimento mundial. O mesmo acontece com outras importantes agendas mundiais, em particular com o Marco de Sendai para a Redução de Risco de Desastres, o Acordo de Paris sobre a Mudança do Clima e a Agenda de Ação de Adis Abeba sobre Financiamento para o Desenvolvimento.

Nesse contexto, o Sistema ONU vem intensificando seus esforços para promover a Cooperação Sul-Sul como um importante complemento de cooperação tradicional para o desenvolvimento.

Desde sua criação, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) trabalha com os governos do Sul para aumentar ao máximo os efeitos do desenvolvimento e acelerar a erradicação da pobreza. Anteriormente ao Plano de Ação de Buenos Aires (BAPA – 1978) para promover a cooperação técnica entre os países em desenvolvimento, o PNUD convocou um grupo de pensadores e planejadores de alto nível no Kuwait para definir os principais temas, os quais eram considerados na conferência. O PNUD fez a convocatória entendendo que o Plano de Ação de Buenos Aires seria um marco decisivo na evolução de uma nova ordem internacional e uma oportunidade para que a comunidade mundial pudesse contribuir com a criatividade, a experiência e as capacidades das pessoas do Sul.

O PNUD possui vasta história como agente do conhecimento, facilitador de alianças e promotor de desenvolvimento de capacidades para a Cooperação Sul-Sul e Triangular. Temos assumido o compromisso de afirmarmos esse legado aproveitando nosso conhecimento consolidado em matéria de desenvolvimento, nossa rede mundial e a presença de alianças de confiança em mais de 170 países e territórios.

O PNUD conta com beneplácito do Escritório das Nações Unidas para a Cooperação Sul-Sul que, ao incorporar seu trabalho no Sistema ONU, complementa a presença do PNUD nos países, assim como seu alcance de operação e programático.

Na Conferência do Plano de Ação de Buenos Aires de 2019, demos nossas contribuições e experiência do PNUD para renovarmos nosso compromisso com a promoção da Cooperação Sul-Sul e Triangular em apoio ao progresso para o desenvolvimento sustentável.

*Administrador do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD)