Foto: UNESCO

Guia de educação em sexualidade da ONU enfatiza igualdade de gênero e direitos humanos

Perto de completar dez anos, o guia “Orientações Técnicas de Educação em Sexualidade”, voltado para legisladores que trabalham na elaboração de currículos escolares no mundo todo, teve esta semana sua edição atualizada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Com base em uma análise das melhores práticas no mundo, o guia mostra que a educação em sexualidade ajuda os jovens a se tornar mais responsáveis em sua atitude e comportamento no que se refere à saúde sexual e reprodutiva. Também é essencial no combate à evasão escolar de meninas provocada por gravidez ou casamento precoce.

Redução do nível de oxigênio dos oceanos afeta a vida marinha. Foto: ONU

Redução do nível de oxigênio nos oceanos ameaça vida marinha, alerta estudo

Um novo artigo publicado na revista Science mostra que as concentrações de oxigênio no oceano estão caindo, não apenas como resultado das mudanças climáticas, mas também da poluição. Tal fenômeno representa uma séria ameaça para a vida marinha e para as populações cuja sobrevivência depende dos oceanos.

O estudo — realizado por uma equipe de cientistas da Global Ocean Oxygen Network, um novo grupo de trabalho criado pela Comissão Oceanográfica Intergovernamental da UNESCO — destaca os maiores perigos para as comunidades oceânicas e costeiras e o que será necessário fazer para manter as águas da Terra saudáveis e produtivas.

O jogador da Juventus Blaise Matuidi. Foto: Flickr/Xavier NALTCHAYAN (CC)

UNESCO e Ministério dos Esportes da França condenam racismo contra jogador francês na Itália

A diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Audrey Azoulay, e a ministra dos Esportes da França, Laura Flessel, condenaram na segunda-feira (8) os insultos racistas proferidos durante partidas de futebol na Europa no último fim de semana.

“O racismo não tem lugar nos campos nem fora deles. Condenamos sem reservas os insultos racistas direcionados (ao jogador francês) Blaise Matuidi, que joga na Juventus de Turim e na seleção francesa. Denunciamos todos os atos racistas que regularmente estragam os eventos esportivos no mundo todo. O esporte precisa permanecer como um vetor de excelência, entendimento mútuo e tolerância. Nada pode justificar o uso do esporte para impulsionar ódio, discriminação e rejeição”, declararam.

Bandeira da ONU é levantada na cerimônia de lançamento da MINUJUSTH. Foto MINUJUSTH/Logan Abassi

Nova missão da ONU no Haiti tem como objetivo fortalecer o Estado de direito no país

A chefe da nova Missão das Nações Unidas de Apoio à Justiça no Haiti (MINUJUSTH), Susan Page, disse que a operação terá como foco exclusivo fortalecer o Estado de direito no país.

“O novo mandato estabelecido pelo Conselho de Segurança da ONU é trabalhar com o governo haitiano para fortalecer suas instituições de Estado de direito. Também continua a apoiar a polícia nacional haitiana e a trabalhar para a Justiça e os direitos humanos — e isso inclui informação, monitoramento e análise”, disse ela em entrevista ao UN News.

Foto: Banco Mundial/Simone D. MaCourtie

Extremistas usam Internet para atrair jovens, diz estudo da UNESCO

Extremistas violentos usam a Internet para atrair público, disseminar conteúdo e impulsionar o diálogo direto com jovens, segundo estudo de uma agência das Nações Unidas, segundo o qual mais pesquisas são necessárias para descobrir se as mídias sociais têm papel efetivo na radicalização.

“Mais do que propulsora ou causa de comportamento violento, a Internet e as mídias sociais especificamente podem ser facilitadoras de processos mais amplos de radicalização violenta”, disse a pesquisa divulgada na sexta-feira (29) conduzida pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

A francesa Audrey Azoulay foi nomeada diretora-geral da UNESCO. Foto: ONU/Manuel Elias

UNESCO ‘lamenta profundamente’ saída de Israel da agência

A diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Audrey Azoulay, lamentou profundamente a decisão de Israel de deixar o organismo internacional. Embora já houvesse sido anunciada em 12 de outubro deste ano, a saída foi informada oficialmente apenas nesta sexta-feira (29), em mensagem enviada à chefe da instituição. País não será mais parte da agência a partir de 31 de dezembro de 2018.

Foto: EBC

Relatório publicado pela UNESCO ajuda cidadãos a reivindicar direito à educação

O Relatório de Monitoramento Global de Educação (GEM) da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) lançou na terça-feira (19) a campanha #QueméResponsável, voltada para o público jovem, com o objetivo de garantir que o direito à educação seja respeitado.

A campanha é lançada em conjunto com uma versão do Relatório GEM 2017/8 voltada para o público jovem. O documento trata do poder da juventude na responsabilização de seus governos pela educação equitativa e de qualidade.

De origem palestina, Lujain nasceu e cresceu na Síria. Por causa da guerra, buscou refúgio na Malásia, onde dá aula de inglês para outros refugiados. Como fala árabe, consegue se comunicar com os pais das crianças e dar orientações sobre educação. Foto: ACNUR/Ted Adnan

Língua árabe é ‘pilar da diversidade cultural da humanidade’, diz UNESCO em dia mundial

Em pronunciamento para o Dia Mundial da Língua Árabe, lembrado neste 18 de dezembro, a diretora-geral da UNESCO, Audrey Azoulay, destacou que o idioma permite ‘o acesso a uma incrível variedade de identidades e crenças’. Agência da ONU defendeu que o árabe deve ser ‘um instrumento para a dignidade e a igualdade, assim como para a emancipação e a equidade entre homens e mulheres’.

Muitos países de trânsito da Europa implementaram políticas restritivas contra migrantes e refugiados que tentam chegar a nações mais ao norte. Na foto, refugiados sírios aguardam numa estação de trem na Hungria. Foto: WikiCommons / Mstyslav Chernov (cc)

UNESCO: migração é provocada por desejo de dignidade, segurança e paz

A migração é um fenômeno mundial provocado por muitas forças, entre elas, aspirações por dignidade, segurança e paz, disse a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Audrey Azoulay, na ocasião do Dia Internacional dos Migrantes, lembrado nesta segunda-feira (18).

“Milhões de mulheres e homens estão deixando seus lares à procura de trabalho e educação. Milhões de pessoas estão se deslocando porque não tiveram escolha, estão fugindo da guerra e da perseguição ou estão tentando escapar do círculo vicioso da pobreza, da insegurança alimentar e da degradação do meio ambiente”, disse ela em comunicado.

Comunidade ribeirinha em Madagascar. Foto: Flickr (CC)/Rod Waddington

Com apoio da UNESCO, seminário sobre valor ambiental e cultural da água recebe inscrições

Estão abertas as inscrições para o II Seminário Internacional Água e Transdisciplinaridade — “Águas pela Paz”, promovido pela UNESCO e parceiros em Brasília. Ao longo dos dias 11 e 12 de janeiro, evento reunirá especialistas no Museu Nacional da República para discutir a importância dos recursos hídricos para as relações entre comunidades e nações. Participação é gratuita.

Manifestantes em São Paulo, na Segunda Marcha Internacional pelo Fim do Extermínio do Povo Negro. Foto: Fotos Públicas/Oswaldo Corneti

Jovem negra tem 2 vezes mais chance de ser assassinada no Brasil, revela UNESCO

Em todos os estados do país e no Distrito Federal, com exceção do Paraná, as jovens negras têm 2,19 vezes mais chances de serem vítimas de homicídio do que as jovens brancas. No Rio Grande do Norte, diferença chega a oito vezes. Crime é a principal causa de morte entre brasileiros e brasileiras dos 15 aos 29 anos.

Dados foram divulgados no Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência 2017, lançado nesta segunda-feira (11) pela UNESCO e pela Secretaria Nacional de Juventude. Pela primeira vez, relatório abordou diferenças de gênero nas taxas de assassinato de jovens.

Complexo da Maré, no Rio de Janeiro. Foto: Agência Brasil/Tomaz Silva

UNESCO e parceiros lançam na segunda (11) índice de vulnerabilidade juvenil à violência

A Secretaria Nacional de Juventude da Presidência da República e a representação no Brasil da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), com apoio técnico do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, lançam na segunda-feira (11) o Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência 2017.

O estudo é lançado por ocasião do Dia dos Direitos Humanos, celebrado em 10 de dezembro, e no âmbito da Campanha Vidas Negras das Nações Unidas pelo fim da violência contra jovens negros.

Um menino caminha em um banco de areia em torno de um campo de refugiados em M'bera, na Mauritânia. Foto: UNICEF / Dragaj

UNESCO: Declaração dos Direitos Humanos chega aos 70 anos em meio a desafios crescentes

A Declaração Universal dos Direitos Humanos completará 70 anos no ano que vem em tempos de desafios crescentes, quando o ódio, a discriminação e a violência permanecem vivos, disse a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Audrey Azoulay.

“Centenas de milhões de mulheres e homens são destituídos e privados de condições básicas de subsistência e de oportunidades. Movimentos populacionais forçados geram violações aos direitos em uma escala sem precedentes. A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável promete não deixar ninguém para trás — e os direitos humanos devem ser o alicerce para todo o progresso.”

Mascate, em Omã. Foto: Flickr (CC)/Hazel Owen

UNESCO promove em Omã conferência global sobre turismo e cultura

Nos próximos 11 e 12 de dezembro, a UNESCO e a Organização Mundial do Turismo (OMT) promovem em Mascate, capital de Omã, a segunda Conferência Global em Turismo e Cultura. Encontro deverá receber cerca de 500 participantes, entre eles, 30 ministros das duas áreas. Autoridades participarão da abertura do evento, que terá painéis sobre proteção do patrimônio, políticas públicas e governança para a promoção do turismo cultural.

Relançamento da Natal Sem Fome lembra ativismo de Betinho contra a miséria. Imagem: Divulgação/Ação da Cidadania

Artistas brasileiros apoiam divulgação de Campanha Natal Sem Fome

Mais de 60 artistas brasileiros, entre eles Chico Buarque, Caetano Veloso, Daniela Mercury e Carlinhos Brown, participam este ano da divulgação da Campanha Natal Sem Fome, iniciativa da ONG Ação da Cidadania, fundada em 1993 pelo sociólogo Hebert de Souza (Betinho).

A campanha conta com parceria da representação no Brasil da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Sem o direito à educação, não podemos garantir o direito à saúde, disse a UNESCO no Dia Mundial contra AIDS. Foto: UNAIDS

No Dia Mundial contra AIDS, UNESCO defende educação sexual abrangente e de qualidade

Na ocasião do Dia Mundial contra a AIDS, lembrado nesta sexta-feira (1), a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Audrey Azoulay, citou estudos segundo os quais adolescentes que receberam educação sexual abrangente e de qualidade, associada ao acompanhamento de profissional qualificado, têm 40% menos de risco de gravidez precoce ou indesejada e 30% mais chance de concluírem educação secundária.

“Isso se traduz em melhores condições de saúde no longo prazo, incluindo uma redução significativa no risco de infecção pelo HIV”, declarou.

Festival de Kumbh Mela, em Nashik, na Índia. Foto: Flickr (CC)/David Baxendale

Comitê da UNESCO avaliará candidaturas de 34 práticas culturais para lista de patrimônio da humanidade

A partir da próxima segunda-feira (4), o Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial estará na ilha de Jeju, na Coreia do Sul, para avaliar as candidaturas de novas práticas culturais à lista da UNESCO de patrimônios da humanidade. Encontro do organismo também analisará pedidos de inscrição e de recursos para projetos emergenciais de preservação.

Phumzile Mlambo-Ngcuka, diretora-executiva da ONU Mulheres, ao lado de António Guterres, secretário-geral das Nações Unidas. Foto: Eskinder Debebe

ONU pede fim da impunidade para a violência de gênero

Em pronunciamento em Nova Iorque para o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher, lembrado no próximo 25 de novembro, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, defendeu a igualdade de gênero e o empoderamento feminino como soluções para as violações dos direitos das mulheres.

“Em todo o mundo, mais de uma a cada três mulheres enfrentará violência ao longo de suas vidas; 750 milhões de mulheres se casaram antes de completar 18 anos e mais de 250 milhões foram submetidas à mutilação genital feminina”, lembrou o dirigente máximo do organismo internacional.

Premiação reconheceu tecnologias sociais alinhadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Foto: FAO

ONU e Fundação Banco do Brasil premiam projetos sociais da Bahia, Ceará, Paraíba, São Paulo e DF

Durante cerimônia na noite de quinta-feira (23), em Brasília, foram revelados os vencedores do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologias Sociais 2017, uma iniciativa apoiada pela ONU. Neste ano, as categorias da premiação foram concebidas com base nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS). A competição também foi aberta, pela primeira vez, para projetos da América Latina, que concorreram num segmento internacional. Lista de ganhadores tem programas da Bahia, Ceará, Paraíba, São Paulo e Distrito Federal.

Neste Dia Mundial contra a AIDS, programa da ONU destaca a importância do direito à saúde e os desafios que as pessoas vivendo com HIV enfrentam no exercício deste direito. Foto: Imprensa MG/Adair Gomes

Fundo de População da ONU alerta para crescimento da epidemia de HIV entre os jovens

Em participação no VIII Encontro Nacional de Adolescentes e Jovens vivendo com HIV/AIDS, em Brasília, o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) alertou que a epidemia tem avançado entre os jovens brasileiros. De 2006 a 2015, a taxa de indivíduos com AIDS praticamente triplicou entre homens de 15 a 19 anos — de 2,4 para 6,9 casos por 100 mil habitantes. Entre jovens do sexo masculino de 20 a 24 anos, o índice dobrou — de 15,0 para 33,1 por 100 mil habitantes.

Projetos de Argentina e El Salvador concorrem ao Prêmio de Tecnologia Social na categoria internacional. Foto: Fundação Banco do Brasil.

ONU apoia premiação que reconhece soluções para desafios sociais na América Latina

Com o apoio de agências das Nações Unidas, a Fundação Banco do Brasil promove nesta quinta-feira (23) a entrega do Prêmio de Tecnologia Social, um dos principais do terceiro setor. A premiação tem como objetivo identificar e reconhecer soluções para desafios sociais, e este ano incluiu uma categoria para projetos desenvolvidos na América Latina.

Realizado a cada dois anos, o prêmio tem a cooperação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil e o apoio de Banco Mundial, Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), entre outros parceiros.

Ouro Preto foi a primeira cidade brasileira designada como Patrimônio Cultural da UNESCO no país. Foto: UNESCO/M & G Therin-Weise

Brasil é um dos 12 países eleitos para Comitê do Patrimônio Mundial da UNESCO

Doze países, entre eles o Brasil, foram eleitos na semana passada (14) para integrar o Comitê do Patrimônio Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

O comitê é responsável pela aplicação da Convenção para a Proteção do Patrimônio Mundial Cultural e Natural e se reúne anualmente para, entre outras coisas, julgar as candidaturas para inscrição na Lista no Patrimônio Mundial.

O concurso tem como objetivo selecionar vídeos que promovam uma reflexão sobre as comunidades afrodescendentes e a busca do pleno exercício de seus direitos. Foto: EBC

Concurso recebe inscrições para vídeos sobre comunidades afrodescendentes

O programa IberCultura Viva e a representação no Brasil da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) lançam no Dia Nacional da Consciência Negra (20 de novembro) o concurso de curtas-metragens “Comunidades Afrodescendentes: Reconhecimento, Justiça e Desenvolvimento”.

As inscrições estão abertas até 15 de fevereiro de 2018. O concurso tem como objetivo selecionar vídeos que promovam uma reflexão sobre as comunidades afrodescendentes e a busca do pleno exercício de seus direitos culturais e/ou valorizem sua contribuição para a constituição, a promoção e o desenvolvimento da cultura ibero-americana.

Usuário acessa redes sociais em laptop. Foto: Banco Mundial (arquivo).

Jornalismo está ameaçado por ‘fake news’ e polarização política, diz relatório da UNESCO

A indústria da mídia, que permanece a principal fonte de notícias e informação na era digital, tem diante de si amplas oportunidades e profundos desafios, disse a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no início de novembro (6) em relatório sobre liberdade de imprensa, pluralismo, independência e segurança de jornalistas.

O relatório alertou que “no mundo todo, o jornalismo está sob ataque”, citando a disseminação das notícias falsas e dos algoritmos nas redes sociais, que criam “salas de eco” e exacerbam a polarização política.

Para a UNESCO, a tolerância deve se traduzir em uma oposição contra todas as formas de discriminação. Imagem: ONU

Em dia mundial, UNESCO chama cidadãos a combater todas as formas de discriminação e ódio

Em mensagem para o Dia Internacional para a Tolerância, lembrado nesta semana (16), a nova diretora-geral da UNESCO, Audrey Azoulay, alertou para a ascensão de políticas de exclusão que dividem sociedades e rejeitam a diversidade.

Dirigente fez um chamado para que a tolerância não seja praticada simplesmente como “a aceitação passiva do outro”. Ao contrário, ela deve se traduzir em uma oposição a “todas as formas de racismo, ódio e discriminação”, incluindo o antissemitismo.

Cerimônia de abertura do I JMPI. Foto: PNUD Brasil/Tiago Zenero

ONU e Brasil lançam publicação sobre competição mundial de esportes indígenas

Em 2015, o Brasil promoveu a primeira edição dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas (JMPI), competição que reuniu em Palmas, no Tocantins, mais de 2 mil atletas de 30 nacionalidades e 24 etnias. A história do torneio virou livro, lançado neste mês pelo Ministério do Esporte, o Comitê Intertribal, o Programa da ONU para o Desenvolvimento (PNUD) e a UNESCO. Documento está disponível em meio online gratuitamente.

Cientistas da Argentina, Canadá, China, África do Sul e Reino Unido foram escolhidas para o Prêmio Mulheres na Ciência, da UNESCO e da Fundação L'Oréal. Imagem: UNESCO

Mulheres da Argentina, Canadá, China, África do Sul e Reino Unido receberão prêmio de ciência da UNESCO

A Fundação L’Oréal e a UNESCO anunciaram nesta semana (13) as cinco pesquisadoras que receberão o Prêmio Mulheres na Ciência 2018, na categoria Ciências da Vida. Vindas da Argentina, Canadá, China, África do Sul e Reino Unido, as premiadas foram reconhecidas por suas contribuições excepcionais para a área. Vencedoras participarão na próxima semana (22) da cerimônia de premiação, que acontece na sede da agência da ONU, em Paris.

UNESCO: filosofia ajuda a construir sociedades mais tolerantes e respeitosas

Em mensagem para o Dia Mundial da Filosofia, lembrado nesta quinta-feira (16), a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Audrey Azoulay, afirmou que esta estimula o diálogo entre as culturas.

“Para a UNESCO, a filosofia também é o meio de liberar o potencial criativo da humanidade, e fazer emergir as novas ideias. A filosofia cria condições intelectuais para a mudança, o desenvolvimento sustentável e a paz.”

A francesa Audrey Azoulay foi nomeada diretora-geral da UNESCO. Foto: ONU/Manuel Elias

Ex-ministra da cultura francesa é nomeada chefe da UNESCO

Os Estados-membros da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) nomearam na sexta-feira (10) Audrey Azoulay, ex-ministra da cultura francesa, para o principal cargo na agência.

Nascida em 1972, Audrey Azoulay atuou como ministra da Cultura da França de fevereiro de 2016 a maio de 2017. Ela é formada em administração pública pela Escola Nacional de Administração da França, tem MBA pela Universidade de Lancaster (Reino Unido) e um diploma em ciência política pelo Instituto de Estudos Políticos de Paris (Sciences Po).

A área de ciência, tecnologia e inovação (CTI) fornece as principais respostas para a construção da paz e para apoiar o desenvolvimento sustentável, segundo a UNESCO. Foto EBC

UNESCO: ciência e tecnologia dão respostas para a construção do desenvolvimento sustentável

A área de ciência, tecnologia e inovação (CTI) fornece as principais respostas para a construção da paz e para apoiar o desenvolvimento sustentável, disse a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Irina Bokova, para a ocasião do Dia Mundial da Ciência para a Paz e o Desenvolvimento, lembrado em 10 de novembro.

“Nós precisamos de uma ciência mais integrada para aperfeiçoar a gestão hídrica, assegurar o uso sustentável dos oceanos, proteger os ecossistemas e a biodiversidade, enfrentar os desastres e a mudança climática, e promover a inovação”, disse Irina, em nota.

O coordenador-residente da ONU no Brasil, Niky Fabiancic, cobrou uma resposta da sociedade e do poder público à dura realidade enfrentada pela juventude afrodescendente. Foto: UNFPA/Agnes Sofia Guimarães

‘O racismo mata e não podemos ser indiferentes’, diz ONU Brasil em lançamento da campanha #VidasNegras

A ONU Brasil lançou na terça-feira (7) a campanha #VidasNegras, iniciativa de conscientização nacional pelo fim da violência contra a juventude afrodescendente. Em cerimônia que reuniu em Brasília cerca de cem autoridades públicas e representantes da sociedade civil e do corpo diplomático, dirigentes das Nações Unidas alertaram que cinco jovens negros morrem a cada duas horas no país. Por ano, o número chega a 23 mil.

O organismo internacional fez um apelo à sociedade brasileira e ao poder público por repostas ao racismo e à discriminação. Um jovem negro é assassinado a cada 23 minutos no Brasil.

Jornalistas em serviço. Foto: EBC

Secretário-geral da ONU pede justiça a casos de assassinatos de jornalistas no mundo

No Dia Internacional pelo Fim da Impunidade dos Crimes contra Jornalistas (2 de novembro), o secretário-geral da ONU, António Guterres, pediu justiça em memória de todos os profissionais assassinados, e em reconhecimento da importância de uma mídia livre e independente para avançar rumo ao desenvolvimento e à paz.

“Quando os jornalistas são o alvo, a sociedade como um todo paga o preço. O tipo de notícia que é silenciada — corrupção, conflitos de interesse, tráfico ilegal — é exatamente o tipo de informação que o público precisa saber”, completou.

Cidade de Paraty, no Rio de Janeiro. Foto: Agência Brasil/Fernando Frazão

Paraty, Brasília e João Pessoa entram para a rede de cidades criativas da UNESCO

Três novas cidades brasileiras foram incluídas nesta semana (31) na Rede Internacional de Cidades Criativas da UNESCO, que busca promover o desenvolvimento urbano sustentável a partir do compromisso com a criatividade e a cultura. São elas Brasília (DF), Paraty (RJ) e João Pessoa (PB). Cada uma delas possui uma área temática: design; gastronomia; artesanato e artes folclóricas, respectivamente.

Trigésima nona sessão da Conferência Geral da UNESCO teve início nesta terça-feira (31), em Paris. Foto: UNESCO

Delegações de países se reúnem em Paris para definir orçamento e futuro da UNESCO

Teve início nesta terça-feira (31), em Paris, a 39ª sessão da Conferência Geral da UNESCO. Reunião é responsável por definir o orçamento e as atividades da agência da ONU pelos próximos dois anos. Chefes de Estado e ministros participaram da abertura evento, que promoverá debates sobre educação, ciência, cultura e comunicação.

No dia 10 de novembro, representantes dos países-membros decidirão se endossam a indicação do Conselho Executivo da UNESCO para que a francesa Audrey Azoulay assuma o posto de diretora-geral.