Lousanny Rocha, da Secretaria de Saúde de Arapiraca, Jaime Nadal, do UNFPA, e Aurélia Fernandes, também da pasta municipal. Foto: UNFPA

UNFPA premia projetos municipais de saúde reprodutiva e planejamento familiar

Municípios de Alagoas, Espírito Santo, Mato Grosso e Porto Alegre foram reconhecidos pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) por iniciativas para a promoção da saúde materna, sexual e reprodutiva e também por esforços contra o racismo no atendimento. Premiação foi concedida durante a 14ª Mostra “Brasil, Aqui Tem SUS”, realizada durante o XXXIII Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS).

Os cinco vencedores da Mostra “Brasil Aqui Tem SUS”, na categoria região, receberam R$ 10 mil. Foto: EBC

Cinco experiências bem-sucedidas de trabalho no SUS são premiadas em Brasília

O Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS) e a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) premiaram nesta quinta-feira (13) cinco experiências bem-sucedidas de trabalho no Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro. Feita durante a abertura do 33º Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, em Brasília, a homenagem reconheceu iniciativas de cada uma das regiões do Brasil.

A Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil recebeu homenagem pela contribuição que tem dado para o aprimoramento do Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro. Foto: EBC

Agências da ONU participam de mostra sobre experiências municipais de saúde

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) participam da comissão de organização da “14ª Mostra Brasil aqui tem SUS”, cujo objetivo é trocar experiências municipais bem-sucedidas no Sistema Único de Saúde (SUS), estimular, divulgar e valorizar ações municipais que inovem nas soluções visando à garantia do direito à saúde. A mostra é coordenada pelo Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS).

Um sistema de saúde reprodutiva mais efetivo pode empoderar mulheres a terminarem seus estudos e se juntarem à força de trabalho. Foto: Banco Mundial

No Dia Mundial da População, ONU lembra importância do planejamento reprodutivo

No Dia Mundial da População, a diretora-executiva em exercício do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Natalia Kanem, lembrou que, todos os dias, mulheres em situação de vulnerabilidade, especialmente as mais pobres e refugiadas, enfrentam obstáculos sociais, econômicos e geográficos para terem acesso a informações e serviços de planejamento reprodutivo.

Há 50 anos, o então secretário-geral das Nações Unidas estabeleceu o Fundo de População da ONU, o UNFPA. Desde que iniciou suas atividades, em 1969, a agência colabora para remover os obstáculos relacionados ao planejamento reprodutivo e garantir os direitos reprodutivos das mulheres. O UNFPA contribuiu para quase dobrar o uso de métodos modernos de contracepção — de 36% em 1970 para 64% em 2016.

O presidente da FNP e prefeito de Campinas, Jonas Donizzete, e o coordenador-residente da ONU no Brasil, Niky Fabiancic, firmaram acordo de parceria em Brasília. Foto: PNUD/Vivian Doherty

ONU Brasil e Frente Nacional dos Prefeitos reforçam parceria pelo desenvolvimento sustentável

O coordenador-residente da ONU no Brasil, Niky Fabiancic, e o presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e prefeito de Campinas (SP), Jonas Donizette, firmaram na terça-feira (4) um memorando de entendimento com o objetivo de criar um marco de cooperação, além de facilitar e fortalecer a colaboração para promoção e alcance dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Deputada Erika Kokay (PT-DF) e Georgiana Braga-Orillard, diretora do UNAIDS. Foto: Jorge Salhani/UNFPA Brasil

Grupo de trabalho critica projeto de lei que criminaliza transmissão do HIV

Para o representante do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil, Jaime Nadal, além de reforçar a estigmatização das pessoas que vivem com o HIV, o projeto de lei pode desencorajar as pessoas a realizar testagem e tratamento, uma vez que estariam sob a ameaça de se tornarem criminosas.

Para a diretora do UNAIDS no Brasil, Georgiana Braga-Orillard, a criminalização da transmissão vulnerabiliza ainda mais as populações com estado sorológico positivo, já que “considera as mais de 800 mil pessoas vivendo com HIV no Brasil como criminosos em potencial”.

Países firmam compromisso para implementar metas globais de saúde da mulher, criança e adolescente na América Latina e Caribe. Foto: UNFPA

Países firmam compromisso pela saúde de mulheres, crianças e adolescentes na América Latina e Caribe

Em reunião no Chile, países da América Latina e do Caribe firmaram na terça-feira (4) um acordo para pôr fim às mortes evitáveis de mulheres, crianças e adolescentes até 2030. O documento, chamado Compromisso para Ação de Santiago, foi apresentado pela presidenta chilena Michelle Bachelet a representantes de nove nações, incluindo do Brasil. Também participaram do encontro dirigentes de organismos da ONU.

No Brasil, diretor de agência da ONU impulsiona cooperação em temas de juventude

Em sua primeira visita ao Brasil, o diretor regional do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) para a América Latina e o Caribe, Esteban Caballero, foi recebido na semana passada por representantes do Executivo, do Legislativo e do Judiciário, bem como por organizações da sociedade civil em Brasília e no Rio de Janeiro.

Ele avaliou que existe potencial para mais intercâmbio entre o Brasil e os países da região em temas como juventude e formação de capital humano, população e desenvolvimento, produção e uso de dados estatísticos — temas que são prioridade regional ao lado da saúde sexual e reprodutiva, foco central do mandato da agência.

Foto: Prefeitura de Olinda / Fernanda Mafra

Em países em desenvolvimento, 214 milhões de mulheres não têm acesso a métodos contraceptivos

É o que revela um estudo divulgado nesta semana (29) pelo Guttmacher Institute. Documento alerta ainda que, em 2017, 50 milhões de mulheres grávidas no mundo farão menos de quatro visitas de acompanhamento pré-natal e 35 milhões não darão à luz em uma unidade de saúde. Para o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), gestações devem ser desejadas, planejadas e seguras.

Estudos estabeleceram relação entre microcefalia e zika. Foto: EBC

Feira apoiada por agências da ONU em Salvador apresenta soluções de combate ao zika

Centenas de expositores apresentarão um conjunto de soluções de combate a doenças transmitidas por mosquitos na Feira de Soluções para a Saúde — Zika, que ocorre em Salvador (BA) de 8 a 10 de agosto. Os interessados podem cadastrar suas soluções até 14 de julho no site www.feirazika.unb.br.

Reunindo parceiros nacionais e internacionais, a feira é apoiada por Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), ONU Mulheres e do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), sendo patrocinada pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS).

Participaram da oficina de capacitação gestores e funcionários públicos, representantes de movimentos sociais e organismos não-governamentais, bem como estudantes. Foto: UNFPA/Divulgação

Agência de população da ONU participa de programa de capacitação em dinâmica demográfica

O Fundo de População da ONU (UNFPA) participou em junho do programa de capacitação “População, Cidades e Políticas Sociais”, realizado no âmbito do Programa de Seminários do Observatório das Migrações (NEPO/UNICAMP), em parceria com a Fundação Carlos Chagas, em São Paulo.

O evento teve como objetivos centrais a sensibilização e a capacitação de gestores públicos municipais, estaduais e federais acerca de temas relacionados com a dinâmica populacional e as políticas sociais, com ênfase nas políticas educacionais.

Representantes da ONU debateram novos e antigos desafios que países precisam enfrentar para promover o desenvolvimento sustentável. Foto: UNIC Rio/Pedro Andrade

No Rio, representantes da ONU alertam para mudanças climáticas e pedem compromisso com sustentabilidade

‘O nosso problema está na área de desmatamento.’ O diagnóstico é da representante da ONU Meio Ambiente no Brasil, Denise Hamú, que chamou a atenção na terça-feira (6) para os desafios que o país tem de enfrentar para combater as mudanças climáticas. Em simpósio realizado no Museu do Amanhã, a dirigente e outros especialistas das Nações Unidas defenderam políticas econômicas, ambientais e urbanas mais sustentáveis.

Foto: Telmah Hamlet/Flickr (CC BY-NC-SA 2.0)

ONU divulga estratégia para reduzir gravidez na adolescência em países do Cone Sul

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e os Ministérios da Saúde, Educação e Desenvolvimento Social dos países do Cone Sul divulgaram uma estratégia regional para prevenção e redução da gravidez não intencional na adolescência.

Tanto o Brasil como outros países do Cone Sul apresentaram queda nas taxas de gravidez na adolescência nos últimos anos. No entanto, a média de idade das mães precoces vem caindo. Enquanto, em um ano, o nascimento de filhos de meninas com menos de 15 anos totalizou 180 no Uruguai, 674 no Paraguai e 900 no Chile, no Brasil e na Argentina foram 21 mil e 3 mil, respectivamente.

Países do Cone Sul tem taxa maior de gravidez na adolescência quando comparada à taxa global e de outros países em desenvolvimento. Foto: Solange Souza/UNFPA Brasil

Governos do Cone Sul lançam estratégia para reduzir gravidez adolescente não planejada

A cada três bebês nascidos de mães adolescentes na América Latina, dois são de países do Cone Sul. Esta realidade, comum em Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai, é resultado das grandes desigualdades que demandam uma resposta coordenada entre diversos setores.

Segundo relatório apoiado pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), a taxa de fecundidade adolescente nesses países é bastante elevada quando comparada à taxa mundial e de outros países em desenvolvimento.

Evento em Brasília discutiu novas oportunidades de inserção de seus produtos brasileiros no mercado internacional. Foto: EBC

ONU e Ministério da Saúde orientam farmacêuticas brasileiras a atuar no mercado internacional

Autoridades do complexo industrial da saúde, associações e membros de instituições parceiras participaram na quinta-feira (1) de encontro na sede da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), em Brasília, para conhecer novas oportunidades de inserção de seus produtos no mercado internacional. O evento foi organizado pela OPAS/OMS, Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e Ministério da Saúde do Brasil.

Médico e especialista em saúde pública, Osotimehin tornou-se o quarto diretor-executivo do UNFPA em 1º de janeiro de 2011. Foto: ONU

ONU lamenta morte de diretor-executivo de Fundo de População das Nações Unidas

O secretário-geral da ONU, António Guterres, lamentou nesta segunda-feira (5) a morte do diretor-executivo do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Babatunde Osotimehin, aos 68 anos.

Osotimehin defendeu vigorosamente três importantes objetivos das Nações Unidas, como reduzir a zero o número de mortes maternas pelo mundo, atender totalmente a demanda por planejamento familiar e eliminar práticas nocivas contra mulheres e meninas. O UNFPA pede que todos honrem o legado de Osotimehin ao defender esses objetivos globalmente.

“Temos que cuidar das meninas de 10 anos para que elas possam desenvolver todo o seu potencial”, diz Jaime Nadal, representante do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil. Agência da ONU e Museu do Amanhã promoveram seminário destacando relatório que ressalta a importância de proteger geração de meninas para que desenvolvam todo o seu potencial.

Empoderar meninas de 10 anos é crucial para futuro com igualdade de gênero, diz UNFPA

“Temos que cuidar das meninas de 10 anos para que elas possam desenvolver todo o seu potencial”, diz Jaime Nadal, representante do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil. Agência da ONU e Museu do Amanhã promoveram seminário destacando relatório que ressalta a importância de proteger geração de meninas para que desenvolvam todo o seu potencial. Confira nesse vídeo especial.

Foto: SECOM-Bahia/Raul Golinelli

UNFPA e Criola lançam campanha em defesa da vida e da saúde das mulheres negras

Na semana em que se celebram o Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher e o Dia Nacional de Redução da Mortalidade Materna, lembrados em 28 de maio, a organização não governamental Criola lançou uma campanha de conscientização sobre o tema com o apoio do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA). Iniciativa visa sensibilizar o público nas redes sociais com mensagens sobre o direito das mulheres à vida e à saúde sexual e reprodutiva. Outro tema abordado é o combate ao racismo e a outras formas de discriminação.

Niky Fabiancic, coordenador-residente do Sistema Nações Unidas no Brasil, durante o encontro de 30 anos da ABC. Foto: Marcelo Guimarães/ABC

Sistema ONU no Brasil participa de comemorações dos 30 anos da Agência Brasileira de Cooperação

Representantes do Sistema ONU no Brasil participam nesta quinta e sexta-feira (25 e 26) de eventos em comemoração aos 30 anos da Agência Brasileira de Cooperação (ABC).

A ABC foi criada para coordenar os programas e projetos brasileiros de cooperação técnica, no âmbito da política externa brasileira. Integrada ao Ministério das Relações Exteriores (MRE), a ABC trabalha no fortalecimento da cooperação do Brasil com o exterior.

Foto: Marcello Casal/ABr

ONU pede fim da fístula, um dos ferimentos mais sérios do parto

No Dia Internacional pelo Fim da Fístula Obstétrica, 23 de maio, o diretor-executivo do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Babatunde Osotimehin, alertou para um dos ferimentos mais sérios que podem ocorrer na hora do parto e que afeta principalmente mulheres de países mais pobres.

O UNFPA trabalha em uma campanha global para eliminar a fístula por meio da prevenção, tratamento e reintegração social. A agência da ONU já apoiou mais de 85 mil cirurgias reparatórias desde 2003 e mais de 15 mil casos somente em 2016.

Sala de Situação, Ação e Articulação sobre Direitos das Mulheres foi estabelecida em março de 2016, em resposta da ONU e da sociedade civil à crise sanitária. Foto: ONU Mulheres/Isabel Clavelin

Agências da ONU lembram 1 ano de sala de situação para combate ao zika no Brasil

Após um ano de existência, a Sala de Situação, Ação e Articulação sobre Direitos das Mulheres — criada por ONU Mulheres, Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) e Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) — como resposta à crise sanitária do vírus zika, consolidou-se como um canal aberto para as organizações feministas e de mulheres, para a análise de pesquisas e informações sobre saúde e para ações de parceria entre a sociedade civil e as Nações Unidas.

Imagem: UNFPA/Museu do Amanhã

Museu do Amanhã e UNFPA realizam seminário para discutir o futuro das meninas brasileiras

A importância do investimento e da proteção das meninas brasileiras será tema do seminário ’10 meninas na construção dos amanhãs’, que acontece no dia 26 de maio, no auditório do Museu do Amanhã. Evento é aberto ao público e a jornalistas.

Encontro de especialistas reunirá jovens de realidades socioeconômicas distintas para abordar obstáculos à plena realização das meninas. Seminário também terá a presença da astrônoma brasileira Duília de Mello, que falará sobre como se tornou uma cientista da NASA.

Em Belo Horizonte, jovens realizam uma partida de 'queimado' temática, para discutir questões de gênero e orgulho LGBTI. Imagem de 2016. Foto: Mídia Ninja (CC)

Em dia internacional, ONU defende igualdade de direitos e mais acesso a serviços para pessoas LGBTI

Por ocasião do Dia Internacional contra a Homofobia, a Transfobia e a Bifobia, lembrado nesta quarta-feira (17), dirigentes da ONU fizeram um apelo por mais respeito ao amor em toda a sua diversidade. Agências da ONU defenderam o fim da discriminação, ainda responsável por excluir pessoas LGBTI dos serviços de saúde, do mercado de trabalho e da proteção institucional para famílias e casais.

No Brasil, representantes das Nações Unidas alertaram para a violência motivada pela orientação sexual em evento na sede nacional do organismo, localizada em Brasília.

O evento terá como foco o combate à exploração sexual e ao abuso de crianças. Foto: EBC

Exploração sexual infantil é tema de fórum com participação da ONU

A representante auxiliar do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Fernanda Lopes, participa na quinta-feira (18) em São Paulo do Fórum Exploração Sexual Infantil, que visa a discutir maneiras de combater essa prática perversa que afeta crianças e adolescentes pelo Brasil. O fórum é uma realização da Folha de S. Paulo em parceria com o Instituto Liberta e é aberto ao público mediante inscrição.

Foto: Fora do Eixo (CC)

Agências da ONU reúnem jovens do RJ para discutir desafios globais

Para conectar jovens de diferentes países e discutir desafios globais, o Observatório Internacional da Juventude, em parceria com organismos das Nações Unidas, promove na próxima quarta-feira (17), na Fundação Getúlio Vargas (FGV) do Rio de Janeiro, a III edição do programa Empodera Youth.

Iniciativa terá a participação de representantes do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), do Centro RIO+ do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e do Programa de Voluntários das Nações Unidas (UNV).

Fátima segura seu filho, Jad, enquanto conversa com trabalhadora humanitária. Deslocada pelo conflito sírio, Fátima ficou extremamente fragilizada durante a gravidez. Foto: PMA/Hussam Al Saleh

ONU alerta para perigos e desafios enfrentados por mães vivendo em zonas de conflito

A maternidade deveria ser uma época de alegria, mas, para muitas mulheres que vivem em zonas de conflito, ela vem acompanhada de perigo.

No domingo (14), dezenas de países do mundo comemoram o Dia das Mães. É um dia para celebrar as mães de todos os lugares, mas também um momento para refletir sobre os riscos que muitas delas ainda encontram em sua jornada para a maternidade — e o que podemos fazer em relação a isso.

A educação é essencial para promover a paz e da estabilidade em regiões tomadas pelo conflito. Foto: S. Escobar-Jaramillo/ACNUR

ONU e países da América Central discutem problemas sociais que fragilizam saúde da mulher e dos jovens

Representantes de oito países da América Central, de organizações não governamentais e das Nações Unidas se reuniram nesta semana (10), no Panamá, para discussões sobre a implementação a nível regional da Estratégia Mundial para a Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente. Marco global determina que Estados-membros da ONU ponham um fim, até 2030, à mortalidade de mulheres e jovens por problemas de saúde preveníveis.

Foto: Agência Brasil / Marcello Casal

Agência da ONU apoia trabalho de parteiras profissionais na América Latina e no Caribe

No Dia Internacional das Parteiras e Parteiros Profissionais, 5 de maio, o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) destacou a importância do trabalho desses profissionais que salvam vidas, garantem nascimentos sem risco e gestações seguras e desejadas.

Na América Latina e Caribe, no entanto, muitas mulheres ainda não têm acesso a tais serviços. Como resultado, a cada ano, mais de 7,3 mil morrem durante a gravidez e o parto na região. Cerca de 1 milhão dão a luz fora de instituições de saúde, e 2 milhões de recém-nascidos não recebem o tratamento necessário para evitar complicações.

Tabatinga, no Amazonas, é uma das cidades mencionadas na reportagem e no webdocumentário. Foto: Cacalos Garrastazu/UNAIDS-Eder Content

Agência da ONU lembra importância de se promover saúde sexual e reprodutiva na região Norte

O representante do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Jaime Nadal, ressaltou durante evento em Manaus a importância de se investir na região Norte do Brasil, onde a promoção e atenção em saúde sexual e reprodutiva e a prevenção do HIV/AIDS e outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) ainda são grandes desafios.

Nadal chamou atenção para os dados do Amazonas em relação à AIDS: desde 2006, os índices de pessoas infectadas pelo HIV no estado ultrapassam a média nacional. Os números cresceram substancialmente entre jovens de 15 e 24 anos, homens que fazem sexo com homens e gestantes.

Castanha é produto florestal importante para comunidades que vivem na região amazônia. Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

UNFPA e governo selecionam instituição para elaboração de documento sobre juventude e meio ambiente

Até 18 de maio, o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e o Ministério do Meio Ambiente do Brasil estão com edital aberto para institutos, fundações ou empresas que realizem pesquisas sobre o papel dos jovens na preservação da natureza. Processo de seleção vai escolher a instituição responsável pela elaboração de um documento técnico que será utilizado nas seções temáticas do processo de construção do Plano Nacional de Juventude e Meio Ambiente (PNJMA).

Raul Chambote (PMA), Diana Sawyer (IPC-IG), Christiani Buani (PMA), Ute Meir (PMA), Rodrigo Baena Soares (Embaixada do Brasil), Álvaro da Silva (MINEC), Marcia de Castro (ONU), Bettina Maas (UNFPA) e Tatiana Teles (DFID) Foto: ONU Mulheres/Juliana Maia

Brasil, Reino Unido, Moçambique e ONU discutem como combater pobreza e desigualdades de gênero

Em Maputo, o seminário “Parcerias inovadoras em Proteção Social, Segurança Alimentar e Nutricional e Gênero: Moçambique, Brasil, ONU e Departamento do Reino Unido para o Desenvolvimento Internacional (DFID)” reuniu especialistas e representantes de governos para discutir o impacto da cooperação Sul-Sul em Moçambique. Ocorrido em 3 e 4 maio, evento teve a participação do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e da ONU Mulheres.

O programa Amazonaids mudou a comunicação com os indígenas para se adaptar às diferenças culturais. Foto: Cacalos Garrastazu/UNAIDS-Eder Content

Agência da ONU estreia série sobre programa de resposta à AIDS no Amazonas

O UNAIDS Brasil estreia na plataforma online Medium uma série de reportagens sobre o programa Amazonaids, o Plano Integrado da ONU de apoio à resposta à epidemia de AIDS no Amazonas.

A série resgata histórias e experiências acumuladas desde o início do programa, em 2008. As reportagens destacam o legado das ações conjuntas da ONU na região e as lições aprendidas ao curso de quase uma década de trabalho na resposta ao HIV na tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru.

A missão instaurou o comitê gestor do projeto, que realizou também sua primeira reunião em Dakar, Senegal. Foto: ANSD

IBGE visita Senegal para avançar iniciativa de capacitação de institutos de estatísticas africanos

Dos dias 2 a 5 de maio, em Dakar, representantes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) reuniram-se com especialistas do Senegal e de Cabo Verde para dar prosseguimento à criação dos Centros de Referência em Censos com Coleta Eletrônica de Dados na África. Brasil e ONU vão apoiar capacitação de técnicos dos dois países africanos no uso de tecnologias digitais para recolhimento de informações.

O UNFPA apoia firmemente a formação e o trabalho de parteiras e parteiros em mais de 100 países. Foto: EBC

Em dia mundial, ONU lembra importância das parteiras e parteiros profissionais

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) celebra na sexta-feira (5) o heroico trabalho realizado todos os dias por parteiras e parteiros, que frequentemente salvam vidas em circunstâncias muito difíceis no mundo todo.

“Graças às parteiras e aos parteiros, milhões de mulheres podem exercitar todos os anos seu direito aos serviços de saúde sexual e reprodutiva, incluindo o planejamento voluntário da vida reprodutiva”, disse o diretor-executivo do UNFPA, Babatunde Osotimehin.

Índices de gravidez na adolescência permanecem altos no Brasil. Foto: EBC

Fundo de População da ONU visitará Paraíba para discutir projetos sobre juventude e saúde reprodutiva

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) visitará a Paraíba em junho para discutir parcerias com o governo nas áreas de saúde reprodutiva e políticas para a juventude. Detalhes da viagem foram discutidos na quarta-feira (26), quando o representante nacional da agência da ONU, Jaime Nadal, reuniu-se com o deputado federal José Wilson Santiago Filho (PB) e com a secretária-chefe da Secretaria estadual de Representação Institucional (SERI), Maria Suely Alves de Oliveira Santiago.