O representante da UNIDO no Brasil, Alessandro Amadio, entregou os certificados a Rogério Marson Rodrigues, engenheiro da empresa Eletrofrio e responsável pela execução do projeto. Foto: UNIDO

Projeto brasileiro de refrigeração recebe certificados de prêmio internacional

O projeto brasileiro “Resfriador de Propano de Baixa Carga para Sistema de Refrigeração Comercial de Supermercado” recebeu na quarta-feira (11) os certificados de prêmio internacional por sua contribuição na redução dos impactos da tecnologia de refrigeração na camada de ozônio.

O projeto faz parte do Programa Brasileiro de Eliminação dos HCFCs (PBH), coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e executado no Brasil em parceria com a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) e a empresa Eletrofrio Refrigeração.

Usina de energia eólica. Foto: Flickr (CC)/Alex Abian

Pedidos de transferência de tecnologia para ação climática batem recorde em 2019

A demanda pelos serviços do Centro e Rede de Tecnologia Climática (CTCN, na sigla em inglês) atingiu um recorde em 2019. O CTCN informou que os pedidos de assistência tecnológica apresentados pelos países em desenvolvimento aumentaram 240% nos últimos 12 meses.

Em seu Relatório de Progresso de 2019, lançado no início de dezembro (2) na Conferência de Mudanças Climáticas da ONU (COP25), em Madri, o CTCN apresentou tendências sobre a demanda de tecnologia à medida que países em todo o mundo aumentam seus esforços de ação climática.

Foto: ActionVance/CC.

Setor de ar condicionado discute uso de substâncias que não agridem camada de ozônio

Na última quinta-feira (29), evento em Brasília discutiu alternativas de fluidos frigoríficos inofensivos à camada de ozônio e de baixo impacto para o meio ambiente para serem utilizados em aparelhos de ar condicionado de uso residencial.

Debate ocorreu no Encontro sobre Tecnologias para o Setor de Ar Condicionado realizado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), e reuniu especialistas e representantes do setor.

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, em 2018, o Brasil alcançou a eliminação de 38% do consumo dos hidroclorofluorcarbonos (HCFCs), substâncias que contribuem com o aquecimento do planeta e agridem a camada de ozônio. Segundo o diretor de Economia Ambiental e Acordos Internacionais do MMA, Adriano Santhiago, índice coloca o país muito perto de concluir a meta de eliminação de 39,3% do consumo da substância até o ano de 2020.

Entre 11 e 13 de novembro, no Bahrein, Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) participou do 3º Fórum Mundial de Investimentos Empresariais. Foto: WEIF.

Inovação e empoderamento de mulheres e jovens é tema do 3º Fórum Mundial de Investimentos Empresariais

A terceira edição do Fórum Mundial de Investimentos Empresariais aconteceu entre 11 e 13 de novembro, em Manama, capital do Bahrein. Evento visou debater medidas de inclusão de jovens e mulheres no setor industrial da região do Oriente Médio e Norte da África, a fim de impulsionar o crescimento e garantir o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e a Agenda 2030.

O evento, promovido conjuntamente pela União das Câmaras Árabes; Câmara de Comércio e Indústria do Bahrein; Centro Internacional Árabe de Empreendedorismo e Investimento; e Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), também discutiu as inovações e os desafios trazidos com a 4ª revolução industrial, caracterizada por uma economia digital, para a região.

Em sua fala na abertura do evento, a diretora de suporte a políticas e programas da UNIDO, Fatou Haidara, observou que as mulheres representam metade da população mundial e, questionando a capacidade geral de alcançar os objetivos globais sem essa inclusão, apontou a existência de uma lacuna de gênero na indústria que “com a quarta revolução industrial, se não implementarmos as políticas e medidas corretas, a diferença poderá aumentar ainda mais, e essa é a última coisa que queremos que aconteça”.

A premiação aconteceu em Roma (Itália) durante a 31ª Reunião das Partes do Protocolo de Montreal (MOP-31). Foto: UNIDO.

Projeto brasileiro de refrigeração sustentável recebe prêmio internacional

Projeto brasileiro de refrigeração via propano para uso comercial em supermercados recebeu nesta terça-feira (05/11), em Roma (Itália), prêmio internacional.

A iniciativa premiada é coordenada pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e executada no Brasil em parceria com a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento industrial (UNIDO) e a empresa paranaense Eletrofrio Refrigeração.

O prêmio foi concedido pela Sociedade de Engenheiros de Aquecimento, Refrigeração e Ar Condicionado (ASHRAE), sediada em Atlanta (EUA), e pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

Acordo de cooperação técnica pretende dinamizar a integração do biogás à produção agropecuária da região Sul do Brasil. Foto: Agência La Imagem.

UNIDO e BRDE facilitam acesso a linhas de crédito para produção de biogás no Sul do Brasil

A Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) assinaram nesta quarta-feira (23), na sede do Banco em Curitiba (PR), um acordo de cooperação técnica.

A parceria pretende dinamizar a integração do biogás à produção agropecuária da região Sul do Brasil.

O acordo firmado também prevê financiamento da produção de biogás com fins energéticos e criação de novas ferramentas de avaliação de planos de negócios voltados ao setor.

Em nível global, o ozônio já se recuperou a uma taxa de 1% a 3% desde o ano 2000 em decorrência da implementação do Protocolo de Montreal. Foto: PNUD

Brasil é destaque em 32 anos de ações para proteção da camada de ozônio

O esforço mundial que tem permitido a recuperação gradativa da camada de ozônio completou 32 anos. Na segunda-feira (16), a comunidade internacional lembrou o Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio, em referência à data do acordo do Protocolo de Montreal, em 1987.

Segundo o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o Brasil tem contribuído para a eliminação das substâncias que destroem o ozônio. O consumo brasileiro dos Hidroclorofluorcarbonos (HCFCs), encontrados principalmente nos setores de espumas e de refrigeração e ar condicionado, caiu 38% em 2018, nível bem próximo à meta de redução de 39,3% para 2020.

A Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) participou do 2º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano, em Santa Catarina. Foto: UNIDO

Palestras da UNIDO em SC abordam tecnologia e competitividade do biogás

A Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) participou nesta quinta-feira (5) do 2º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano, na Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó), em Santa Catarina, com apresentações técnicas sobre a geração de energia e combustível a partir da produção de biogás e biometano no Brasil.

Os palestrantes foram ao fórum regional como representantes do projeto GEF Biogás Brasil, que é implementado pela UNIDO, financiado pelo Fundo Global para o Meio Ambiente e liderado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, em conjunto com instituições parceiras. O projeto pretende ampliar a oferta de energia renovável no Brasil e otimizar o fornecimento de tecnologia no setor.

UNIDO e CIBiogás promovem treinamento sobre biogás com representantes do governo federal

A Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) e o Centro Internacional de Energias Renováveis (CIBiogás) promoveram na semana passada (14 e 15), no Parque Tecnológico de Itaipu, em Foz do Iguaçu (PR), um treinamento para o Comitê Diretor do Projeto GEF Biogás e parceiros. O objetivo foi discutir a cadeia de valor do biogás no Brasil.

O evento incluiu oficinas de capacitação para representantes de instituições e ministérios que integram o projeto, voltado ao financiamento e ao apoio técnico da produção brasileira do biogás — uma fonte renovável de energia produzida a partir da decomposição de resíduos orgânicos gerados por empreendimentos diversos, como fazendas ou restaurantes.

Foto: PEXELS

UNIDO oferece treinamento em e-commerce para indústrias com ambições virtuais no Brasil

Em São Paulo, (SP), o escritório da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) no Brasil participa do décimo Fórum E-Commerce Brasil, a mais importante conferência da América Latina sobre comércio online. Evento reúne até esta quinta-feira (18) profissionais do setor privado interessados em usar a internet para expandir o mercado consumidor e a escala de produção industrial.

Plataformas de conhecimento foram criadas por organismos internacionais, incluindo agências da ONU, para impulsionar práticas sustentáveis na indústria e nas finanças. Foto: Pixabay (CC)

Organismos internacionais lançam plataformas de conhecimento sobre indústria e finanças sustentáveis

Uma parceria entre organizações internacionais lançou nesta terça-feira (16), no Fórum Político de Alto Nível em Nova Iorque, duas iniciativas de troca de conhecimento em sustentabilidade — uma voltada para a indústria, outra direcionada a bancos, seguradoras e empresas de investimento. Projetos vão reunir pesquisas, dados e orientações para impulsionar a responsabilidade ecológica no setor privado.

O representante da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) para Brasil, Alessandro Amadio. Foto: UNIDO

UNIDO: parques industriais contribuem para países atingirem objetivos globais

Em muitos países em desenvolvimento, os parques industriais são vistos como ferramentas importantes para a industrialização inclusiva e sustentável e, portanto, fundamentais para o progresso nacional nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Eles podem ajudar os países a enfrentar o desafio do desenvolvimento inclusivo e sustentável através da colaboração aprimorada, e promover os objetivos globais por meio de novas parcerias.

A opinião é do representante da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) no Brasil, Alessandro Amadio. Em entrevista ao Centro de Informação da ONU para o Brasil (UNIC Rio), Amadio declarou que os parques industriais devem ser considerados ferramentas inestimáveis ​​para melhorar o desenvolvimento produtivo, promover o aprendizado tecnológico e a inovação, criar empregos e atrair investimentos, gerando vantagens comparativas e competitivas. Leia a entrevista completa.

O evento "Parques Industriais para o Desenvolvimento Industrial Inclusivo e Sustentável" reuniu mais de 700 participantes em Lima, no Peru. Foto: UNIDO

Conferência sobre parques industriais reúne mais de 700 participantes em Lima

Uma conferência internacional realizada em junho em Lima, no Peru, para promover diálogo e troca de experiência sobre como gerar as condições apropriadas para o desenvolvimento de parques industriais foi organizada pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), pela Associação Nacional das Indústrias (SNI) do Peru e pelo Ministério da Produção do país.

Mais de 700 participantes de 30 países de América Latina, África, Ásia e Europa ouviram as palestras de 60 painelistas internacionais e nacionais, incluindo representantes de governos de Peru, Argentina, Etiópia e Indonésia, entre outros. Durante os dois dias de discussões (11 e 12 de junho), os participantes compartilharam melhores práticas e lições aprendidas sobre gestão e desenvolvimento de parques industriais, e como apresentá-los como um modelo de sucesso a ser replicado no mundo todo.

Conferência no Peru discute desenvolvimento industrial sustentável na América Latina

Nas últimas décadas, os parques industriais deram importantes contribuições para a reestruturação e o desenvolvimento da economia global, gerando empregos e aumentando a renda. Uma conferência em Lima, no Peru, discutirá em junho maneiras de esses parques também contribuírem para uma urbanização sustentável e resiliente ao clima, impulsionando o crescimento verde da América Latina.

A conferência internacional é promovida por Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), Ministério da Produção e Associação Nacional das Indústrias (SNI) do Peru.

'Chillers' modulares com propano. Foto: UNIDO

Comissão internacional aprova aumento do limite de carga para gases de refrigeração

A Comissão Eletrotécnica Internacional (IEC, na sigla em inglês) anunciou nesta quinta-feira (9) a aprovação de um aumento no limite de carga para refrigerantes A3 (inflamáveis), bem como um aumento no limite de carga para refrigerantes de baixa inflamabilidade de armários frigoríficos comerciais autônomos.

“A aplicação segura de refrigerantes inflamáveis ​​como o propano é fundamental para a implementação efetiva da legislação climática urgente, ou seja, a redução global de HFCs sob a Emenda Kigali do Protocolo de Montreal e do Regulamento Europeu relativo aos gases fluorados”, disse Clare Perry, líder da campanha climática do Reino Unido para a Agência de Investigação Ambiental.

Segundo a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), o aumento do limite de carga do propano para 500 g representa um forte avanço para o desenvolvimento de novas tecnologias no setor de refrigeração e ar condicionado no Brasil.

Fonte: UIT

Centro da ONU recebe propostas de pesquisa sobre economia circular no Brasil, Chile, México e Uruguai

O Centro de Tecnologia do Clima (CTCN) recebe propostas para a realização de pesquisa sobre o estado da economia circular no Brasil, Chile, México e Uruguai. Edital visa elaborar mapeamento de iniciativas e atores relevantes que trabalhem com modelos sustentáveis de produção e consumo nos países, levando em conta os desafios associados à exploração dos recursos naturais na América Latina. Prazo para envio de candidaturas é 8 de maio.

Da esquerda para direita, Marson Rodrigues, da Eletrofrio, e Ole Nielsen e Sérgia Oliveira, da UNIDO. Foto: UNIDO

Curitiba inaugura 1º supermercado da América do Sul com refrigeração de gás natural

Empresários, técnicos e moradores de Curitiba (PR) se reuniram no início do mês (3) para inaugurar o primeiro supermercado da América do Sul que usa o gás natural propano em sistemas de refrigeração e congelamento de produtos.

A substância é uma alternativa sustentável a químicos sintéticos que destruíam a Camada de Ozônio. Tecnologia usada no novo centro de vendas é fruto de parceria entre agência da ONU e o governo e setor privado brasileiros.

Empresários e técnicos do setor de refrigeração comercial se reuniram em São Paulo (SP) na quinta-feira (14) para debater a utilização do propano R-290 como fluido frigorífico em equipamentos de refrigeração. Foto: UNIDO

Setor de refrigeração participa de workshop em SP sobre uso de propano como fluido frigorífico

Empresários e técnicos do setor de refrigeração comercial se reuniram em São Paulo (SP) na quinta-feira (14) para debater a utilização do propano R-290 como fluido frigorífico em equipamentos de refrigeração.

O evento foi organizado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e pela Organização das Nações Unidas para Desenvolvimento Industrial (UNIDO) no âmbito do Programa Brasileiro de Eliminação dos HCFCs (PBH).

Representantes da UNIDO, CIBiogás e SEBRAE-Paraná firmam parceria para estimular setor de biogás e biometano. Foto: UNIDO

Agência da ONU e indústria firmam parceria para alavancar setor de biogás e biometano no Sul do Brasil

Com o objetivo de alavancar o setor de biogás e biometano no Sul do Brasil, a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) firmou nesta segunda-feira (18) uma parceria com o Centro Internacional de Energias Renováveis–Biogás (CIBiogás) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) do Paraná. A cooperação prevê diálogos sobre políticas públicas para a área e a elaboração de modelos de negócios.

O acordo impõe obrigações específicas, especialmente a redução progressiva – até a total eliminação – da produção e consumo de Substâncias que Destroem a Camada de Ozônio (SDOs). Foto: NASA

Estudo confirma êxito do Protocolo de Montreal na recuperação da camada de ozônio

Estabelecido há mais de 30 anos como resposta à descoberta de que determinadas substâncias estavam criando um buraco na camada de ozônio, o Protocolo de Montreal é uma demonstração de que acordos internacionais para ações climáticas podem, de fato, alcançar metas ambiciosas.

No país, as ações do Protocolo são coordenadas pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e implementadas pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), em parceria com a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) e a Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável (GIZ).

A reunião de aprovação foi realizada em Foz do Iguaçu (PR), na Itaipu Binacional. Foto: UNIDO/Renata Thomazi

Agência da ONU e fundo ambiental liberam US$1 mi para setor de biogás no Brasil em 2019

A Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) e o Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF, na sigla em inglês) aprovaram na semana passada (14) investimento de 1 milhão de dólares na cadeia de biogás da agroindústria brasileira para o ano de 2019.

O montante vai financiar capacitações, mapeamento e divulgação de informações e modelos de negócio, bem como ações de desenvolvimento de tecnologia e unidades de demonstração, com execução prevista para cinco anos, e com o custo estimado de 7 milhões de dólares.

A cada ano, mais de 2,7 mil toneladas de ouro são mineradas no mundo. Vinte por cento desse total — mais de 500 toneladas anuais — são produzidos pela mineração artesanal de pequena escala. Foto: ONU Meio Ambiente

ONU lança programa de combate aos efeitos tóxicos da mineração de pequena escala

Ação urgente é necessária para proteger milhões de homens, mulheres e crianças expostos a níveis tóxicos de mercúrio na produção de ouro todos os anos no mundo, de acordo com os apoiadores de um novo programa de 180 milhões de dólares destinado a reformar a mineração artesanal e de pequena escala (ASGM, na sigla em inglês).

Abrangendo oito países, o programa de cinco anos é uma parceria entre Fundo Mundial para o Meio Ambiente, Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), ONU Meio Ambiente, Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), Conservação Internacional e governos de Burkina Faso, Colômbia, Guiana, Indonésia, Quênia, Mongólia, Filipinas e Peru.

Realizada à margem da 46ª sessão do Conselho de Desenvolvimento Industrial, a sessão foi organizada em conjunto pela UNIDO, o Comitê Organizador da GMIS e a Missão Permanente da Rússia. Foto: UNIDO

Reunião em Viena discute impactos do avanço tecnológico na indústria global

Oficiais de missões permanentes credenciadas na Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) e representantes do setor privado reuniram-se em Viena na semana passada (27) para sessão informativa sobre a Cúpula Global de Produção e Industrialização (GMIS, na sigla em inglês), que ocorrerá em julho de 2019 na Rússia. A reunião teve como objetivo discutir formas de impulsionar mudanças transformadoras na indústria global.

O vice-diretor-geral da UNIDO, Hiroshi Kuniyoshi, abriu a sessão, observando que “atualmente, estamos vendo uma crescente convergência de indústrias digitais e manufatureiras”. “Tecnologias e processos de fabricação avançados, como impressão 3D, inteligência artificial, robótica avançada, tecnologias vestíveis e a Internet das Coisas, vão revolucionar a indústria em escala global”, declarou.

O evento foi promovido pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), paralelamente à 46ª sessão do Conselho de Desenvolvimento Industrial da entidade. Foto: UNIDO

Em evento da ONU, países discutem em Viena parcerias para desenvolvimento industrial

Representantes governamentais dos seis Programas de Parceria entre Países (PCPs) discutiram suas experiências e conquistas, bem como a visão para o futuro, em uma sessão do Sétimo Fórum de Desenvolvimento Industrial Inclusivo e Sustentável (ISID) realizado na semana passada (27) em Viena.

O evento foi promovido pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), paralelamente à 46ª sessão do Conselho de Desenvolvimento Industrial da entidade.

O diretor de cooperação técnica da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), Philippe Scholtès (direita), ao lado do ministro das Relações Exteriores do Brasil, Aloysio Nunes Ferreira. Foto: UNIDO

UNIDO participa de evento em Brasília sobre desenvolvimento tecnológico nos BRICs

O diretor de cooperação técnica da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), Philippe Scholtès, participou nesta semana (22) de seminário em Brasília (DF) sobre inovação e parques científicos dos países dos BRICS — grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

O Seminário Internacional sobre Diplomacia da Ciência foi organizado por parceria entre Ministério das Relações Exteriores e Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação. Reuniu gestores públicos, acadêmicos e especialistas do setor privado, assim como cientistas e gestores de parques tecnológicos, incubadoras e aceleradoras dos países dos BRICs.

O evento discutiu o papel dessas instituições no impulso ao desenvolvimento sustentável e às novas tecnologias, identificando os principais obstáculos para incentivar a cooperação entre os sistemas de inovação dos países do grupo.

O documento indica como países em desenvolvimento podem desenhar políticas públicas eficientes capazes de fomentar a geração de renda e a ampliação das capacidades produtivas nacionais. Foto: Governo do Brasil

UNIDO apresenta em Brasília nova edição de relatório sobre desenvolvimento industrial

A Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), em conjunto com a embaixada da Argentina no Brasil, apresentou a representantes de governo federal, academia e comunidade internacional os resultados do estudo “Industrial Development Report – 2018”, na quarta-feira (29), em Brasília (DF).

O documento indica como países em desenvolvimento podem desenhar políticas públicas eficientes capazes de fomentar a geração de renda e a ampliação das capacidades produtivas nacionais.

A ONU Brasil realiza até setembro exposição no Rio com obras do artista paulistano Otávio Roth, que em 1978 criou e imprimiu xilogravuras que ilustram os trinta artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Foto: UNIC Rio/Pedro Andrade

Exposição no Rio reafirma importância da Declaração dos Direitos Humanos 70 anos após adoção

Ao completar 70 anos, a Declaração Universal dos Direitos Humanos permanece necessária e atual em um mundo marcado por crescentes conflitos, desigualdades sociais, racismo, deslocamento forçado e violência, especialmente contra ativistas.

A avaliação é de diplomatas, representantes do Sistema ONU e de organizações da sociedade civil presentes na abertura da exposição de xilogravuras do artista plástico brasileiro Otávio Roth, na quarta-feira (8), no Rio de Janeiro. A exposição fica no Centro Cultural Correios até 9 de setembro.

Artigo 1 da Declaração Universal dos Direitos Humanos / Acervo Otávio Roth

ONU inaugura no Rio exposição inédita com obras da Declaração Universal dos Direitos Humanos

A Organização das Nações Unidas (ONU) no Brasil, com apoio do Acervo Otávio Roth e o Centro Cultural Correios, inaugura nesta quarta-feira (8) a exposição 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, com obras de Otávio Roth.

Realizada pela primeira vez no Rio de Janeiro, a mostra apresenta 30 xilogravuras que traduzem os ideais de paz e igualdade defendidos nos artigos do documento. A entrada é franca.

A exposição fica em cartaz até 9 de setembro, das 12h às 19h.

Condicionadores de ar e refrigeradores normalmente usam gases de hidrofluorcarbonetos (HFCs). Foto: Flickr / Peter Morgan (CC)

Especialistas em refrigeração debatem uso de substâncias alternativas para proteger camada de ozônio

Cerca de 70 especialistas e técnicos em refrigeração e ar condicionado se reuniram em Porto Alegre (RS) na quinta-feira (28) para debater sobre fluidos frigoríficos alternativos ao HCFC-22, substância destruidora do ozônio utilizada pelo setor.

O workshop foi organizado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e pela Organização das Nações Unidas para Desenvolvimento Industrial (UNIDO) no âmbito do Programa Brasileiro de Eliminação dos HCFCs (PBH).

Produtores rurais, aterros sanitários e indústrias relacionadas à agropecuária podem produzir biogás. Foto: CIBiogás

UNIDO e parceiros apresentam em Foz do Iguaçu projeto para impulsionar biogás no Brasil

A Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) e parceiros apresentam na quarta-feira (6) durante o Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano, que ocorre em Foz do Iguaçu (PR), projeto que incentiva e fortalece o uso de biogás no Brasil, com foco na região Sul do país.

O objetivo é reduzir as emissões de gases de efeito estufa e a dependência de combustíveis fósseis por meio da promoção da energia de biogás e de soluções de mobilidade baseadas em tecnologias de biogás e biometano.

Modelo de máquina frigorífica ("chiller") foi apresentado ao setor supermercadista durante a feira APAS Show 2018. Foto: UNIDO

Brasil apresenta modelo de máquina frigorífica que promove eficiência energética e sustentabilidade

Um modelo de máquina frigorífica (“chiller”) com alta capacidade de refrigeração, eficiência energética e ambientalmente adequado, produzido por uma empresa brasileira, foi apresentado ao setor supermercadista durante a feira APAS Show 2018, que reuniu 738 expositores de 19 países, no início de maio, em São Paulo.

A iniciativa é parte do Programa Brasileiro de Eliminação dos HCFCs (PBH) para o setor de manufatura de equipamentos de refrigeração e ar-condicionado, projeto implementado pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) e coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), em parceria com a Eletrofrio.