Água e sabão podem salvar vidas de milhões

Mais de 200 milhões de alunos, pais, professores, celebridades e representantes de governo em todo o mundo lavaram as mãos, no Terceiro Dia Mundial de Lavar as Mãos, comemorado na sexta-feira (15/10), projetado para mostrar como simplesmente água e sabão podem salvar milhões de vidas por ano

Água e sabão podem salvar vidas de milhões. Foto ONUMais de 200 milhões de alunos, pais, professores, celebridades e representantes de governo em todo o mundo lavaram as mãos, no Terceiro Dia Mundial de Lavar as Mãos, comemorado na sexta-feira (15/10), projetado para mostrar como simplesmente água e sabão podem salvar milhões de vidas por ano.

Anualmente, doenças diarréicas e infecções respiratórias agudas matam mais de 3,5 milhões de crianças com menos de cinco anos. Mas lavar as mãos com sabão e água, após usar o banheiro e antes de manipular alimentos, ajuda a reduzir essas doenças em mais de 40% e 23% respectivamente. No entanto, este simples hábito não é praticado regularmente.

O tema deste ano do Dia, “Mais do que apenas um dia”, tem como objetivo tornar esta prática salvadora de vidas um hábito regular. A Parceria Público-Privada Global para Promover a Lavagem das Mãos com Sabão, que inclui o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), lança novas ferramentas para ajudar os países em desenvolvimento a transformar a lavagem das mãos num hábito positivo.

A Parceria foi firmada em 2001 inclui a participação do Banco Mundial, da Procter & Gamble e da Escola de Saúde Pública da Universidade Johns Hopkins.