Ameaçadas pela mudança climática, as geleiras agora sob ataque de ladrões de gelo, diz ONU

No Chile, a polícia está investigando o roubo de cerca de 5.000 mil quilos de gelo milenar da geleira Jorge Montt.

Geleira Jorge Montt , no sul da Patagônia, Chile. (NASA)Gangues criminosas estão se tornando uma ameaça às geleiras do mundo, que já estão desaparecendo, devido às mudanças climáticas, afirmou hoje (03/02) a ONU. No Chile, a polícia está investigando o roubo de cerca de cinco mil quilos de gelo milenar da geleira Jorge Montt.

A geleira está derretendo a uma taxa de um quilômetro por ano, se tornando um dos maiores ícones do aquecimento global, declarou a Estratégia Internacional das Nações Unidas para a Redução de Desastres (UNISDR).

A mineração de gelo representa uma grave ameaça aos 454 quilômetros quadrados de glaciares, situados no Parque Bernardo O’Higgins do Chile. Jorge Montt faz parte dos 13 mil quilômetros quadrados do Campo de Gelo da Patagônia, a terceira maior massa de terra congelada do mundo depois da Antártida e da Groenlândia.

“As autoridades no Chile devem ser parabenizadas por reprimir essa atividade ilegal”, ressaltou a Representante Especial do Secretário-Geral para Desastres Naturais da ONU e Chefe da UNISDR, Margareta Wahlström.