Após missão de cinco dias em El Salvador, Relator da ONU pede mais apoio aos direitos indígenas

James Anaya defende a valorização da cultura ancestral e maior participação dos índios nas decisões governamentais.

James Anaya defende a valorização da cultura indígena

O Relator Especial das Nações Unidas para os direitos dos povos indígenas, James Anaya, pediu ao governo de El Salvador, na sexta-feira (17), a realização de novas medidas para o resgate da cultura nativa.

“A opressão histórica dos povos indígenas e a supressão de suas manifestações de identidade levaram à perda em grande escala de aspectos importantes dessa identidade e das muitas riquezas culturais e humanas que incorpora”, disse .

Anaya ressaltou que a língua e as tradições ancestrais devem ser resgatadas e incorporadas nos sistemas de proteção social. Também afirmou que o Estado deve criar mecanismos de consulta com os povos indígenas para falar de qualquer projeto ou decisão que possam afetá-los.

A missão do relator no país da América Central durou cinco dias e passou pela capital São Salvador, além de cinco municípios. Em todas as localidades, Anaya se reuniu com representantes do governo e dos indígenas. Em 2013, será apresentado um relatório sobre sua visita a El Salvador para o Conselho de Direitos Humanos.

El Relator Especial presentará un informe final sobre su misión a El Salvador ante el Consejo de Derechos Humanos de la ONU en 2013.