Metodologia apoia desenvolvimento sustentável em meio a aumento dos fluxos migratórios

A chegada de um grande grupo de migrantes a um território traz consigo um contingente de capacidades, potencialidades e desafios. Esta é a premissa do “Desenvolve! Integrando territórios”, metodologia elaborada em sua versão piloto pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), em Boa Vista (RR).

Pensado a partir de um conjunto multimídia de plataformas conectadas entre si, o projeto tem por objetivo elaborar planos e estabelecer redes para o desenvolvimento local.

Prefeito Nelson Marchezan Júnior assinou o projeto de cooperação técnica internacional com as Nações Unidas para a revisão do Plano Diretor de Porto Alegre. Foto: Joel Vargas/PMPA

Em parceria com prefeitura e ABC, PNUD apoiará revisão do Plano Diretor de Porto Alegre

Apoiar a revisão do Plano Diretor de Porto Alegre é o objetivo do acordo de cooperação técnica internacional assinado na quarta-feira (18) entre a prefeitura da capital gaúcha, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e a Agência Brasileira de Cooperação (ABC).

O projeto fornecerá subsídios para aperfeiçoar a gestão do planejamento urbano e promover o desenvolvimento integrado e sustentável do município, com base nos princípios da Nova Agenda Urbana e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), especialmente o de número 11 – Cidades e Comunidades Sustentáveis.

Totens ilustram os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável na sede da ONU em Nova Iorque – Foto: Manuel Elias/UM Photo

PNUD: desenvolvimento local ajuda no alcance das metas dos objetivos globais

As ações do projeto “Territorialização e Aceleração dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável” em 2019 contemplaram um conjunto de iniciativas em 16 estados do Brasil, com a participação de 116 municípios.

Além de colaborar com o fortalecimento de políticas públicas sustentáveis locais, a participação de representantes da sociedade civil organizada e do setor privado também marcou as ações neste ano.

Para 2020, serão aprofundadas as análises locais dos municípios selecionados para a segunda etapa do projeto. As ações são resultado de uma parceria entre a Petrobras e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Na cerimônia de assinatura, o presidente do CNJ, ministro Dias Toffoli, afirmou que os três termos de cooperação técnica estão voltados à concretização de importantes projetos no âmbito do Judiciário. Foto: CNJ

CNJ e PNUD firmam parceria para impulsionar Agenda 2030 no Judiciário

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) assinaram na terça-feira (17) projetos de cooperação internacional em prol da Agenda 2030.

O acordo envolve três projetos: a consolidação dos Laboratórios de Inovação, Inteligência e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (LIODS); o fortalecimento da gestão de informações sobre a atenção às crianças no Sistema de Justiça; e a revisão do projeto “Fortalecimento do Monitoramento e da Fiscalização do Sistema Prisional e Socioeducativo”.

Circuito de turismo indígena do Rio Negro foi um dos projetos do estado do Amazonas selecionados. Foto: Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro (FOIRN).

12 projetos de inovação no Amazonas e Piauí são selecionados pelo PNUD

Entre os cerca de 80 projetos inscritos em edital do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – PNUD Brasil, 12 serão contemplados com 100 mil reais cada para ampliar, aprimorar ou dar continuidade a atividades que promovem o desenvolvimento sustentável no Amazonas e no Piauí.

Projetos selecionados incluem um circuito de turismo indígena do Rio Negro, no Amazonas, e uma cooperativa de mulheres artesãs de Poty Velho, no Piauí.

Teste rápido de HIV. Foto: UNICEF/Sewunet

Campanha do Ministério da Saúde incentiva testagem para HIV

A partir da estimativa de que 135 mil pessoas vivam com HIV no Brasil sem sabê-lo, o Ministério da Saúde lançou nova campanha publicitária para incentivar a testagem e, consequentemente, o diagnóstico precoce.

“A prevenção é feita com informação. É necessário que as organizações façam esse trabalho em conjunto”, afirmou a representante-residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no Brasil, Katyna Argueta, que participou do evento de lançamento da campanha, em Brasília (DF).

Em Berlim, na Alemanha, a manifestação de jovens 'Fridays for Future' pede ações urgentes contra as mudanças climáticas. Foto: Fridays For Future/Jörg Farys

Quase 180 empresas do mundo assinam compromissos de combate às mudanças climáticas

Cento e setenta e sete empresas já estão trabalhando para atingir um patamar alto de ambição e reduzir a emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE), limitando os piores efeitos da mudança do clima. O movimento Business Ambition for 1,5ºC – Our Only Future, do Pacto Global das Nações Unidas, mais que dobrou de tamanho desde que um primeiro grupo de empresas anunciou o compromisso na Cúpula das Nações Unidas de Ação Climática, em setembro deste ano.

O Brasil mantém sob custódia, em termos absolutos, o 3º maior contingente prisional do planeta, com cerca de 710 mil pessoas em situação de privação de liberdade. Foto: Agência Brasil/Wilson Dias

Projeto de melhorias no sistema carcerário apresenta resultados após 1 ano de trabalho

A modernização e unificação do acervo de penas cumpridas no país, a identificação biométrica da população prisional, além de ações para reinserir na vida em sociedade os presos que deixam a prisão todos os dias são algumas das 19 iniciativas realizadas pelo Programa Justiça Presente, fruto de uma parceria entre Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

A erradicação da pobreza é um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Foto: Agência Brasil / Marcello Casal Jr

Territorialização e Aceleração dos ODS será tema de curso para gestores públicos

O projeto “Territorialização e Aceleração dos ODS”, resultado de parceria entre a Petrobras e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), iniciará 2020 com um trabalho conjunto com os municípios selecionados para a segunda etapa da iniciativa.

Estão previstas, ao longo do primeiro semestre, nove atividades presenciais nos estados de Rio de Janeiro, Sergipe, Espírito Santo e São Paulo. Representantes da sociedade civil organizada, de governos e do setor privado participarão do “Programa Presencial de Capacitação”, curso de 40 horas que capacita os gestores a se tornarem multiplicadores dos ODS para implementar um plano de trabalho local com base na Agenda 2030.

Houve 14 candidaturas, entre as quais se elegeu o jogo "Cidade do Amanhã", idealizado por uma equipe de cinco jovens do Rio de Janeiro. Foto: PEXELS

Jogo virtual estimula jovens brasileiros a pensar o desenvolvimento sustentável

Na semana em que se comemora o Dia de Combate à Corrupção, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) anunciou o projeto vencedor de seu 1° Concurso de Jogos Digitais.

A premiação é realizada em parceria com o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) e o programa Nordic Dialogues. O concurso selecionou um game de interesse público que receberá apoio financeiro para seu desenvolvimento.

“Cidade do Amanhã” é um jogo virtual de cartas e estratégias para estimular jovens a pensarem os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e incentivar a participação social.

A ideia por trás do projeto Escolas Ativas é fazer com que as escolas sejam espaços em que o movimento e as atividades físicas sejam valorizados. Foto: PNUD

Projeto busca valorizar atividades físicas em escolas municipais de Maceió

A Secretaria Municipal de Educação de Maceió (SEMED) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) apresentaram os resultados do projeto Escolas Ativas, implementado desde agosto de 2018 em dez escolas públicas da cidade.

A ideia por trás da iniciativa é fazer com que as escolas sejam espaços em que o movimento, as atividades físicas cotidianas e as práticas corporais sejam valorizadas e incorporadas nas ações pedagógicas, para além da prática esportiva pontual na aula de Educação Física.

Estudo inédito revela como o estigma e a discriminação impactam pessoas vivendo com HIV e AIDS no Brasil. Foto: Imprensa MG/Adair Gomes

Mais de 64% das pessoas que vivem com HIV no Brasil sofreram discriminação

A maioria das pessoas que vivem com HIV e das pessoas que vivem com AIDS no Brasil já passou por pelo menos alguma situação de discriminação ao longo de suas vidas. É o que indica um estudo feito com 1.784 respondentes, em sete capitais brasileiras, entre abril e agosto de 2019.

Comentários discriminatórios ou especulativos já afetaram 46,3% delas, enquanto 41% disseram ter sido alvo de comentários feitos por membros da própria família.

O levantamento também evidencia que muitas destas pessoas já passaram por outras situações de discriminação, incluindo assédio verbal (25,3%), perda de fonte de renda ou emprego (19,6%) e até mesmo agressões físicas (6,0%).

Ao abrir a cerimônia, a representante-residente do PNUD no Brasil, Katyna Argueta, destacou que o RDH explora, com novas lentes, as diferentes desigualdades nos distintos grupos populacionais. Foto: Pedro Maziero

PNUD destaca necessidade de combater desigualdades para além da renda

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) lançou na segunda-feira (9), em Brasília (DF) o Relatório de Desenvolvimento Humano (RDH) de 2019, intitulado “Além da renda, além das médias, além do hoje: desigualdades no desenvolvimento humano no século 21”.

A representante-residente do PNUD no Brasil, Katyna Argueta, destacou que o relatório explora, com novas lentes, as diferentes desigualdades nos distintos grupos populacionais, e propõe que a desigualdade seja explorada além da renda, além das médias e além do hoje.

“Além da renda porque existem fatores relacionados às oportunidades de acesso à dignidade, ao respeito e aos direitos, não necessariamente vinculadas a desigualdades econômicas. Além das médias porque a tirania das médias simplifica e distorce o debate. Além do hoje porque o mundo está mudando muito rapidamente, e devemos considerar os novos fatores que estão delineando as iniquidades do futuro”, afirmou Argueta.

Contraste entre as desigualdades no município do Rio de Janeiro. Foto: Luiz Gonçalves Martins - ODS 10

Relatório de desenvolvimento humano do PNUD destaca altos índices de desigualdade no Brasil

O Brasil caiu uma posição na lista de países classificados no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), divulgada nesta segunda-feira (9) pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). O país passou da 78ª para a 79ª posição no ranking de 189 países na comparação com 2017. Na América do Sul, o Brasil é o quarto país com maior IDH, ficando atrás de Chile, Argentina e Uruguai.

O relatório lembrou que pesquisas domiciliares no Brasil mostraram que os 10% mais ricos receberam mais de 40% da renda total do país em 2015. Quando consideradas todas as formas de renda, não apenas as reportadas nas pesquisas domiciliares, as estimativas sugerem que os 10% mais ricos de fato concentram 55% do total da renda do país.

O documento salientou ainda que a elevação da desigualdade na Europa foi mais moderada do que em outras regiões do globo. Segundo o relatório, além do Brasil, altos índices de desigualdade também estão presentes na África Subsaariana e no Oriente Médio.

A erradicação da pobreza até 2030 é o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 1. Foto: Renato Jorge Marcelo

PNUD Brasil divulga Relatório de Desenvolvimento Humano 2019

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) lança na próxima segunda-feira (9) o Relatório Global de Desenvolvimento Humano 2019 – Além da renda, além das médias, além do hoje: desigualdades no desenvolvimento humano no século XXI.

A coordenadora da Unidade de Desenvolvimento Humano do PNUD no Brasil, a economista Betina Barbosa, apresentará em Brasília (DF) os resultados do relatório, entre eles, a atual situação do Brasil, conforme os indicadores de acesso a saúde, educação e distribuição de renda medidos até 2018.

Durante o segundo semestre de 2019, o Empoderando Refugiadas promove workshops temáticos para mulheres refugiadas em São Paulo (SP) e Boa Vista (RR). Foto: Fellipe Abreu

Empresas e mulheres refugiadas reúnem-se em dinâmica de empregabilidade em SP

De um lado, empresas que buscam diversidade de talentos. De outro, mulheres refugiadas que necessitam de uma colocação no mercado de trabalho brasileiro. Foram estas necessidades que possibilitaram o encontro destes dois grupos para uma dinâmica de empregabilidade em São Paulo, na última segunda-feira (2).

O Empoderando Refugiadas está em sua quarta edição e trabalha a empregabilidade de mulheres em situação de refúgio em São Paulo (SP) e Boa Vista (RR), além do engajamento de empresas sobre a contratação de refugiadas e migrantes. O projeto é uma parceria entre a Rede Brasil do Pacto Global, a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e a ONU Mulheres.

Grupos de voluntários podem ser agentes de mudanças por meio do engajamento da comunidade e atuação das pessoas. Foto: Allyson Pallisser/UNV Brasil

ARTIGO: Voluntários oferecem tempo, habilidades e entusiasmo às comunidades do mundo

Em artigo, o administrador do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Achim Steiner, fala sobre a importância do trabalho dos voluntários para o combate às mudanças climáticas, para a prestação de cuidados e saúde e para a criação de oportunidades para as pessoas mais marginalizadas no mundo todo.

“Os notáveis resultados já alcançados pelas voluntárias e voluntários todos os dias mostram como é possível desempenhar um papel ativo na formação de um futuro mais brilhante, sustentável e inclusivo.” Leia o artigo completo.

Empresas brasileiras se comprometeram a reduzir emissões e apoiar combate às mudanças climáticas. Foto: Sarah Richter/CC.

Empresas brasileiras assinam compromisso para reduzir emissões de gases do efeito estufa

Mais três empresas brasileiras assinaram compromissos com a Rede Brasil do Pacto Global para reduzir suas emissões de gases do efeito estufa e contribuir para limitar o aumento da temperatura global a 1,5 grau Celsius até 2020.

A fabricante de bebidas Ambev, a empresa de reciclagem Ecopanplas e a varejista de moda Renner confirmaram seu apoio à iniciativa Business Ambition for 1.5º.

Elas se somam a cinco outras empresas nacionais empenhadas em limitar a temperatura média global, seguindo metas baseadas na ciência para chegar a um equilíbrio sustentável do clima.

Concurso tem a finalidade de estimular a pesquisa, reconhecendo os trabalhos de qualidade técnica e de aplicabilidade na administração pública. Foto: Pedro Maziero

Prêmio Tesouro Nacional 2019 destaca pesquisas em finanças públicas

Trabalhos de pesquisadores da área de Finanças Públicas foram destaque na 24ª edição do Prêmio Tesouro Nacional 2019. Idealizado pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN), o concurso visa estimular a pesquisa, reconhecendo trabalhos de qualidade técnica e de aplicabilidade na administração pública.

A cerimônia de entrega do prêmio ocorreu na semana passada e foi organizada no âmbito do Programa de Aperfeiçoamento da Governança Corporativa e de Promoção da Inovação do Tesouro Nacional, fruto de uma cooperação entre STN e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

O Guia Metodológico de Cálculo de Pegada Hídrica em Edificações está disponível gratuitamente para download. Foto: PNUD

PNUD e parceiros lançam guia que calcula quantidade de água utilizada na construção civil

O Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP), a Caixa Econômica Federal e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) lançaram esta semana em São Paulo (SP) um guia que permite calcular a quantidade de água utilizada na construção de edificações.

O Guia Metodológico de Cálculo de Pegada Hídrica em Edificações está disponível gratuitamente para download.

Com o objetivo de fortalecer iniciativas de combate ao racismo e à desigualdade no país, PNUD prevê, para 2020, ações de fortalecimento ao Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial. Foto: PNUD Brasil | Tiago Zenero.

PNUD anuncia planos para fortalecer mecanismos de combate ao racismo no Brasil em 2020

Para o alcance efetivo da sua missão de apoiar os países a erradicar a pobreza (ODS 1) e a reduzir significativamente as desigualdades e a exclusão social (ODS 10), o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) avalia ser imprescindível fortalecer iniciativas de combate ao racismo em nível nacional.

Para isso, implementa, desde 2015, um projeto de cooperação internacional com a Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPIR) do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). A iniciativa busca viabilizar a elaboração de instrumentos e o aperfeiçoamento de mecanismos para a criação e o desenvolvimento de órgãos e conselhos voltados à promoção da igualdade racial no Brasil.

Segundo o PNUD, para 2020, o projeto buscará potencializar a implementação do Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (SINAPIR). Criado em 2010 pelo Estatuto da Igualdade Racial (Lei nº 12.288), o SINAPIR é um mecanismo que conta, atualmente, com a adesão de 20 estados e 71 municípios do país e é responsável por implementar políticas e serviços destinados a superar as desigualdades raciais no Brasil.

Foto: Governo da Paraíba

Com apoio do PNUD, Paraíba lança Plano de Promoção da Igualdade Racial

O governo da Paraíba lançou na quarta-feira (20), Dia da Consciência Negra, o Plano Estadual de Promoção da Igualdade Racial da Paraíba, que teve o apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

O documento tem como base a luta do movimento negro local, que propõe que as demandas da população negra, povos originários e comunidades tradicionais entrem na agenda de execução de políticas públicas do estado.

A abordagem racial do Justiça Presente busca incidir em todo o ciclo penal, desde o momento do encarceramento até a saída do sistema. Foto: Agência CNJ/Gláucio Dettmar

PNUD e CNJ promovem ações para coibir racismo no sistema penal e socioeducativo

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) vêm desenvolvendo ações com recorte racial para contribuir com a elaboração, monitoramento, fiscalização e execução de políticas penais e socioeducativas mais inclusivas.

O objetivo dessas ações, no âmbito do programa Justiça Presente, que conta com o apoio do Ministério da Justiça e Segurança Pública, é enfrentar o racismo nas relações de controle e responsabilização, fomentando o mesmo tratamento a todas e todos os cidadãos sob custódia do Estado.

Foto: Guilherme Larsen / PNUD.

Gestores públicos de PE são treinados para territorialização de objetivos globais

Representantes de governos, sociedade civil organizada e setor privado dos municípios pernambucanos de Ipojuca e Cabo de Santo Agostinho participam, nesta semana, em Brasília (DF), do curso presencial do projeto “Territorialização e Aceleração dos ODS”.

Esses municípios foram selecionados, junto com outros 26, de diferentes regiões do país, para a segunda fase do projeto que capacitará gestores municipais na promoção e disseminação de políticas públicas alinhadas às metas da Agenda 2030. A iniciativa é resultado de parceria entre a Petrobras e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

A erradicação da pobreza é um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Foto: Agência Brasil / Marcello Casal Jr

PNUD e Petrobras apoiam políticas municipais para desenvolvimento sustentável

Fortalecer políticas públicas locais que contribuem para a implementação das metas dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável é o objetivo do projeto “Territorialização e Aceleração dos ODS”, resultado de parceria entre a Petrobras e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

O projeto inicia este mês sua segunda fase de implementação. Dos 116 municípios atendidos, a segunda etapa terá atividades em 28 cidades, por meio do Programa Presencial de Capacitação. A seleção ocorreu de acordo com critérios econômicos, sociais e ambientais.

Para participar é necessário enviar proposta, conforme orientações do edital, até 27 de novembro. Foto: PNUD

PNUD seleciona projetos que promovam desenvolvimento sustentável em AM e PI

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) lançou edital para seleção de projetos nos estados do Amazonas e do Piauí. O objetivo é identificar experiências e metodologias de inovação alinhadas às cadeias de produção locais.

As propostas vencedoras receberão 100 mil reais cada uma para ampliar, aprimorar ou dar continuidade a projetos que promovam o desenvolvimento sustentável da região. O prazo para inscrição é 27 de novembro.

Cerca de 50 mulheres refugiadas participaram da série de workshops do Empoderando Refugiadas em São Paulo no segundo semestre de 2019. Foto: Fellipe Abreu

Empoderando Refugiadas encerra série de workshops sobre educação financeira

Após uma série de treinamentos realizados no segundo semestre de 2019, as mulheres do Empoderando Refugiadas estão capacitadas para a segunda etapa do projeto, que prevê dinâmicas de empregabilidade com representantes de empresas. O último workshop aconteceu na sexta-feira (8) no banco ABN AMRO, em São Paulo, e abordou o tema de educação financeira.

O Empoderando Refugiadas está em sua quarta edição e trabalha a empregabilidade de mulheres em situação de refúgio em São Paulo (SP) e Boa Vista (RR), além do engajamento de empresas na contratação de migrantes e refugiados. O projeto é uma parceria entre Rede Brasil do Pacto Global, Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e ONU Mulheres.

O diretor da ABC, Embaixador Ruy Pereira; a secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão do RS, Leany Lemos; a representante-residente do PNUD, Katyna Argueta; e o governador do RS, Eduardo Leite. Foto: Pedro Maziero

PNUD assina acordo para ajudar a modernizar gestão pública gaúcha

A Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão do Estado do Rio Grande do Sul, o PNUD e a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) firmaram, nesta segunda-feira (11), um acordo de cooperação técnica internacional que visa à modernização e à promoção de inovação na gestão pública no estado.

O diretor da ABC, Embaixador Ruy Pereira; a representante-residente do PNUD, Katyna Argueta; e o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, participaram do evento, em Brasília.

Mahamadou Sankareh, da Gâmbia, mora em Roma, na Itália, e trabalha no Centro de Refugiados Joel Nafuma. Foto: PNUD | Lena Mucha.

Novo relatório do PNUD revela dados do perfil dos jovens que migram irregularmente da África para Europa

Novo relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) entrevistou 1.970 migrantes de 39 países africanos vivendo em 13 países europeus. O objetivo era esclarecer por que as pessoas migram por canais irregulares e o que vivenciam quando o fazem.

Intitulado ‘Escalando Muros: Vozes de migrantes africanos irregulares para a Europa’, o documento foi produzido para preencher lacunas na base de dados global e mostrar uma imagem mais clara do motivo pelo qual os migrantes irregulares se mudam da África para a Europa.

Esse é o segundo de uma série de relatórios do PNUD que documentam as jornadas das jovens e dos jovens africanas e africanos. O primeiro explorou o que leva alguns migrantes aos braços do extremismo violento.

Acordo foi assinado pelos diretores da Enamat, ministro Luiz Philippe Vieira de Mello Filho; e da ABC, embaixador Ruy Pereira; e pelo representante-residente adjunto do PNUD, Carlos Arboleda. Foto: Vanessa Beltrame/PNUD

PNUD firma cooperação para estudos sobre jurisdição trabalhista

O PNUD firmou um acordo de cooperação técnica com a Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados do Trabalho (Enamat) com o objetivo de desenvolver estudos e pesquisas voltados a compreender o modo como diferentes países organizam sua jurisdição trabalhista, por meio de análises comparativas com o Brasil.

O acordo, que conta com a parceria da Agência Brasileira de Cooperação (ABC), contempla a compreensão dos aspectos que influenciam o desempenho dos magistrados do Trabalho, por meio de avaliação do processo e do modelo formativos adotados pelas escolas judiciais.

Cerimônia de encerramento da cooperação técnica do PNUD com a Secretaria Municipal de Educação de Maceió - Foto: Adalberto Farias/Divulgação

Parceria com PNUD melhora educação básica em Maceió

O município de Maceió conseguiu aumentar a média do Índice de Desenvolvimento De Educação Básica (Ideb) graças à parceria de cinco anos entre a Secretaria Municipal de Educação e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). A cooperação técnica terminou nesta semana, com um evento na capital alagoana.

Ao longo do projeto, foram produzidos livros e relatórios que ajudaram na reorganização da gestão escolar e educacional do município, incluindo novas propostas pedagógicas.

Atualmente, o trabalho do IPC-IG inclui um conjunto variado de tópicos, englobando a Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Foto: IPC-IG

Centro de políticas vinculado ao PNUD completa 15 anos de atividades no Brasil

O Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo (IPC-IG), vinculado ao Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), comemora 15 anos de atividade neste mês. Desde 2004, o Centro promove serviços e ferramentas para fortalecer as capacidades institucionais dos países, com o objetivo de apoiar o desenvolvimento, a implementação e a avaliação de políticas sociais e estimular o crescimento inclusivo.

Atualmente, o trabalho do IPC-IG inclui um conjunto variado de tópicos, englobando a Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) — proteção social; desenvolvimento rural e agricultura; políticas de redução da pobreza e de desenvolvimento; desenvolvimento sustentável; crescimento econômico e desigualdade; educação; saúde e nutrição; crianças/ jovens; e gênero.

Agricultores brasileiros estão utilizando técnicas orgânicas envolvendo leguminosas que reduzem os custos e combatem as mudanças climáticas. Foto: EMBRAPA

Saiba como participar da campanha pelo clima da Rede Brasil do Pacto Global

A Rede Brasil do Pacto Global, junto à agência publicitária Almap BBDO, lançou o movimento #AceitaEstaCaneta. A ideia é mobilizar os principais líderes corporativos para que assinem um compromisso público de limitar o aumento da temperatura da Terra a 1,5°C e atingir o objetivo de zero emissão de gases de efeito estufa antes de 2050.

As metas são baseadas na ciência e visam evitar uma catástrofe climática. A iniciativa faz parte da frente de atuação Action4Climate, projeto do Pacto Global que promove ações pelo clima.

Durante o segundo semestre de 2019, o Empoderando Refugiadas promove workshops temáticos para mulheres refugiadas em São Paulo (SP) e Boa Vista (RR). Foto: Fellipe Abreu

Refugiadas são treinadas em leis trabalhistas e canais de denúncia de violência de gênero em SP

A conscientização sobre o direito trabalhista brasileiro e as possibilidades de enfrentamento da violência contra a mulher no Brasil foram temas de workshop realizado no escritório de advocacia Mattos Filho, em São Paulo (SP), na última terça-feira (22).

O encontro reuniu profissionais do Direito e as participantes da quarta edição do projeto Empoderando Refugiadas – iniciativa de Rede Brasil do Pacto Global, Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e ONU Mulheres, com foco na empregabilidade de mulheres em situação refúgio no Brasil.

Evento em Brasília encerra etapa nacional de programa para negócios de impacto

Evento realizado em Brasília (DF) na quarta-feira (24) encerrou a etapa nacional do Accelerate 2030, uma iniciativa promovida pela rede de inovação austríaca Impact Hub e pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) com o objetivo de impulsionar negócios com impactos socioambientais positivos.

As finalistas brasileiras receberam treinamentos em diferentes capitais para aprimoramento de práticas de mensuração de impacto, elaboração de um plano de escala global e suporte e contato com especialistas, investidores, mentores e parceiros. As três melhores foram indicadas para concorrer à etapa global, que selecionou 10 empresas nos países participantes.

Projetos de energia renovável e de eficiência energética nos países em desenvolvimento pode apoiar o Acordo de Paris, segundo relatório da ONU Meio Ambiente. Foto: EBC

Rede Brasil lança workshops de integração dos ODS no setor elétrico

A Rede Brasil do Pacto Global, a partir do seu Grupo Temático de Energia & Clima, iniciou uma nova fase do plano de fomentar a adesão do setor de energia elétrica aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Por meio de workshops SEBLab que ocorrerão nos meses de outubro e novembro, empresas e organizações encontram um espaço de diálogo e construção coletiva para adaptar a linguagem da Agenda 2030 às demandas e oportunidades da área. A iniciativa tem apoio das empresas AES Tietê, EDP, CPFL, CeleoRedes e MRV.

A premiação é considerada um dos principais eventos do terceiro setor por reconhecer iniciativas transformadoras que promovem a inclusão e o protagonismo social. Foto: Fundação BB.

Com apoio da ONU, Prêmio de Tecnologia Social 2019 homenageia iniciativas que promovem a inclusão

A Fundação Banco do Brasil, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e demais parceiros anunciaram na quarta-feira (16) as iniciativas vencedoras da 10ª edição do Prêmio de Tecnologia Social 2019.

A premiação é considerada um dos principais eventos do terceiro setor por reconhecer iniciativas transformadoras que promovem a inclusão e o protagonismo social, além de melhorias das condições de vida da população.

Na cerimônia de premiação, realizada em Brasília, estiveram presentes mais de 600 convidados de entidades parceiras, representantes do governo federal, de embaixadas, de organismos internacionais, do setor privado e da sociedade civil organizada.

Relatório mostrou que apenas 21% dos presidentes de empresas do mundo acreditam que os negócios têm um papel importante para a conquista dos objetivos globais. Foto: ONU

Pacto Global prepara ferramenta para ajudar empresas a medir seus impactos nos ODS

O Pacto Global quer ajudar as empresas a medir seus impactos positivos e negativos relacionados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Para isso, está preparando uma ferramenta que permite a avaliação de desempenho na adoção dos ODS e dos Dez Princípios do Pacto Global.

A SDG Action Manager tem o lançamento previsto para o início de 2020, mas as empresas da Rede Brasil já podem testar a versão beta.

Crianças em frente à sua nova escola, feita de tijolos de plástico reciclado em Sakassou, no centro da Costa do Marfim. Foto: UNICEF/Frank Dejongh

Fim da pobreza extrema é crucial para um futuro sustentável, diz chefe da ONU

Um futuro sustentável para todos é improvável, a menos que a globalização beneficie todas as crianças, suas famílias e comunidades, afirmou o secretário-geral da ONU, António Guterres, em sua mensagem para o Dia Internacional pela Erradicação da Pobreza, nesta quinta-feira (17).

Observado a cada 17 de outubro, a data reconhece o esforço e a luta de mais de 700 milhões de pessoas em todo o mundo que vivem com menos de 1,90 dólar por dia.

“O fim da pobreza extrema está no centro dos esforços do mundo para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e construir um futuro sustentável para todos. Mas o sucesso em não deixar ninguém para trás permanecerá ilusório se não atingirmos as pessoas que estão mais atrás primeiro”, afirmou o secretário-geral.

Planejamento da carreira e empreendedorismo são alguns dos temas abordados no projeto Empoderando Refugiadas. Foto: Rede Brasil do Pacto Global/Fellipe Abreu

Refugiadas recebem treinamento em SP para entrar no mercado de trabalho

O Espaço Fit Carrefour recebeu no dia 26 de setembro, em São Paulo (SP), o primeiro workshop da quarta edição do Empoderando Refugiadas – iniciativa de Rede Brasil do Pacto Global, Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e ONU Mulheres que trabalha a empregabilidade de mulheres em situação de refúgio no Brasil.

Especialistas em recrutamento e inclusão do setor privado conversaram com as participantes sobre técnicas de entrevista, elaboração de currículos e objetivos profissionais.

O treinamento é o primeiro de uma série de workshops que serão realizados no segundo semestre de 2019, focados no temas de mercado de trabalho, legislação brasileira, empreendedorismo, mídias sociais e educação financeira. Cada encontro é recebido por uma empresa parceira e conta com a participação de profissionais do mercado.