Vítimas de tráfico humano. Foto: ONU/Martine Perret

No Brasil, especialistas veem fragilização de serviços para mulheres vítimas de tráfico de pessoas

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) participou no início do mês de encontro para debater a assistência dada pelo Brasil a vítimas de tráfico internacional. Evento em Brasília reuniu representantes do Judiciário e do Executivo para discutir marcos sul-americanos que podem melhorar políticas públicas do país. Especialistas alertaram para momento de fragilização das instituições que prestam serviços para quem sofreu esse tipo de violação.

Foto: UNODC

Agência da ONU incentiva ONGs brasileiras a adotar esporte para prevenir crime entre jovens

Como parte de seus esforços globais para promover o esporte na prevenção do crime juvenil, o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) oferece apoio, por meio de doações, a iniciativas locais de organizações não governamentais. Uma das ações selecionadas foi lançada recentemente no bairro da Cidade de Deus, no Rio de Janeiro.

A ONG brasileira Instituto Companheiros das Américas (ICA) está implementando o Programa Vencer, que liga esportes à empregabilidade através do treinamento de habilidades empreendedoras para jovens em situação de risco. A iniciativa visa ajudar jovens a desenvolver habilidades necessárias para ingressar no mercado de trabalho ou reingressar no sistema de educação formal, fortalecendo sua resiliência ao crime e à violência, ao mesmo tempo em que apoia a comunidade como um todo.

Enquanto a maioria dos contêineres transportam mercadorias legais, uma pequena porcentagem carrega cargas ilícitas como drogas. Foto: Banco Mundial/Dominic Sansoni

Agência da ONU treina oficiais para apreensões de drogas em portos latino-americanos

Unidades policiais treinadas pela ONU interceptaram grandes carregamentos de drogas ilegais sendo traficadas na América Latina e do Caribe este ano, incluindo 2,8 toneladas de cocaína em Santos (SP), em março, na maior apreensão da história do porto.

As apreensões foram promovidas por unidades envolvidas em um programa conjunto do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e da Organização Mundial das Alfândegas (OMA).

Ouvir as necessidades das crianças e jovens é o primeiro passo para ajudá-los a crescerem saudáveis e seguros. Ao estabelecer regras de forma consistente, calma e amavelmente, é criado um ambiente seguro e saudável para a criança crescer. #EscutaPrimeiro – em inglês, #ListenFirst – é uma iniciativa do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), Organização Mundial da Saúde (OMS) e parceiros que busca aumentar o apoio à prevenção do uso de drogas com base em evidências científicas, promovendo assim um investimento eficaz no bem-estar das crianças e jovens, suas famílias e comunidades.

VÍDEO: Ouvir as crianças e jovens significa mais saúde e segurança

Ouvir as necessidades das crianças e jovens é o primeiro passo para ajudá-los a crescerem saudáveis e seguros. Ao estabelecer regras de forma consistente, calma e amavelmente, é criado um ambiente seguro e saudável para a criança crescer.

#EscutaPrimeiro – em inglês, #ListenFirst – é uma iniciativa do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), Organização Mundial da Saúde (OMS) e parceiros que busca aumentar o apoio à prevenção do uso de drogas com base em evidências científicas, promovendo assim um investimento eficaz no bem-estar das crianças e jovens, suas famílias e comunidades.

Acesse o vídeo da campanha e saiba mais aqui.

Projeto do UNODC visa a prevenir a violência por meio das práticas esportivas. Foto: UNODC

ONU certifica 600 jovens em programa de prevenção à violência pelo esporte

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) celebrará na próxima segunda-feira (2) a formação de jovens no Programa “Vamos Nessa”, focado em prevenir a violência e a criminalidade por meio dos esportes. Entre março e dezembro de 2017, a iniciativa capacitou cerca de 600 jovens entre 11 e 17 anos, além de mais de 80 profissionais de Educação Física, no Distrito Federal e no Rio de Janeiro.

Migrantes e refugiados cruzam Mediterrâneo para chegar à Europa. Foto: Marinha Italiana/M. Sestini

Nova iniciativa de agências da ONU combate tráfico de migrantes

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) e o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) lançaram na terça-feira (27), em Viena, uma plataforma conjunta para combater o tráfico de migrantes.

A iniciativa encoraja os principais atores a unir forças para, entre outras medidas, reforçar as capacidades dos Estados-membros de desmantelar redes criminosas de tráfico de migrantes, ampliando a assistência às vítimas e apoiando o desenvolvimento das estratégias de prevenção e planos de ação.

Drogas apreendidas em São Paulo. Foto Agência Brasil/Antonio Cruz

Repressão às drogas deve respeitar direitos humanos, defende conselho internacional

A Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes criticou na quinta-feira (1º) o contínuo uso da violência e o recurso a ações extrajudiciais para lidar com atividades relacionadas a drogas, sejam elas o simples consumo de substâncias consideradas ilícitas ou atos criminosos. Para o organismo, as duas estratégias “fragilizam o Estado de Direito e os parâmetros internacionalmente reconhecidos para processos legais”.

Salina Abraham, presidente da Associação Internacional de Estudantes de Silvicultura, na abertura do Fórum da Juventude. Foto: ONU/Eskinder Debebe

Países só cumprirão metas da ONU com participação dos jovens, dizem dirigentes

Se os países não incluírem os jovens em processos decisórios nem acompanharem as mobilizações contra a pobreza, as mudanças climáticas e as desigualdades, a juventude pode acabar “deixando para trás” as instâncias internacionais de governança, como a ONU. O alerta é de ativistas, lideranças comunitárias e também dirigentes das Nações Unidas, que participaram na terça-feira (30) da abertura do Fórum da Juventude do Conselho Econômico e Social da ONU (ECOSOC).

Daniel Canabrava é um dos brasileiros que participarão do Fórum da Juventude do ECOSOC. Foto: UNODC

Jovens brasileiros participam do Fórum da Juventude da ONU em Nova Iorque

Dois jovens brasileiros participarão do Fórum da Juventude do Conselho Econômico e Social da ONU (ECOSOC), que será realizado em Nova Iorque nos dias 30 e 31 de janeiro. Lorenna Vilas Boas, de Salvador (BA), e Daniel Canabrava, do Gama (DF), são ex-alunos do Programa Embaixadores da Juventude, uma iniciativa do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC). A dupla vai liderar uma atividade sobre mobilidade urbana organizada pela representação da agência da ONU no Brasil, que também comparecerá ao encontro.

Conselho Internacional de Controle de Narcóticos da ONU (INCB, na sigla em inglês) enfatizou a importância de os governos respeitarem e protegerem os direitos humanos quando desenham e implementam medidas de controle de drogas. Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Conselho Anti-Narcóticos da ONU defende abordagem de direitos humanos no controle de drogas

O Conselho Internacional de Controle de Narcóticos da ONU (INCB, na sigla em inglês) enfatizou a importância de os governos respeitarem e protegerem os direitos humanos quando desenham e implementam medidas de controle de drogas.

O Conselho enfatiza a necessidade de proteger e garantir o direito à saúde, o direito de supostos usuários e traficantes em todos os estágios do processo criminal, a necessidade de proporcionalidade nas respostas estatais a crimes relacionados às drogas de forma a evitar qualquer tipo de resposta extrajudicial à criminalidade, assim como a necessidade de abolir a pena de morte para crimes de tráfico de drogas.

Em 2014, Maria cruzou a fronteira do México com os Estados Unidos no trem de carga conhecido como “La Bestia” (A Besta), torcendo para não ser pega. Foto: Keith Dannemiller/OIM 2014

António Guterres pede solidariedade no Dia Internacional dos Migrantes

Em mensagem para o Dia Internacional dos Migrantes (18), o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, pediu mais solidariedade com os 258 milhões de migrantes de todo o mundo.

Guterres lamentou que, apesar das evidências mostrarem que os migrantes geram benefícios econômicos, sociais e culturais para todas as sociedades, as hostilidades crescem em todo o mundo. “A solidariedade com migrantes nunca foi mais urgente. A migração sempre esteve conosco. Desde tempos remotos, as pessoas se movem em busca de novas oportunidades e vidas melhores.”

O representante regional do UNODC, Rafael Franzini, assina memorando de entendimento com SUBEL. Foto: UNIC Rio/Julia De Cunto

ONU e Rio firmam parceria para prevenir violência entre jovens por meio do esporte

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (UNODC) assinou nesta sexta-feira (1) durante evento na capital fluminense um memorando de entendimento com a Subsecretaria de Esportes e Lazer da cidade do Rio de Janeiro para formalizar a cooperação no âmbito do programa “Vamos Nessa”, iniciativa global do escritório da ONU que utiliza a prática esportiva como meio para prevenir a violência e a criminalidade entre jovens.

Sem o direito à educação, não podemos garantir o direito à saúde, disse a UNESCO no Dia Mundial contra AIDS. Foto: UNAIDS

No Dia Mundial contra AIDS, UNESCO defende educação sexual abrangente e de qualidade

Na ocasião do Dia Mundial contra a AIDS, lembrado nesta sexta-feira (1), a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Audrey Azoulay, citou estudos segundo os quais adolescentes que receberam educação sexual abrangente e de qualidade, associada ao acompanhamento de profissional qualificado, têm 40% menos de risco de gravidez precoce ou indesejada e 30% mais chance de concluírem educação secundária.

“Isso se traduz em melhores condições de saúde no longo prazo, incluindo uma redução significativa no risco de infecção pelo HIV”, declarou.

Projeto do UNODC visa a prevenir a violência por meio das práticas esportivas. Foto: UNODC

ONU reúne profissionais esportivos internacionais no Rio para discutir prevenção à violência

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) realiza até 1º de dezembro no Rio de Janeiro uma missão de intercâmbio de experiências sobre prevenção ao crime e às drogas por meio dos esportes.

O evento terá a participação de profissionais de educação física, gestores esportivos e especialistas de países como África do Sul, Bangladesh, Bélgica, Colômbia, Índia, Quirguistão, Palestina, Peru, República Dominicana e Uganda.

A população carcerária brasileira é a quarta maior do mundo em termos absolutos e já chegou a mais de 622 mil detentos, segundo dados do Departamento Penitenciário Nacional do Ministério da Justiça. Foto: EBC

ONU e PGR lembram importância de diferenciar usuários de traficantes de drogas

Reunião realizada na semana passada (13) entre a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e o representante regional do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), Rafael Franzini, discutiu a importância de assegurar tratamento diferenciado para usuários e traficantes de drogas.

A procuradora-geral da República lembrou que o Ministério da Justiça trabalha na elaboração de uma resolução que trará parâmetros objetivos para assegurar a diferenciação entre usuários e traficantes, em cumprimento a uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

Plantação de papoulas no Afeganistão. Foto: UNODC

Produção de ópio no Afeganistão tem aumento de 87% este ano

Foram 9 mil toneladas em 2017, um aumento recorde se comparado a 2016. Dados foram divulgados pelo Ministério Antinarcótico do país e pelo Escritório da ONU sobre Drogas e Crime, UNODC.

Aumento também da insurgência e das atividades grupos terroristas, bem como da oferta em heroína de alta qualidade e baixo custo, alcança consumidores em todo o mundo – aumentado assim as desastrosas consequências desse tipo de comércio.

O coordenador-residente da ONU no Brasil, Niky Fabiancic, cobrou uma resposta da sociedade e do poder público à dura realidade enfrentada pela juventude afrodescendente. Foto: UNFPA/Agnes Sofia Guimarães

‘O racismo mata e não podemos ser indiferentes’, diz ONU Brasil em lançamento da campanha #VidasNegras

A ONU Brasil lançou na terça-feira (7) a campanha #VidasNegras, iniciativa de conscientização nacional pelo fim da violência contra a juventude afrodescendente. Em cerimônia que reuniu em Brasília cerca de cem autoridades públicas e representantes da sociedade civil e do corpo diplomático, dirigentes das Nações Unidas alertaram que cinco jovens negros morrem a cada duas horas no país. Por ano, o número chega a 23 mil.

O organismo internacional fez um apelo à sociedade brasileira e ao poder público por repostas ao racismo e à discriminação. Um jovem negro é assassinado a cada 23 minutos no Brasil.

Projeto 'Vamos Nessa', do UNODC, usa esporte para promover uma cultura de paz e desenvolver habilidades pessoais entre jovens vivendo em situações de vulnerabilidade. Foto: UNODC/Kevin Town

Escritório da ONU e CBF promovem seminário no Rio sobre prevenção da violência por meio do esporte

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF Social) realizam nessa terça-feira (31) um seminário sobre o esporte como ferramenta para a construção da paz, especialmente em comunidades vulneráveis. Encontro contará com representantes do município do Rio de Janeiro, de organizações internacionais e do terceiro setor. O evento ocorre no auditório da CBF do estado do Rio de Janeiro.

Foto: Marcello Casal Jr./ABr

Agência da ONU financia programa para redução da criminalidade no Paraná

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná e o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) assinaram na segunda-feira (23) um acordo de financiamento no âmbito do Programa Paraná Seguro, cujo principal objetivo é reduzir os índices de criminalidade violenta de jovens entre 15 a 24 anos em algumas cidades da região metropolitana de Curitiba e do norte do estado.

O acordo que será executado entre 2017 e 2022 prevê atividades de controles internos e sociais da polícia comunitária, reuniões de planejamento com forças policiais, agências de segurança e justiça, assim como workshops com representantes das polícias e da sociedade civil.

Foto: divulgação/Receita Federal

Com apoio da ONU, Receita Federal realiza maior apreensão de cocaína do ano no Porto de Santos

Em fevereiro deste ano, a Secretaria da Receita Federal do Brasil (SRF) e o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) assinaram acordo para facilitar a cooperação mútua com o objetivo comum de melhorar a segurança da cadeia de suprimento do comércio de contêineres. Ação entre a Alfândega de Santos e a Aduana Francesa evita o embarque de 936 Kg de cocaína em navio com destino à Europa.

Participantes de edições anteriores do programa Embaixadores da Juventude. Foto: UNODC

Escritório da ONU escolhe 24 jovens brasileiros para formação sobre sustentabilidade

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e o Instituto Caixa Seguradora anunciaram recentemente os selecionados para o Programa Embaixadores da Juventude. A partir de amanhã (11), a iniciativa reunirá os 24 escolhidos, com idade entre 18 e 24 anos, em Salvador. Participantes aprenderão sobre o seu papel na implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, os ODS.

Venezuelanos chegam ao Brasil pela cidade de Pacaraima, em Roraima. Foto: EBC

Agência da ONU apoia iniciativas de assistência a migrantes vulneráveis em Roraima

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) e o Centro de Migrações e Direitos Humanos (CMDH) assinaram na semana passada (20) um acordo de subvenção para a execução de serviços de assistência direta a migrantes em situação de vulnerabilidade em Roraima.

O estado tem recebido um alto fluxo migratório, especialmente de venezuelanos, que inclui vítimas de tráfico de pessoas e migrantes com necessidade de assistência.

Ao centro, Eurídice Márquez, oficial de justiça criminal e prevenção de crimes do UNODC. Foto: UNIC Rio/Pedro Andrade

Desemprego e cortes no gasto público aumentam risco de tráfico de pessoas, diz especialista da ONU

Em situações de crise econômica, como a vivida pelo Brasil, o desemprego elevado e cortes em investimentos nos serviços públicos agravam o risco de populações vulneráveis serem vítimas do tráfico de pessoas. A avaliação é de Eurídice Márquez, especialista do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC). Em visita ao Rio de Janeiro para um seminário internacional sobre tráfico humano e contrabando de migrantes, ela ressaltou na terça-feira (19) a necessidade de combater essas violações por meio da garantia de direitos.

Programa Embaixadores da Juventude está com inscrições abertas até 17 de setembro em Salvador (BA). Foto: Embaixadores da Juventude

ONU recebe inscrições para programa Embaixadores da Juventude em Salvador

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e o Instituto Caixa Seguradora recebem inscrições para edição de Salvador (BA) do programa Embaixadores da Juventude. Podem se inscrever jovens entre 18 e 25 anos, residentes do estado ou da região Nordeste, com conhecimento intermediário de inglês ou espanhol e que tenham concluído o Ensino Médio. O prazo é 17 de setembro.

Por meio de debates com especialistas, análises de casos e atividades práticas, o programa oferece um treinamento completo de liderança e ativismo em pautas como segurança, pobreza, sustentabilidade, educação, empreendedorismo e saúde, abordando os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

O programa Embaixadores da Juventude é uma iniciativa criada em 2016 para formar jovens e adolescentes brasileiros com capacidade de liderança e impacto social. Foto: UNODC

ONU e Instituto Caixa Seguradora concluem segunda edição do programa Embaixadores da Juventude

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (UNODC) e o Instituto Caixa Seguradora concluem no sábado (2) em Brasília (DF) a segunda edição do programa Embaixadores da Juventude.

Pelo segundo ano consecutivo, a iniciativa reuniu jovens de 18 a 25 anos com forte papel de liderança social para discutir a atuação da juventude na implementação e no monitoramento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Durante o evento, houve apresentação cultural de Luana Euzébio, Cris de Souza, Cleo Street e Thug Dee. Foto: UNFPA Brasil.

Juventude negra é a mais afetada pelas políticas de drogas no Brasil, dizem especialistas

Redução de danos, violência contra jovens e falta de políticas públicas capazes de atender a usuários de drogas foram alguns dos temas que guiaram a segunda sessão de debates na Casa da ONU em Brasília na segunda-feira (14), no âmbito das comemorações do Dia Internacional da Juventude.

O evento foi organizado pela ONU Brasil em parceria com o programa Câmara Ligada da Câmara dos Deputados.

Nelson Mandela. Foto: Fundação Nelson Mandela

Ensinamentos de Nelson Mandela são mensagem ‘poderosa’ contra o medo e o cinismo, diz chefe da ONU

‘Nelson Mandela foi conhecido como o prisioneiro 46664 por 18 anos. Mas ele nunca se tornou um prisioneiro do seu passado. Sentenciado a trabalho pesado e ao encarceramento em solitária em Robben Island, ele se ergueu do sofrimento e da falta de dignidade para levar seu país, e o nosso mundo, a dias melhores’, lembrou o secretário-geral da ONU, António Guterres, neste 18 de julho, Dia Internacional Nelson Mandela.

O presidente da FNP e prefeito de Campinas, Jonas Donizzete, e o coordenador-residente da ONU no Brasil, Niky Fabiancic, firmaram acordo de parceria em Brasília. Foto: PNUD/Vivian Doherty

ONU Brasil e Frente Nacional dos Prefeitos reforçam parceria pelo desenvolvimento sustentável

O coordenador-residente da ONU no Brasil, Niky Fabiancic, e o presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e prefeito de Campinas (SP), Jonas Donizette, firmaram na terça-feira (4) um memorando de entendimento com o objetivo de criar um marco de cooperação, além de facilitar e fortalecer a colaboração para promoção e alcance dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

UNODC e Prefeitura de Recife firmam parceria para prevenir consumo abusivo de drogas. Foto: Foto: PCR/Andréa Rêgo Barros

Escritório da ONU ajudará Recife a prevenir consumo de drogas

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (UNODC) firmou em junho (29) o primeiro acordo de assistência técnica com um município brasileiro. Parceria com a Prefeitura de Recife dará apoio ao programa municipal de prevenção do consumo de drogas. A iniciativa ‘Mobiliza Recife’ foi lançada também ao final do mês passado e tem por objetivo a inserção social dos usuários de substâncias ilícitas.