Aposta nos BRICS agora pode impulsionar geração de empregos no futuro, afirma ONU

“Apesar de hoje o mundo estar se debatendo com um crescimento econômico lento e conflitos sociais, amanhã devemos ver oportunidades renovadas de crescimento e geração de empregos”, disse o diretor-geral da ONUDI.

Chefes de governo dos BRICS se reúnem na cúpula do G20 em Brisbane, na Austrália. WikiCommons / Roberto Stuckert Filho

Chefes de governo dos BRICS se reúnem na cúpula do G20 em Brisbane, na Austrália. WikiCommons / Roberto Stuckert Filho

Os países do BRICS, as cinco maiores economias emergentes – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – continuarão desempenhando um papel relevante no crescimento econômico global e podem, no futuro, ter um papel de liderança na integração econômica regional e desenvolvimento inclusivo, afirmou o diretor-geral da Organização da ONU para o Desenvolvimento Industrial (ONUDI), LI Yong, durante a Feira Internacional para Investimento e Comércio na China, nesta quarta-feira (08).

“Apesar de hoje o mundo estar se debatendo com um crescimento econômico lento e conflitos sociais, amanhã devemos ver oportunidades renovadas de crescimento e geração de empregos. Neste sentido, o investimento de oportunidades oferecido pelos países do BRICS, se aproveitado, permitirá que eles contribuam para fortalecer a integração econômica global e desempenhem um papel de motor de crescimento no futuro”, disse Yong.

Em julho de 2015, os países do BRICS, durante um encontro na Rússia, reconheceram que o desenvolvimento industrial é uma fonte fundamental de crescimento e reafirmaram o mandato da ONUDI para promover e acelerar a inclusão e o desenvolvimento industrial sustentável. A Organização tem o objetivo de estimular dinamismo tecnológico para a criação de trabalhos qualificados, aprimorando o impacto desenvolvedor das atividades do setor privado e apoiando a integração de empresas de pequeno e médio porte nas cadeias de valor nacionais e globais.