Casa de repouso para idosos financiada pelo governo de Moçambique. Foto: Banco Mundial/Eric Miller

Com apoio do Brasil e ONU, Moçambique avança na proteção dos direitos das mulheres

Moçambique começou 2018 com mais justiça para as mulheres. O país acaba de concluir um projeto de dois anos para combater a violência de gênero. Iniciativa de cooperação Sul-Sul contou com a parceria do Brasil e de organismos das Nações Unidas. Com o programa, a nação africana conseguiu capacitar agentes públicos de saúde, justiça, segurança e assistência social, além de implementar métodos padronizados de atendimento a vítimas de abuso.

Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

ONU e Brasil lançam cartilha sobre direitos das pessoas com deficiência no mundo do trabalho

Em parceria com o governo brasileiro, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e a Rede Brasil do Pacto Global lançaram a tradução em português de uma cartilha sobre os direitos das pessoas com deficiência. Voltada para empresas, publicação tem por objetivo instruir gestores do setor privado sobre como respeitar e apoiar esse público de trabalhadores, clientes e fornecedores.

Especialização lato sensu da ENAP aborda desafios da gestão pública local e trabalha implementação municipal dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS). Foto: Flickr (CC)/Ronaldo Lima Jr.

Com apoio do PNUD, especialização em gestão pública local recebe inscrições até 6 de fevereiro

Funcionários públicos municipais terão a oportunidade de se especializar para melhorar a gestão local e ampliar as ações de desenvolvimento sustentável em seus locais de atuação. A Escola Nacional de Administração Pública (ENAP) promove, com o apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), um curso lato sensu, com bolsa e alojamento financiados. As inscrições podem ser feitas até 6 de fevereiro.

Governos, setor privado, sociedade civil e academia promoveram ações para incentivar a adoção dos ODS em 2017. Foto: PNUD/Guilherme Larsen.

Brasil avançou em 2017 na formulação de políticas para atingir objetivos globais

Para fortalecer a implementação da Agenda 2030, o Brasil avançou em 2017 na formulação de políticas que estimulam a adoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável nos âmbitos federal, estaduais e municipais, de acordo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Governos, sociedade civil, setor privado e organismos internacionais promoveram ações que dialogam com o cumprimento dos ODS por meio de ações integradas para erradicar a pobreza, promover o crescimento econômico e a sustentabilidade global.

Praia de Moçambique. Foto: Iolanda Frostis/Creative Commons

Brasil e Moçambique concluem projeto de Cooperação Sul-Sul sobre igualdade de gênero

As mulheres no centro do desenvolvimento sustentável e da cooperação entre Brasil e Moçambique foi o foco do projeto Brasil-África realizado entre 2015 e 2017 pelos governos brasileiro e moçambicano e apoiado por ONU Mulheres, Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Ao longo de dois anos, o projeto realizou visitas técnicas, cursos de formação de agentes públicos em saúde e segurança e intercâmbio de boas práticas entre governos e sociedade civil para o enfrentamento da violência contra as mulheres e para seu empoderamento econômico.

Adesivos nos trens divulgam informações sobre Protocolo de Montreal em Porto Alegre (RS). Foto: Trensurb/Artur Colombo

Assessor da ONU visita Trensurb para conferir trem adesivado em alusão ao Protocolo de Montreal

Na manhã desta terça-feira (19), Everaldo Fiorentino Meirelles, assessor de projeto da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), visitou a Trensurb em Porto Alegre (RS) e vistoriou o trem disponibilizado pela empresa para adesivagem alusiva ao Protocolo de Montreal.

A iniciativa é parte da campanha comemorativa dos 30 anos do Protocolo de Montreal sobre substâncias que destroem a Camada de Ozônio, iniciada em novembro, coordenada pelo Ministério do Meio Ambiente.

Governo do Maranhão assumiu compromisso de priorizar políticas sociais. Foto: Gilson Teixeira/Secap

Maranhão assina acordo com PNUD para implementação da Agenda 2030 no estado

O governo do Maranhão assinou na semana passada (7) em São Luís acordo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) com o objetivo de fortalecer a implementação da Agenda 2030 no estado por meio da adesão aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A adesão foi formalizada durante o encerramento do Seminário Mais IDH, que avaliou estratégias de promoção do desenvolvimento socioeconômico nos 30 municípios com menor Índice de Desenvolvimento Humano Municipal do estado.

Agricultores familiares do Projeto Bem Diverso. Foto: PNUD/Bem Diverso

Especialistas e agricultores familiares discutem desafios para conservar biodiversidade no Brasil

Como conciliar as necessidades de preservação ambiental com os modos de vida de comunidades extrativistas? É o que busca o projeto Bem Diverso. Criada para promover a exploração econômica e sustentável de espécies típicas da biodiversidade brasileira, a iniciativa reuniu entre os dias 5 e 7 de dezembro, em Brasília, especialistas e representantes dos territórios onde é implementado.

Mulheres do campo e da floresta reivindicam enfrentamento à violência e políticas públicas de empoderamento. Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Especialistas alertam para redução do orçamento federal no combate à violência de gênero

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e a ONU Mulheres lançaram na semana passada em Brasília (DF) o relatório “Do Compromisso à Ação: Políticas para Erradicar a Violência contra as Mulheres na América Latina e no Caribe”.

No debate de lançamento, especialistas alertaram para a queda dos recursos destinados ao combate à violência de gênero no Brasil. Segundo o Instituto de Estudos Socioeconômicos (INESC), em 2017, o orçamento direcionado a essas políticas teve queda de 52% na comparação ao ano anterior.

Marcos Neto, do Centro Internacional do PNUD para o Setor Privado. Foto: PNUD/Gabriela Borelli

Investimento privado em filantropia chega a R$ 2,9 bi no Brasil, mas é insuficiente, aponta relatório

No Brasil, o investimento social privado na filantropia chegou a 2,9 bilhões de reais em 2016, valor equivalente a 0,23% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional. O montante pode impressionar, mas está abaixo do necessário, aponta o novo relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e da Plataforma de Filantropia. Lançado na última terça-feira (12), no Rio de Janeiro, documento aborda engajamento de entidades filantrópicas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

UNFPA, PNUD e ONU Mulheres divulgaram comunicado conjunto pelo fim da violência de gênero. Foto: Mídia Ninja

No Dia dos Direitos Humanos, agências da ONU pedem fim da violência contra mulheres

Na ocasião do Dia dos Direitos Humanos, lembrado globalmente em 10 de dezembro, os diretores-executivos do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), da ONU Mulheres e o administrador do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) pediram em comunicado conjunto o fim da violência contra as mulheres.

No mundo, uma em cada três mulheres foi vítima de violência física ou sexual, principalmente por parte de um parceiro íntimo. Quase 750 milhões de mulheres e meninas se casaram antes de completar 18 anos, e mais de 200 milhões sofreram mutilação genital. Mais de 70% de todas as vítimas do tráfico de pessoas no mundo são mulheres e meninas, e três em cada quatro delas foram estupradas.

Voluntariado traz soluções em momentos de crise, avaliam especialistas

Para celebrar o Dia Internacional do Voluntário, lembrado anualmente pela ONU em dezembro (5), o Programa de Voluntários das Nações Unidas (UNV) e a organização não governamental Atados reuniram 180 pessoas nesta segunda-feira (11), no Rio de Janeiro, para uma manhã de debate sobre a importância do voluntariado em situações de crise — sejam elas humanitárias, políticas ou econômicas.

“Em tempos de crise, normalmente, a gente culpa o governo ou alguma empresa que causou algum problema. As pessoas que não são parte desse contexto que criou a crise podem ajudar a solucioná-la”, defendeu Daniel Morais, fundador da Atados.

Ministro da Justiça, Torquato Jardim, durante lançamento do Selo Resgata, que certifica empresas que contribuem para a reintegração de presos. Foto: Agência Brasil/Valter Campanato

Selo reconhece empresas que colaboram com reintegração de ex-detentos

Um dos principais desafios de quem acaba de cumprir pena em regime fechado é encontrar emprego. Merecem, portanto, reconhecimento, incentivo e visibilidade instituições que colaboram com a reintegração de ex-detentos ao mercado de trabalho e à sociedade.

Essa é a ideia por trás do Selo Resgata, lançado pelo Ministério da Justiça. A proposta é reconhecer empresas e instituições que contratam pessoas privadas de liberdade e egressos do sistema penitenciário. A iniciativa recebeu apoio técnico do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Bandeira da ONU na sede em Nova Iorque. Foto: ONU/Mark Garten

PNUD lança em Nova Iorque plano estratégico de desenvolvimento para 2018-2021

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) lançou na sexta-feira (1) em Nova Iorque seu plano estratégico para o período 2018-2021, ancorado na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e comprometido com os princípios de universalidade, igualdade e de não deixar ninguém para trás.

A estratégia tem como objetivo apoiar os países a atingir o desenvolvimento sustentável ao erradicar a pobreza em todas as suas formas e dimensões, acelerar transformações estruturais e construir resiliência para enfrentar crises e choques.

Publicação da ONU Meio Ambiente orienta empresas a abordar sustentabilidade com consumidores. Imagem: ONU Meio Ambiente

Em São Paulo, ONU treinará empresas para abordar sustentabilidade de produtos com consumidores

Em parceria com a Rede Brasil do Pacto Global das Nações Unidas e com o apoio do Instituto Akatu, a ONU Meio Ambiente realiza na quinta-feira (7), em São Paulo, o workshop “Comunicando a Sustentabilidade dos Produtos”. Treinamento acontece às 10h, no escritório da ONU em São Paulo. Durante a formação, participantes conhecerão recomendações da agência ambiental das Nações Unidas sobre o tema.

Oficina em manejo de açaizais de várzea promovida pelo projeto Bem Diverso em Afuá, Ilha do Marajó (PA). Foto: Projeto Bem Diverso.

PNUD e parceiros promovem em Brasília evento sobre uso sustentável da biodiversidade

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e parceiros realizam a partir desta terça-feira (5) em Brasília (DF) evento para discutir conservação ambiental, boas práticas de extrativismo sustentável de plantas e a influência da biodiversidade na gastronomia.

O Encontro Anual do Projeto Bem Diverso ocorre até quinta-feira (7) e reunirá populações tradicionais e especialistas para a troca de conhecimentos, experiências e informações. O projeto é resultado de uma parceria entre Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), PNUD e Fundo Global de Meio Ambiente (GEF).

Um bebê é examinado com suspeita de desnutrição no hospital Al-Jomhouri, apoiado pelo UNICEF em Sa'ada, no Iêmen. Foto: UNICEF / Maad Al-Zekri

ONU pede fim de confrontos e ataques aéreos no Iêmen; bloqueio saudita ameaça milhões de pessoas

“O secretário-geral pede a retomada urgente de todas as importações comerciais. Sem estas, milhões de crianças, mulheres e homens correm o risco de sofrer com fome, doenças e a morte em massa”, afirmou o secretário-geral, António Guterres, e chefes de sete agências das Nações Unidas.

Um número alarmante de 20,7 milhões de pessoas no Iêmen precisa de algum tipo de apoio humanitário ou de proteção, com cerca de 9,8 milhões em necessidade extrema de assistência.

A 150ª adesão aos princípios de empoderamento das mulheres da ONU aconteceu durante o Fórum Mulheres de Destaque, no final de novembro, em São Paulo. Foto: ONU Mulheres

Princípios de empoderamento das mulheres da ONU alcançam 150 empresas signatárias no Brasil

“Igualdade significa negócios”. É sob esta afirmação que a ONU Mulheres e o Pacto Global da ONU vêm trabalhando para promover os Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs, da sigla em inglês) no Brasil e no mundo.

Baseados em práticas empresariais bem-sucedidas, tais princípios orientam corporações a adaptar as políticas existentes ou criar novas práticas para trabalhar a promoção da igualdade entre homens e mulheres no local de trabalho, no mercado, em sua cadeia de valor e na sociedade.

Pacientes recebem terapia antirretroviral no Quênia. Foto: Observatório Africano de Saúde / OMS

Agências da ONU alertam para acesso desigual a serviços de HIV

Em pronunciamento no Dia Mundial contra a AIDS, observado em 1º de dezembro, o chefe do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Achim Steiner, alertou que, das 36,7 milhões de pessoas vivendo com HIV, 15,8 milhões ainda não têm acesso ao tratamento antirretroviral. Também por ocasião da data, a diretora-executiva da ONU Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka, lembrou que, a cada quatro minutos, três mulheres jovens são infectadas com HIV.

Cidade de Codrington em Barbuda, durante a visita do secretário-geral da ONU, em outubro de 2017, para avaliar os danos causados pelos furacões Irma e Maria. Foto: ONU/Rick Bajornas

Chefe da ONU pede mais recursos para adaptação de países do Caribe às mudanças climáticas

‘Durante minha visita a Dominica, Antígua e Barbuda, testemunhei um nível de devastação que eu nunca tinha visto na minha vida’, afirmou o chefe das Nações Unidas, António Guterres, ao final de novembro em conferência sobre a devastação deixada pelos furações Irma e Maria no Caribe. O secretário-geral das Nações Unidas alertou que, apenas nessas três ilhas, os danos foram estimados em 1,1 bilhão de dólares, e as perdas econômicas em 400 milhões.

Seminário discutirá a importância dos jardins botânicos, papel dos setores público e privado, soluções locais e interface entre ciência e tecnologia. Foto: Instituto Inhotim.

PNUD e Inhotim debatem atitudes individuais para combater mudanças climáticas

Trazer o problema das mudanças climáticas para mais perto do cidadão comum. É o que defende o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Em seminário realizado do dia 29 até esta sexta-feira (1º), no Instituto Inhotim, em Minas Gerais, o organismo internacional lembrou que todo indivíduo tem um papel a desempenhar no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), as metas globais da ONU.

O treinamento, desenvolvido pelo Grupo Temático ODS da Rede Brasil do Pacto Global, aborda os cinco passos contemplados na publicação por meio de conteúdos expositivos, cases e dinâmicas. Foto: Rede Brasil do Pacto Global/Fellipe Abreu

Rede Brasil do Pacto Global promove inserção dos ODS nas práticas corporativas

Na medida em que as empresas assumem mais compromissos com a sustentabilidade, a busca por ferramentas e treinamentos que auxiliam na inserção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) nas práticas corporativas é crescente. Um exemplo foi o workshop sobre o Guia de Implementação dos ODS para empresas (SDG Compass), realizado desde o ano passado pela Rede Brasil do Pacto Global e parceiros em cinco estados brasileiros.

Maria do Carmo Vieira Araujo, 50, Ednalva Maria de Jesus, 31, e Dilma Jesus Panteleon, 40, descascam raízes de mandioca na Cooperativa na Aldeia Marcação Kiriri, perto de Ribeira do Pombal, no Estado da Bahia (12 de abril de 2016). O projeto permitiu mulheres a trabalhar, socializar, processar e vender os seus produtos de modo a sustentar a sua comunidade. O Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável da Região Semiárida da Bahia (Projeto Pró-semiárido), cofinanciado pelo FIDA, tem trabalhado com o povo Kiriri para permitir que eles utilizem seu conhecimento tradicional e tradições como fundamento para construir seu sustento. Foto: IFAD/Lianne Milton/Panos

Em Natal, PNUD promove seminário gratuito sobre empreendedorismo inclusivo

Modelos de negócios inclusivos na região Nordeste serão tema de um ciclo de debates do III Seminário Regional Incluir, realizado no próximo 7 de dezembro em Natal, pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE).

Evento é parte de uma série de encontros da Iniciativa Incluir, projeto da agência da ONU para estimular o empreendedorismo socialmente responsável.

Ações do Projeto Bem Diverso no Território Sertão de São Francisco, na Bahia. Foto: Acervo Bem Diverso

Projeto do PNUD reúne populações tradicionais e especialistas a partir de terça-feira (5) em Brasília

O Projeto Bem Diverso, iniciativa do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), realiza na próxima semana seu encontro anual, reunindo em Brasília (DF) agricultores familiares, povos indígenas e populações tradicionais. Dos dias 5 a 7 de dezembro, evento promoverá debates sobre exploração econômica de recursos naturais e conservação da biodiversidade.

O Bem Diverso é fruto de uma parceria entre a agência da ONU e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA). Projeto atua no Cerrado, Caatinga e Amazônia.

Estabilidade da concentração de renda no topo da pirâmide brasileira é preocupante porque os níveis são muitos altos comparados a padrões internacionais, segundo pesquisadores. Foto: EBC/José Cruz

Concentração de renda manteve-se estável no Brasil na última década, diz centro da ONU

Artigo publicado pelo Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo (IPC-IG), instituição vinculada às Nações Unidas, mostrou que a concentração de renda no topo da pirâmide brasileira é maior do que se imaginava e não mudou entre 2006 e 2014.

De acordo com o artigo, enquanto as pesquisas domiciliares sugerem que a participação do 1% mais rico na renda total brasileira teria caído de 14,8% para 12,9% de 2006 a 2014, as estimativas baseadas em declarações de Imposto de Renda indicam que essa participação manteve-se alta e estável — em 22,4%, tanto no início como no fim desse período.

O Brasil lidera a lista de concentração de renda entre os 29 países analisados pelo levantamento, seguido por Estados Unidos, Colômbia, África do Sul e Argentina.

“Molhando o Futuro”, de Paulo Sergio Cardoso, esteve entre as 25 fotos premiadas pelo concurso.

Concurso da ONU no Uzbequistão seleciona fotografias brasileiras

Fotógrafos amadores e profissionais de todo o mundo enviaram nos últimos meses seus trabalhos para o Concurso Internacional de Fotografia – Ozônio e Clima, promovido pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no Uzbequistão.

Com as categorias “Mudança Climática nos Meus Olhos” e “Camada de Ozônio e Eu”, a competição teve como temática a mudança global do clima e a proteção da Camada de Ozônio. Entre os trabalhos selecionados, estão duas fotografias brasileiras, que integram o acervo de exposição do projeto.

Premiação reconheceu tecnologias sociais alinhadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Foto: FAO

ONU e Fundação Banco do Brasil premiam projetos sociais da Bahia, Ceará, Paraíba, São Paulo e DF

Durante cerimônia na noite de quinta-feira (23), em Brasília, foram revelados os vencedores do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologias Sociais 2017, uma iniciativa apoiada pela ONU. Neste ano, as categorias da premiação foram concebidas com base nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS). A competição também foi aberta, pela primeira vez, para projetos da América Latina, que concorreram num segmento internacional. Lista de ganhadores tem programas da Bahia, Ceará, Paraíba, São Paulo e Distrito Federal.

Participantes de ato unificado pelo fim da violência contra a mulher, realizado em São Paulo. Foto: Flickr CC/Mídia Ninja

Região da América Latina e do Caribe é a mais violenta do mundo para as mulheres, diz ONU

Na América Latina e no Caribe, o número de países com políticas nacionais de proteção às mulheres aumentou de 24 em 2013 (74% do total) para 31 em 2016 (94%). No entanto, a região continua sendo a mais violenta do mundo para as mulheres, cenário de partida de um novo relatório sobre o tema produzido por Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e ONU Mulheres, lançado nesta quarta-feira (22) no Parlamento Latino-Americano (Parlatino) com mais de 120 legisladores.

Projetos de Argentina e El Salvador concorrem ao Prêmio de Tecnologia Social na categoria internacional. Foto: Fundação Banco do Brasil.

ONU apoia premiação que reconhece soluções para desafios sociais na América Latina

Com o apoio de agências das Nações Unidas, a Fundação Banco do Brasil promove nesta quinta-feira (23) a entrega do Prêmio de Tecnologia Social, um dos principais do terceiro setor. A premiação tem como objetivo identificar e reconhecer soluções para desafios sociais, e este ano incluiu uma categoria para projetos desenvolvidos na América Latina.

Realizado a cada dois anos, o prêmio tem a cooperação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil e o apoio de Banco Mundial, Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), entre outros parceiros.