Segundo UNICEF, 1,4 milhão de crianças estão em risco iminente de morte por desnutrição aguda grave na Somália, Sudão do Sul, Iêmen e Nigéria. Foto: UNICEF

ONU precisa de US$ 4,4 bilhões para atender 20 milhões de pessoas que passam fome em 4 países

O secretário-geral da ONU, António Guterres, alertou na quarta-feira (22) que mais de 20 milhões de pessoas estão passando fome no Sudão do Sul, na Somália, no Iêmen e na região nordeste da Nigéria. O chefe das Nações Unidas informou que, para ‘evitar uma catástrofe’, o organismo internacional precisa de pelo menos 4,4 bilhões de dólares até o final de março. ONU só recebeu 90 milhões de dólares.

Representantes de agências da ONU e do governo do Acre discutiram possíveis parcerias em saúde, educação de jovens e empreendedorismo sustentável. Foto: SECOM/Sérgio Vale

Agências da ONU visitam Acre para discutir parcerias em saúde e empreendedorismo sustentável

Em visita ao Acre dos dias 15 a 17 de fevereiro, agências das Nações Unidas discutiram futuras parcerias com o estado para promover o crescimento econômico sustentável, bem como o acesso a educação, serviços de saúde e medicamentos. Organismos da ONU querem inserir unidade federativa no mercado internacional de preservativos e fármacos, além de estimular participação de jovens em negócios ecologicamente responsáveis.

Quase metade das crianças de Mossul estão sem acesso a água potável. Foto: UNICEF / Anmar

Fórum Mundial da Água abre consulta pública online com participação de agência da ONU

Em 2018, Brasília sediará o 8º Fórum Mundial da Água, evento que reunirá os principais especialistas, gestores e organismos envolvidos na gestão e preservação dos recursos hídricos do planeta. A organização do evento deu início nesta semana (13) a uma consulta pública que receberá contribuições online de qualquer pessoa interessada em debater os temas do encontro.

A Cap-Net, rede de capacitação em gestão da água do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), atuará como moderadora dos debates sobre desenvolvimento.

Aplicativo de parceiro do Centro RIO+ quer impulsionar economia solidária

VÍDEO: Aplicativo de parceiro do Centro RIO+ quer impulsionar economia solidária

A arte urbana é a manifestação artística realizada no espaço público. O Noventa90 e o projeto Dreammuro são um exemplo de como as pessoas são fundamentais no desenvolvimento de projetos e iniciativas locais, que promovem a inclusão e a tolerância. A ONU e o Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Centro RIO+) são parceiros e apoiadores de iniciativas que colaborem com a Agenda 2030 e os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Foto: UNIC Rio / Pedro Andrade

PNUD e instituições da Paraíba se unem para divulgar metas da ONU nos setores público e privado

Parceria firmada nesta semana entre PNUD, o Instituto Alpargatas, a Universidade Federal da Paraíba, a Federação das Indústrias da Paraíba, a Federação das Associações de Municípios e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) no estado vai divulgar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU e estimular seu cumprimento pelos setores público e privado.

Jovens empreendedores. Foto: Start-Up Brasil

PNUD e SEBRAE promovem negócios inclusivos e sociais com a iniciativa Incluir 2017

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE Nacional) convidam empreendedores e potenciais empreendedores a apresentar suas ideias, casos e boas práticas em negócios inclusivos e sociais. A chamada de casos Incluir 2017 vai reconhecer e mapear modelos de negócios comprometidos com a geração de impacto positivo à sociedade e inclusão socioeconômica de cidadãs e cidadãos de menor renda. Inscrições vão até 3 de abril.

Mãe e filha preparam mandioca em comunidade indígena próxima a Manaus. Foto: Banco Mundial/Julio Pantoja

PNUD premiará comunidades que promovem manejo sustentável de recursos naturais

Até 8 de março, a Iniciativa Equatorial — liderada pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) — recebe indicações para o Prêmio Equatorial 2017, que reconhece soluções locais para desafios ambientais. A edição deste ano da premiação é voltada para comunidades indígenas e pequenos grupos de áreas rurais que encontraram métodos inovadores para proteger, restaurar ou promover o manejo sustentável de recursos naturais.

Sanaa, com seus quatro filhos pequenos. Foto: ACNUR/David Azia

Agências da ONU pedem doações para dar assistência a refugiados sírios

A guerra na Síria é responsável pela maior crise de refugiados do mundo. Mais de 4,9 milhões de pessoas deixaram o país. A maioria buscou segurança em países vizinhos, onde agências humanitárias prestam assistência e fornecem moradia, alimentos, cuidados médicos e educação. Falta de recursos, porém, preocupa a Agência das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Projeto do PNUD ajuda comunidades que vivem do extrativismo a aumentar produtividade. Foto: PNUD Brasil/Fernando Moretti

Acre: projeto do PNUD ajuda comunidades extrativistas a melhorar colheita da castanha-do-pará

Na reserva extrativista Cazumbá-Iracema, no interior do Acre, a colheita da castanha-do-pará não foi a mesma em 2017. Moradores que trabalham com o alimento sentiram o impacto positivo que conhecimentos sobre o manejo de recursos naturais podem ter sobre a produção. A comunidade é uma das beneficiadas pelo projeto Bem Diverso, parceria do PNUD e da EMBRAPA para levar capacitação e monitoramento a comunidades que vivem do que a natureza produz.

Substâncias cancerígenas usadas em sistemas elétricos devem ser eliminadas de cadeias produtivas até 2025, segundo a Convenção de Estocolmo, da qual o Brasil é signatário. Foto: Flickr (CC)/David Lenker

Cooperação pode ajudar países da América Latina a eliminar substâncias cancerígenas do setor elétrico

Em encontro de especialistas da América Latina e Caribe sobre a gestão de substâncias tóxicas na indústria, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) ressaltou o papel da cooperação para eliminar na região o uso das bifenilas policloradas, um composto cancerígeno presente no setor elétrico. Evento contou com a participação de cerca de 50 pesquisadores, que se reuniram em Brasília nos dias 9 e 10.

Projetos reconhecidos pelo PNUD abordavam mais de um Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU e chamavam atenção para os vínculos entre as diferentes metas das Nações Unidas. Foto: PNUD/Natalia Torres

PNUD premia projetos que usam tecnologia para cumprir os objetivos das Nações Unidas

Evento em São Paulo reuniu mais de 1,3 mil programadores, desenvolvedores de software e designers. Eles participaram de uma maratona criativa para criar projetos que usam a tecnologia como aliada no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) reconheceu três iniciativas voltadas para setores diversos, como saúde e produção orgânica de alimentos.

Equipes trabalharam dia e noite para desenvolver soluções que promovam o cumprimento da Agenda 2030 da ONU. Foto: PNUD Brasil/Guilherme Larsen

Maratona tecnológica mobiliza jovens a buscarem soluções para objetivos da ONU

Organizar uma base de dados única para organizações não governamentais de todo o Brasil que trabalham na recuperação de dependentes químicos. Essa é a proposta de Lucas Anjos, um desenvolvedor de software de apenas 19 anos que participou na semana passada da Campus Party. Em uma maratona criativa, o evento convocou mil programadores a buscarem soluções tecnológicas para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

ONU realiza maratona hacker pelos objetivos globais em SP

Após a abertura oficial da 10º edição da Campus Party Brasil, na terça-feira (31), teve início a maratona The Big Hackathon. Ao longo de 100 horas, equipes de programadores, desenvolvedores e designers trabalharão para promover soluções tecnológicas que ajudem a comunidade internacional a atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

As três melhores soluções, que apresentem viabilidade financeira, criatividade e alinhamento com a Agenda 2030, serão chanceladas pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), e os vencedores da maratona poderão viabilizar financiamentos as iniciativas tanto com o setor privado quanto com o setor público.

Projetos em alimentação e nutrição sustentáveis que possam ser adaptados para nações africanas serão reconhecidos por premiação do Centro de Excelência contra a Fome do governo brasileiro e do PMA. Na imagem, criança se alimenta em campo da agência da ONU, na Região das Nações, Nacionalidades e Povos do Sul (SNNPRS), na Etiópia. Foto: PMA / Silvanus Okumu

ONU debate como mensurar conquistas da cooperação entre Brasil e países em desenvolvimento

De 25 a 27 de janeiro, o BRICS Policy Center reuniu especialistas e representantes da ONU em sua sede, no Rio de Janeiro, para debater as iniciativas de cooperação Sul-Sul do Brasil. O evento contou com a participação também de representantes de governos e da sociedade civil. Discussões abordaram métodos de monitoramento e avaliação das parcerias entre o país e outras nações em desenvolvimento.

Camada de ozônio protege planeta Terra da radiação ultravioleta. Foto: NASA

Agência da ONU lembra 30 anos do Protocolo de Montreal

Segundo dados da ONU, os países que fazem parte do Protocolo de Montreal já eliminaram cerca de 98% de substâncias nocivas para a Camada de Ozônio, impedindo, assim, que mais de 2 milhões de casos de câncer de pele atingissem a população por ano.

Os resultados desses 30 anos de existência mostram a importância de seguir avançando com ações para a proteção da Camada de Ozônio por meio de uma parceria bem sucedida entre governos, setor produtivo e sociedade, lembrou o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Evento no Rio de Janeiro sobre políticas de desenvolvimento conta com o apoio do Centro RIO+, vinculado ao PNUD, e é organizado pela Rio Academy, dedicada à pesquisa e debate sobre cidades emergentes. Foto: WikiCommons/chensiyuan

Nova edição da Policy in Focus destaca desafios do desenvolvimento urbano sustentável

Vivemos em um século urbano. Atualmente, 54,5% da população mundial vive em áreas urbanas, de acordo com as Nações Unidas. Em 2050, espera-se que esse percentual atinja 70%.

Atento ao tema, o Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo (IPC-IG) da ONU lançou a nova edição da revista Policy in Focus, cujo título é “A New Urban Paradigm: Pathways to sustainable development” (Um novo paradigma urbano: caminhos para o desenvolvimento sustentável), disponível gratuitamente em inglês.

Foto: Centro RIO+/PNUD

ONU e Consulado da Itália convidam imprensa a acompanhar gravação de filme pioneiro na Baixada Fluminense

A Baixada Fluminense é parte de um projeto global das Nações Unidas para mobilizar músicos para traduzirem desenvolvimento sustentável em ação e responsabilidade.

As filmagens estão em andamento neste mês e a imprensa está convidada a acompanhar as gravações. O projeto é do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e diversos parceiros voluntários.

Bolsa Família atende 13,8 milhões de famílias brasileiras. Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Bolsa Família favorece autonomia das mulheres, diz estudo de centro da ONU

O programa Bolsa Família é positivo para a autonomia das mulheres beneficiárias, bem como para seu poder de decisão no lar, seu senso de cidadania e suas escolhas reprodutivas. Por outro lado, elas tendem a trabalhar menos horas no mercado de trabalho e realizar mais atividades domésticas, o que acaba reforçando os estereótipos de gênero. A conclusão é de estudo divulgado na quarta-feira (11) pelo Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo (IPC-IG) das Nações Unidas.

Víctor Manuel Cortez Rodríguez, de 29 anos, identifica-se como trans-masculino e homem feminista. Foto: PNUD

Agência da ONU apoia vítimas de violência sexual no conflito colombiano

Após acordo de paz firmado em novembro, os colombianos podem finalmente começar a curar suas feridas com o apoio da ONU e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). A agência está diretamente envolvida no processo de paz no país, fornecendo suporte às vítimas para que possam reconstruir suas vidas com dignidade. No entanto, algumas delas ainda precisarão de muitos anos para se recuperar — esse é o caso das vítimas de violência sexual.

A Camada de Ozônio é responsável por proteger os seres humanos dos raios ultravioleta. Foto: AAkaashá/ FlickrCC.

Brasil avança em ações para proteção da Camada de Ozônio, diz PNUD

O Brasil avançou em ações para a proteção da Camada de Ozônio este ano, com a implementação da segunda etapa do Programa Brasileiro de Eliminação dos HCFCs, substância utilizada por algumas indústrias e que corrói essa área da estratosfera.

Para o próximo ano, a expectativa é que o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) continue apoiando os projetos do Protocolo de Montreal no Brasil como agência implementadora líder, em parceria com o governo federal e o setor produtivo.

Parceria entre PNUD, organizações brasileiras e governo haitiano vai capacitar mão de obra do país caribenho. Foto: Banco Mundial / Romel Simon

Brasil e ONU desenvolverão centro de capacitação profissional no Haiti

Para reduzir o déficit de mão de obra qualificada no Haiti e gerar empregos, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), a Agência Brasileira de Cooperação (ABC), o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e instituições haitianas vão construir um centro de formação profissional no país.

Licitação para escolher construtoras e fornecedoras de equipamentos começará em 2017. Previsão é de que cursos de capacitação comecem em 2018.

Aula de educação física em escola municipal da Zona Oeste do Rio de Janeiro. Foto: Agência Brasil / Tânia Rêgo

Obrigatoriedade é importante para garantir prática de atividades físicas nas escolas, diz PNUD

Em pesquisa que entrevistou 572 escolas, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) mostra que apenas 51% dos colégios públicos do Brasil possuem professores de Educação Física e menos da metade dos centros de ensino do país (44,9%), incluindo-se aí as instituições privadas, conta com programa específicos para promover atividades físicas no ambiente escolar.

Segundo a agência da ONU, diante desses baixos índices, marcos legais estabelecendo a obrigatoriedade da disciplina são importantes para garantir a promoção das atividades físicas nas escolas.

Miguel Quintero, consultor internacional especialista em espumas de poliuretano do PNUD. Foto: PNUD

Brasil é modelo para implementação do Protocolo de Montreal, diz especialista do PNUD

O Brasil pode ser considerado modelo para os demais países da América Latina quando se refere à implementação do Protocolo de Montreal, acordo em vigor desde 1989 que tem como objetivo eliminar a produção e o consumo de substâncias que destroem a Camada de Ozônio. A avaliação é do especialista sênior em espumas do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Miguel Quintero.

Integrantes do Sistema ONU no Brasil, do governo federal e de entidades da sociedade civil prestigiaram premiação de direitos humanos do Ministério da Justiça e Cidadania. Foto: ACNUR / Flavia Faria

Iniciativa da ONU com empresas e populações vulneráveis recebe prêmio do Ministério da Justiça

Por promover o envolvimento do setor privado com a defesa dos direitos humanos, incluindo a preparação de mulheres refugiadas para sua inserção no mercado de trabalho brasileiro, a Rede Brasil do Pacto Global recebeu na quarta-feira (14), em Brasília, o Prêmio Direitos Humanos 2016, concedido pelo Ministério da Justiça e Cidadania. Iniciativa da ONU foi reconhecida na categoria “Empresas e Direitos Humanos”.