Comerciante de rua no Nepal. Foto: Banco Mundial/Stephan Bachenheimer

ONU diz que pobreza impede mais de 700 milhões de pessoas de atender suas necessidades básicas

Em pronunciamento neste 17 de outubro, Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, ressaltou que eliminar a miséria “não é uma questão de caridade, mas de justiça”.

Para combater o problema, a UNESCO defendeu o acesso universal à educação básica e a uma formação ampla, que combata costumes sociais associados a desigualdades.

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) alertou para as diferentes formas de privação, que não estão necessariamente relacionadas à renda, mas ao acesso a serviços e direitos, como educação, saúde e saneamento.

Foto: Domínio Público

UNESCO chama de ‘atrocidade’ assassinato e estupro de jornalista búlgara

A chefe da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) condenou na terça-feira (9) o assassinato “brutal” da repórter investigativa búlgara Victoria Marinova. O corpo da jovem foi encontrado na cidade de Ruse, com indícios de sufocamento e abuso sexual.

“Ataques a jornalistas erodem o direito humano fundamental de liberdade de expressão e seus corolários: a liberdade de imprensa e o livre acesso à informação”, declarou Audrey Azoulay, diretora-geral da UNESCO. “Além disso, o abuso sexual e físico para silenciar uma jornalista é um ultraje contra a dignidade e os direitos básicos de toda a mulher”.

Menina em Mogadíscio, na Somália. Foto: ONU/Tobin Jones

Estereótipos e discriminação impedem meninas de realizar seu potencial, diz ONU em dia mundial

Discriminação sistemática, falta de oportunidades de aprendizado e estereótipos sobre o que os meninas devem fazer com seu futuro e sua carreira são algumas das barreiras que impedem as jovens mulheres de alcançar uma vida plena.

A avaliação é do secretário-geral da ONU, António Guterres, que pediu o fim das desigualdades de gênero nesta quinta-feira (11), Dia Internacional das Meninas.

Também por ocasião da data, a chefe do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Natalia Kanem, alertou que “o casamento infantil e a gravidez na adolescência forçam milhões de meninas a abandonar a escola”.

Foto: ONU

Evento paralelo à Assembleia Geral da ONU alerta para prisões e assassinatos de jornalistas no mundo

Frequentemente ameaçados, atacados e mortos, jornalistas também estão sendo presos em número recorde em todo o mundo, destacou um evento paralelo da Assembleia Geral da ONU na sexta-feira (28). Essas práticas prejudicam não apenas os direitos humanos fundamentais dos próprios repórteres, mas também o direito do público de receber e transmitir informações, alertaram os especialistas em direitos humanos.

De acordo com o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ), no final de 2017, 262 jornalistas foram presos, incluindo mais de 70 na Turquia, 40 na China e 20 no Egito. Cerca de 52% dos presos estavam atrás das grades por causa de reportagens sobre violações de direitos humanos, disse o CPJ.

Pombas brancas voam ao redor da mesquita de Hazrat-i-Ali, na cidade de Mazar-i-Sharif, no Afeganistão, em comemoração do Dia Internacional da Paz organizada pela Missão de Assistência da ONU no Afeganistão (UNAMA), em 2007. Foto: ONU/Helena Mulkerns

ONU diz que direitos humanos são caminho para ‘paz duradoura’ no mundo

Em mensagem para o Dia Internacional da Paz, lembrado neste 21 de setembro, o secretário-geral da ONU, António Guterres, lembrou o 70º Aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, celebrado neste ano, e disse que os valores do documento podem assegurar a paz duradoura no mundo.

Também por ocasião da data, a diretora-geral da UNESCO, Audrey Azoulay, alertou para a proliferação do populismo e do extremismo, que constituem um obstáculo aos ideais de paz e direitos universais.

Fachada do Museu Nacional do Rio de Janeiro após incêndio Foto: Agência Brasil/Tomaz Silva

UNESCO diz que há chance de recuperar parte do acervo do Museu Nacional

Após duas visitas técnicas ao Museu Nacional do Rio de Janeiro, especialistas da UNESCO afirmaram na terça-feira (18) que existem chances de recuperar partes do acervo da instituição, destruída no início do mês por um incêndio. Mas como equipes técnicas ainda não puderam entrar no prédio, por questões de segurança e investigações da polícia, não é possível saber quais itens da coleção poderão ser encontrados e restaurados.

Foto: PEXELS

UNESCO participa de evento em Brasília sobre empreendedorismo de mulheres

A diretora e representante da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil, Marlova Noleto, participou no fim de agosto (29) de um encontro em Brasília (DF) sobre empreendedorismo de mulheres, enfatizando a importância da educação para que mais mulheres possam empreender no país.

O painel “Mulheres transformando o mundo” foi realizado em comemoração ao primeiro ano do núcleo DF do Grupo Mulheres do Brasil, uma rede suprapartidária criada em 2013 por 40 executivas com o objetivo de engajar a sociedade civil no desenvolvimento do país.

Bombeiros apagam pontos de fogo no Museu Nacional após incêndio. Foto: Agência Brasil/Tomaz Silva

UNESCO realiza na terça-feira (18) coletiva de imprensa sobre missão ao Museu Nacional

Após se reunir com as autoridades brasileiras e com os atores locais e nacionais envolvidos com o Museu Nacional, a chefe da Missão de Emergência da UNESCO para o Museu Nacional, Cristina Menegazzi, concederá entrevista coletiva nessa terça-feira (18), às 11h, no escritório da UNESCO no Brasil, em Brasília. A especialista está no Brasil desde a última quinta-feira (13) e já realizou visitas técnicas ao Museu.

Da esquerda para a direita, Beatriz Azeredo, diretora de Responsabilidade Social Rede Globo; Rosana Sperandio, oficial de Projeto da UNESCO Brasil; Sérgio Valente, diretor de Comunicação da TV Globo; e Marlova Noleto, diretora e representante da UNESCO Brasil. Foto: UNESCO Brasil

UNESCO discute modalidades de parceria para alcançar objetivos de desenvolvimento sustentável

Em Paris, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) deu inicio nesta terça-feira (11) ao Fórum de Parceiros, um encontro internacional que reúne representantes de governos, setor privado e organismos de cooperação. Evento tem a participação do ministro da Educação do Brasil, Rossieli Soares, e de profissionais da TV Globo e do Serviço Social da Indústria (SESI).

Debate de comitê da UNESCO também visa identificar formas de reaproximação entre o homem e a natureza. Foto: PEXELS

Fórum com parceria da UNESCO discute relação entre modos de vida e destruição ambiental

Acontece hoje (4), em São Paulo, o 124º Fórum do Comitê da Cultura de Paz, evento organizado em parceria com a UNESCO para discutir as consequências de atitudes individuais e modos de vida modernos para a preservação do meio ambiente. Encontro visa alertar para o esgotamento dos recursos naturais, além de debater como o a destruição dos ecossistemas afeta a vida das populações mais pobres e vulneráveis.

Incêndio atinge prédio do Museu Nacional do Rio de Janeiro, na Quinta da Boa Vista. Foto: Agência Brasil/Vitor Abdala

ONU: incêndio no Museu Nacional é ‘perda inestimável’ para o Brasil e o mundo

O coordenador-residente da ONU Brasil, Niky Fabiancic, lamentou nesta segunda-feira (3) a destruição do Museu Nacional do Rio de Janeiro, atingido por um incêndio na noite de domingo. Episódio foi “perda inestimável de um acervo tão precioso para o país e o mundo”, afirmou o dirigente. Para a representação da UNESCO, incidente “expõe fragilidade” dos mecanismos nacionais de preservação de bens culturais.

Projeto SOS Casa, vencedor nacional de 2017. Foto: Respostas para o Amanhã

Prêmio Respostas para o Amanhã divulga vencedores regionais de sua quinta edição

A fabricante de eletrônicos Samsung divulgou na quinta-feira (30) a lista com os 25 vencedores regionais da quinta edição do Prêmio Respostas para o Amanhã, que tem a parceria da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

O programa tem como objetivo selecionar projetos desenvolvidos em conjunto por professores e alunos da rede pública do Ensino Médio, com o intuito de integrar os conhecimentos de disciplinas como Ciências da Natureza e/ou Matemática para resolver problemas da comunidade em que vivem.

Foto: Globo/Estevam Avellar

Edição de 2018 do Criança Esperança arrecada R$ 17,7 milhões

A 33ª campanha do Criança Esperança chegou ao fim no domingo (26), arrecadando um total de 17,7 milhões de reais. Esse valor beneficiará 90 projetos sociais por todo o Brasil, possibilitando que milhares de crianças e jovens tenham suas vidas transformadas. As doações por telefone foram encerradas durante o programa Fantástico, da Rede Globo, após mais um dia de Mesão da Esperança. As colaborações, com valores a partir de 1 real, continuam abertas pelo site durante todo o ano.

O Criança Esperança é uma das principais iniciativas de responsabilidade social da Rede Globo. A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) é responsável pela aplicação dos recursos arrecadados.

Menina que cumpria medida socioeducativa no DF vence concurso de textos da UNESCO

O livro “Cartas de uma menina presa” reúne troca de correspondências entre a antropóloga brasileira Débora Diniz, da Anis – Instituto de Bioética, e Talia, nome fictício de uma jovem que cumpria medida socioeducativa em Brasília (DF), com quem a pesquisadora manteve contato em 2015.

A publicação – que traz texto vencedor de concurso realizado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil para homenagear os professores — será lançada nesta terça-feira (28), às 19h, no Café Objeto Encontrado (CLN 102, bl. B, loja 46), na capital federal.

Vista aérea da cidade e do porto de Santos (SP). Foto: EBC

Santos sediará em 2020 encontro da Rede de Cidades Criativas da UNESCO

Santos (SP) foi escolhida para sediar, em 2020, o encontro anual da Rede de Cidades Criativas da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). A cidade concorreu com outros dois municípios finalistas: Belém (PA) e Puebla, no México. O objetivo do encontro é demonstrar o poder da criatividade e da cultura como fator de desenvolvimento social, urbano, econômico e sustentável para redução das desigualdades no mundo.

Até 30 de agosto, estão abertas as inscrições para o edital que selecionará cinco cidades brasileiras para receber apoio técnico à candidatura ao título de cidade criativa da UNESCO. Cada cidade deve identificar a área temática preferencial, dentro das seguintes categorias: artesanato e artes folclóricas, design, cinema, gastronomia, literatura, artes midiáticas ou música.

Foto: Agência Brasil / Wilson Dias

UNESCO lança site para ano internacional das línguas indígenas

O Dia Internacional dos Povos Indígenas, celebrado anualmente em 9 de agosto, foi a ocasião para a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) lançar um site especial dedicado ao Ano Internacional das Línguas Indígenas, que será comemorado por membros e parceiros da agência da ONU durante 2019.

Grande parte das línguas faladas por povos indígenas continuarão a desaparecer em um ritmo alarmante. Sem medidas apropriadas para abordar esse problema, a contínua perda de línguas e de suas histórias, tradições e memórias reduzirão consideravelmente a riqueza da diversidade linguística no mundo.

Em Cabul, Talibã foi responsável por três atentados na primeira semana de 2016. Foto: WikiCommons / Scott Clarkson

UNESCO lança manual para jornalistas sobre cobertura de terrorismo

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) produziu um manual para jornalistas sobre a cobertura de terrorismo, escrito pelo escritor e jornalista belga Jean-Paul Marthoz.

A publicação, que acaba de ser traduzida para o Dia Internacional de Lembrança e Tributo às Vítimas do Terrorismo (21), foi elaborada para ajudar os profissionais da imprensa a realizar seu trabalho e evitar o risco de acabar colaborando para que terroristas atinjam o objetivo de dividir sociedades e colocar as pessoas umas contra as outras.

Foto: Globo/Estevam Avellar

Criança Esperança tem encontros musicais e shows para abordar realidade brasileira

O show da campanha Criança Esperança deste ano reuniu no sábado (18) vozes como Ivete Sangalo, Iza, Gaby Amarantos, Lellezinha, Wesley Safadão, Mumuzinho, Johnny Hooker, além das meninas do BFF Girls, Ryandro Campos e Felipe Adetokunbo.

Temas como direitos das crianças e adolescentes, racismo, igualdade de gênero e violência, presentes ao longo dos mais de 30 anos de campanha, tiveram espaço garantido ao longo da noite.

O Criança Esperança é uma das principais iniciativas de responsabilidade social da Rede Globo. A ação é coordenada por essa área da empresa e envolve, também, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), responsável pela seleção dos projetos e a aplicação dos recursos arrecadados.

Artigo 4 da Declaração Universal dos Direitos Humanos: "Ninguém será mantido em escravidão ou servidão; a escravidão e o tráfico de escravos serão proibidos em todas as suas formas". Foto: Acervo Otávio Roth

UNESCO lembra necessidade de refletir sobre legado da história da escravidão

Para a ocasião do Dia Internacional da Lembrança do Tráfico de Escravos e de sua Abolição, 23 de agosto, a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Audrey Azoulay, falou sobre a necessidade de se aprofundar a reflexão sobre a história da escravidão no mundo de forma a combater preconceitos raciais e o racismo cotidiano contra pessoas de origem africana.

A campanha Criança Esperança foi lançada oficialmente no sábado (28). Foto: UNESCO/Criança Esperança

Mais de 80 instituições serão beneficiadas com doações do Criança Esperança

A campanha anual do Criança Esperança teve início no fim de julho, quando começou a receber doações por telefone. Todo o valor doado irá beneficiar mais de 80 instituições em 22 estados brasileiros, nas cinco regiões do país.

Os projetos foram selecionados por meio de um edital público lançado no ano passado. A cada ano, o Criança Esperança lança um edital para que as organizações interessadas possam se inscrever para receber os recursos doados.

A ONU Brasil realiza até setembro exposição no Rio com obras do artista paulistano Otávio Roth, que em 1978 criou e imprimiu xilogravuras que ilustram os trinta artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Foto: UNIC Rio/Pedro Andrade

Exposição no Rio reafirma importância da Declaração dos Direitos Humanos 70 anos após adoção

Ao completar 70 anos, a Declaração Universal dos Direitos Humanos permanece necessária e atual em um mundo marcado por crescentes conflitos, desigualdades sociais, racismo, deslocamento forçado e violência, especialmente contra ativistas.

A avaliação é de diplomatas, representantes do Sistema ONU e de organizações da sociedade civil presentes na abertura da exposição de xilogravuras do artista plástico brasileiro Otávio Roth, na quarta-feira (8), no Rio de Janeiro. A exposição fica no Centro Cultural Correios até 9 de setembro.

Da esquerda para direita, Nathalia Bezerra, Sabrina Lisboa, Jaqueline Soares, Luna Lomonaco, Ethel Wilhelm, Angelica Vieira e Fernanda Cruz, vencedoras da edição 2018 do prêmio "Para Mulheres na Ciência". Foto: Prêmio Para Mulheres na Ciência

Prêmio da UNESCO sobre mulheres na ciência anuncia vencedoras

Promover qualidade de vida para pacientes idosos em tratamento de câncer, usar a pedra-sabão como solução para aperfeiçoar próteses ortopédicas e dentárias, buscar uma alimentação correta para evitar a resistência das bactérias a antibióticos. Esses são alguns dos temas pesquisados pelas sete vencedoras da 13ª edição do “Para Mulheres na Ciência”, premiação da L’Oréal Brasil em parceria com a UNESCO e a Academia Brasileira de Ciências (ABC).

Estudantes em Cotonou, no Benim. Foto: UNFPA/Ollivier Girard

Em dia mundial, ONU defende espaços seguros para promover direitos dos jovens

Em mensagem para o Dia Internacional da Juventude, comemorado pela ONU em 12 de agosto, o secretário-geral António Guterres defendeu a criação de espaços seguros para os jovens, onde crianças e adolescentes tenham seus direitos protegidos e suas vozes, ouvidas.

Atualmente, existem no mundo 1,8 bilhão de pessoas de dez a 24 anos de idade — o maior contingente nessa faixa etária já registrado em toda a história.

Próxima Cúpula Ibero-americana, que terá apoio do PNUD e da SEGIB, acontece na Colômbia. Foto: ACNUR / B. Heger

Em dia internacional, ONU alerta para migração forçada de povos indígenas

Em mensagem para o Dia Internacional dos Povos Indígenas, lembrado em 9 de agosto, o secretário-geral da ONU, António Guterres, alertou para a migração e o deslocamento, muitas vezes forçado, de povos indígenas dentro de seus países ou através das fronteiras internacionais, por conta de violência, conflitos ou devastações causadas pela mudança climática e pela degradação ambiental.

“Os povos indígenas têm uma profunda conexão espiritual com suas terras e recursos. No entanto, cada vez mais, os indígenas estão migrando dentro de seus países e através das fronteiras internacionais”, disse.

“As razões são complexas e variadas. Alguns estão sujeitos a deslocamento ou realocação sem seu consentimento livre, prévio e informado. Outros estão escapando da violência e do conflito ou da devastação causada pela mudança climática e pela degradação ambiental. Muitos migram em busca de melhores perspectivas e emprego para si e para suas famílias”, afirmou Guterres.

Artigo 1 da Declaração Universal dos Direitos Humanos / Acervo Otávio Roth

ONU inaugura no Rio exposição inédita com obras da Declaração Universal dos Direitos Humanos

A Organização das Nações Unidas (ONU) no Brasil, com apoio do Acervo Otávio Roth e o Centro Cultural Correios, inaugura nesta quarta-feira (8) a exposição 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, com obras de Otávio Roth.

Realizada pela primeira vez no Rio de Janeiro, a mostra apresenta 30 xilogravuras que traduzem os ideais de paz e igualdade defendidos nos artigos do documento. A entrada é franca.

A exposição fica em cartaz até 9 de setembro, das 12h às 19h.

Hábitos de leitura do brasileiro são tema de debate com a UNESCO na 25ª Bienal do Livro de São Paulo. Foto: Secom/GovBA

UNESCO debate hábitos de leitura do brasileiro e analfabetismo na Bienal de SP

Estamos construindo um país de leitores? Para responder à pergunta, especialistas da UNESCO e de instituições dedicadas à educação e cultura se reúnem na próxima segunda-feira (6), na 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. Em painel no Salão de Ideias do evento, analistas apresentarão os resultados da edição 2018 do Indicador de Alfabetismo Funcional (INAF) e da pesquisa Retratos da Leitura, promovida pelo Instituto Pró-Livro (IPL).

A campanha Criança Esperança foi lançada oficialmente no sábado (28). Foto: UNESCO/Criança Esperança

Edição deste ano do Criança Esperança já recebe doações por telefone

O Criança Esperança chega a sua 33ª edição com uma rede de 30 mobilizadores, entre artistas, esportistas e jornalistas, que se unem para engajar a sociedade em torno da garantia dos direitos da infância e da juventude. Desde a criação da campanha, em 1986, já foram mais de 4 milhões de crianças e adolescentes beneficiadas pelos projetos apoiados.

As doações podem ser feitas pelos telefones 0500 2018 007 (7 reais); 0500 2018 020 (20 reais) e 0500 2018 040 (40 reais). Ou, ainda, pelo site do Criança Esperança durante todo o ano. As doações pelo site podem ser feitas a partir de 1 real.

O Criança Esperança é uma campanha fruto de parceria entre Rede Globo e UNESCO.