Apesar da crise, o apoio à Sociedade da Informação na América Latina se mantém com € 22 milhões da UE

Iniciativas visam melhorar a produtividade, eficiência, educação e a capacidade de inovação, aproveitando o potencial das tecnologias da informação e comunicação.

Iniciativas visam melhorar a produtividade, eficiência, educação e a capacidade de inovação, aproveitando o potencial das tecnologias da informação e comunicação.

Em uma época conflituosa como a atual crise econômica mundial, o desenvolvimento das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) e o aumento da eficiência em seu uso são fundamentais para a região, dado seu potencial para gerar ganhos de produtividade e melhorar a cobertura de serviços à população, tais como educação, saúde, e serviços de governo.

Com este objetivo, hoje foram lançados três projetos para estimular o acesso e uso produtivo das TIC através do Programa @LIS2 da União Europeia (UE), com €22 milhões para o período 2009-2012. Estes projetos serão executados pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), Cooperação Latino-americana de Redes Avançadas (CLARA), e o Foro Latino-americano de Entidades Reguladoras de Telecomunicações (REGULATEL), cujo cofinanciamento somado à contribuição da UE totaliza €31 milhões.

Os detalhes deste Programa foram entregues por Laura López, Secretária da Comissão da CEPAL, junto com Jaime Pérez Vidal, chefe da Delegação da Comissão Europeia no Chile, durante uma entrevista coletiva na sede da CEPAL, em Santiago do Chile.
Estudos na primeira fase do Programa @LIS1– Aliança para a Sociedade da Informação da União Europeia (UE), demonstram que os investimentos nas TIC tiveram um impacto significativo sobre o crescimento econômico da região, que poderia ser ainda maior se fosse feito um uso mais intensivo destas tecnologias e seus benefícios chegassem à toda a população. Assim, a inovação no uso das TIC, sobretudo no âmbito produtivo, é primordial para gerar saídas para a crise atual.

O Programa @LIS2 estimulará o uso das TIC para o desenvolvimento e a inclusão social. Seus três projetos fortalecerão a cooperação entre os países da América Latina e a Europa; apoiarão o diálogo sobre temas políticos, sociais, reguladores e tecnológicos da Sociedade da Informação e fomentarão a pesquisa científica mediante a expansão e interconexão de redes avançadas entre universidades e centros de pesquisa.

O projeto Diálogo político inclusivo e intercâmbio de experiências, cofinanciado pela UE (€9 milhões) e pela CEPAL (€3 milhões), é o maior projeto de cooperação empreendido por esta Comissão regional das Nações Unidas. Sua implementação é coordenada pelo Programa Sociedade da Informação da Divisão de Desenvolvimento Produtivo e Empresarial com o apoio de outras divisões da CEPAL. Seus objetivos incluem analisar e difundir as melhores práticas e avanços em cinco áreas estratégicas: Educação, saúde, acesso e infraestrutura para a inclusão, produtividade, inovação e crescimento econômico e, por fim, Governo.

Assim, os países da região receberão apoio na definição e adoção de estratégias para a construção da Sociedade da Informação, além de serem sensibilizados sobre o potencial destas tecnologias. Nesta linha, o projeto impulsiona a implementação e a avaliação do Plano de Ação Regional (eLAC), que os países da região vêm executando desde 2005.

O projeto “ALICE2: América Latina Interconectada com Europa 2”, cofinanciado com €12 milhões da UE e €6 milhões dos países da região, é implementado por CLARA, que desenvolve e opera uma rede de Internet avançada estabelecida em 2004 para a interconexão de países da região (RedCLARA). Durante sua primeira fase – até março de 2008 – a região se conectou à GÉANT2 (rede avançada pan-europeia). Nesta segunda fase – até meados de 2012 – CLARA implementará uma rede de fibra óptica para estimular.

a pesquisa na América Latina, em colaboração com a Europa. Estimulará a inovação através do fortalecimento da RedCLARA e a criação e manutenção de comunidades de pesquisa sobre o desenvolvimento.

O terceiro projeto, “Diálogos reguladores”, implementado por REGULATEL, conta com €1 milhão, financiado pela UE e €252.800 de reguladores dos países da região. Para promover os esforços para a harmonização e integração reguladora na América Latina será facilitada a aplicação das melhores práticas reguladoras mediante o intercâmbio de informação e experiências entre os reguladores de telecomunicações da região e da Europa. Com isso, será apoiada a coesão e a inclusão social na construção da Sociedade da Informação.

Para consultas, comunicar-se com:
Jennifer Ross, do Programa Sociedade da Informação da CEPAL.
E-mail: jennifer.ross@cepal.org jennifer.ross@cepal.org . Telefones: (56 2) 210-2305/2239.
Katherine Bauerle, da Delegação da Comissão Europeia no Chile.
E-mail: katherine.bauerle@ec.europa.eu katherine.bauerle@ec.europa.eu . Telefone: (56 2) 335-2450 ramal 224.