Foto: PMA/Antony Njuguna

Centro de ONU lança vídeos sobre iniciativas de proteção social e alimentação escolar

O Centro de Excelência contra a Fome, organismo do Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA), está divulgando neste mês uma série de vídeos sobre seu trabalho na área de proteção social. A instituição ajuda 18 países do Sul global a desenvolver projetos de combate à fome e à pobreza. Entre os destaques das atividades do Centro, estão iniciativas na área de alimentação escolar e segurança nutricional.

Um bebê tem a circunferência do meio do braço esquerdo medida como forme de identificar sinais de desnutrição. A área vermelha, até 12cm, indica desnutrição grave; a amarela (13cm) indica desnutrição moderada; enquanto a verde (14cm) é um bom indicador. Foto: UNICEF / Connelly

Desnutrição infantil retira mais de US$ 1 bilhão da economia da República Democrática do Congo

A economia da República Democrática do Congo (RDC) está perdendo cerca de 4,5% do produto interno bruto (PIB) para os efeitos da desnutrição infantil, de acordo com um estudo apoiado pelas Nações Unidas divulgado nesse mês. “Esses resultados exigem que todos nós atuemos agora para evitar futuras perdas causadas pela fome”, disse o diretor de campo do Programa Mundial da Alimentos da ONU (PMA), Claude Jibidar.

Programas de alimentação escolar beneficiam um quinto das crianças em todo o mundo. Foto: PMA / Graeme Williams

Centro de Excelência contra a Fome participa de treinamento no Rio sobre proteção de civis

Representantes do Centro de Excelência contra a Fome, fruto de uma parceria entre o governo brasileiro e o Programa Mundial de Alimentos (PMA) das Nações Unidas, participaram na semana passada (7) do workshop Proteção Integrada de Civis 2017, organizado pelo Centro Conjunto de Operações de Paz (CCOPAB), no Rio de Janeiro.

O evento discutiu o trabalho de organizações envolvidas em operações internacionais para a proteção de civis em ambientes instáveis, como conflitos armados e desastres naturais.

Alimentação escolar no Senegal. Foto: PMA/Benedicte Pansier

No Senegal, programa da ONU triplica produtividade agrícola e aumenta áreas cultivadas em quase 400%

No Senegal, as regiões cobertas pelo Programa de Aquisição de Alimentos para a África — PAA África — tiveram seus índices de produtividade agrícola triplicados após a implementação da iniciativa. Taxas médias de produção passaram de 0,8 tonelada por hectare para 2,57 toneladas.

O projeto também aumentou as áreas cultivadas — de 51 hectares para 245 — e fez duplicar a produção de arroz. Avanços foram divulgados e debatidos ao final de junho, durante seminário sobre a continuidade da estratégia.

O presidente da FNP e prefeito de Campinas, Jonas Donizzete, e o coordenador-residente da ONU no Brasil, Niky Fabiancic, firmaram acordo de parceria em Brasília. Foto: PNUD/Vivian Doherty

ONU Brasil e Frente Nacional dos Prefeitos reforçam parceria pelo desenvolvimento sustentável

O coordenador-residente da ONU no Brasil, Niky Fabiancic, e o presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e prefeito de Campinas (SP), Jonas Donizette, firmaram na terça-feira (4) um memorando de entendimento com o objetivo de criar um marco de cooperação, além de facilitar e fortalecer a colaboração para promoção e alcance dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Mulher prepara campo para próxima semeadura no Niger. Foto: FAO/Giulio Napolitano

Canadá libera US$ 38 mi para agências da ONU combaterem a fome na Somália, Níger e RD Congo

Com aportes de 38 milhões de dólares do governo do Canadá, três agências da ONU implementarão um projeto de combate à fome e promoção da resiliência em três países africanos — República Democrática do Congo, Níger e Somália. Iniciativa foi anunciada na quarta-feira (5) e terá por objetivo enfrentar, ao longo de cinco anos, as causas da insegurança alimentar em comunidades dessas nações.

Zimbábue prepara estratégia para programa de alimentação escolar

O Centro de Excelência Contra a Fome — fruto de parceria entre o governo brasileiro e o Programa Mundial de Alimentos (PMA) das Nações Unidas — tem apoiado o governo do Zimbábue desde 2016 no desenvolvimento de uma estratégia nacional de alimentação escolar.

Após três missões técnicas do Centro de Excelência no Zimbábue para avaliar a situação e o potencial da alimentação escolar no país, o governo zimbabuano realizou na semana passada um seminário nacional que marca a transição da fase de diagnóstico para a de elaboração do documento estratégico para o tema.

Autoridades ministeriais de Botsuana em visita ao Brasil. Foto: PMA/Sophia Andreazza

Delegação de Botsuana vem ao Brasil conhecer iniciativas de combate à fome

Ao longo da semana passada, uma delegação ministerial de Botsuana esteve no Brasil para conhecer as experiências de combate à fome do país sul-americano. Viagem foi organizada com o apoio do Centro de Excelência contra a Fome, organismo do Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA). Autoridades fizeram visita de campo no Distrito Federal para entender como funcionam as compras públicas de alimentos da agricultura familiar para as escolas brasileiras.

Segurança alimentar é um dos destaques da cooperação entre Brasil e países da África. Foto: Centro de Excelência contra a Fome

Agência brasileira lança publicações sobre estratégias para Cooperação Sul-Sul

Como parte das comemorações por seus 30 anos, a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) lançou três publicações que discutem os caminhos da cooperação brasileira para o desenvolvimento e possíveis estratégias para monitorar e avaliar iniciativas de Cooperação Sul-Sul.

Uma das publicações cita o Centro de Excelência contra a Fome — fruto de parceria entre o governo brasileiro e o Programa Mundial de Alimentos (PMA) das Nações Unidas — como exemplo de parceria entre o Brasil e agências internacionais para a cooperação na área da segurança alimentar e nutricional.

Alimentação escolar. Foto: Agência Brasil

Seminário em Washington discute cooperação internacional em alimentação escolar

O Centro de Excelência contra a Fome, fruto de parceria entre o Programa Mundial de Alimentos (PMA) das Nações Unidas e o governo brasileiro, participou na semana passada (15) de seminário em Washington (EUA) para discutir evidências sobre os impactos de programas de alimentação escolar nos países. O evento foi organizado pela Global Child Nutrition Foundation e pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

Em artigo, economista do Banco Mundial afirma que os países desejam aprender com as experiências práticas de outros que atravessaram ou estão passando por desafios semelhantes. Foto: PMA/Isadora Ferreira

Representantes de 25 países africanos reúnem-se em Nairóbi para discutir alimentação escolar

Durante três dias, 90 representantes de 25 países africanos reuniram-se em Nairóbi no fim de maio para buscar formas de fazer com que a alimentação escolar continue avançando na África.

Abdou Dieng, diretor do escritório regional do Programa Mundial de Alimentos (PMA) em Dacar, afirmou durante o evento: “o progresso recente que percebemos na área de alimentação escolar em países africanos está relacionado à Cooperação Sul-Sul e ao trabalho do Centro de Excelência no Brasil”.

Alimentação escolar foi definida como um super-recurso por estudo do Centro de Excelência contra a Fome. Foto: PMA

Mais de 20 países da África endossam recomendações da ONU para melhorar alimentação escolar

Representantes de 25 países africanos endossaram as recomendações do Centro de Excelência contra a Fome para melhorar iniciativas que fornecem refeições em centros de ensino. Reunidos em Nairóbi nesta semana para o III Seminário Regional sobre Alimentação Escolar, autoridades discutiram as descobertas preliminares de um estudo conduzido pelo organismo da ONU. Encontro começou no início da semana (29) e foi concluído na quarta-feira (31).

Foto: PMA/Isadora Ferreira

Na Costa Rica, países da América Latina discutem abastecimento alimentar

Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos da ONU (PMA) participou da quinta reunião regional da rede de sistemas públicos de abastecimento e comercialização de alimentos da América Latina e Caribe, realizada na Costa Rica.

Representantes de 12 países compartilharam informações e experiências sobre a gestão e as tecnologias da cadeia de alimentos, num esforço conjunto para aprimorar os sistemas de abastecimento alimentar do continente.

Uma mulher vende vegetais na Gâmbia. Foto: FAO/Seyllou Diallo

Gâmbia discute impactos de programa de aquisição de alimentos no país

A Gâmbia realizou no início de maio (9 e 10) uma consulta nacional para discutir os impactos do Programa de Aquisição de Alimentos para a África (PAA África), uma iniciativa do Programa Mundial de Alimentos (PMA), da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), do Brasil e de nações africanas parceiras para conectar a agricultura familiar a ações de compras públicas de comida.

Niky Fabiancic, coordenador-residente do Sistema Nações Unidas no Brasil, durante o encontro de 30 anos da ABC. Foto: Marcelo Guimarães/ABC

Sistema ONU no Brasil participa de comemorações dos 30 anos da Agência Brasileira de Cooperação

Representantes do Sistema ONU no Brasil participam nesta quinta e sexta-feira (25 e 26) de eventos em comemoração aos 30 anos da Agência Brasileira de Cooperação (ABC).

A ABC foi criada para coordenar os programas e projetos brasileiros de cooperação técnica, no âmbito da política externa brasileira. Integrada ao Ministério das Relações Exteriores (MRE), a ABC trabalha no fortalecimento da cooperação do Brasil com o exterior.

Autoridades do Mali e de Madagascar visitaram um centro de educação infantil em Bananeiras. Foto: PMA/Isadora Ferreira

Representantes do Mali e de Madagascar conhecem sistema de alimentação escolar do Brasil

Representantes dos governos do Mali e de Madagascar vieram ao Brasil no início de maio para uma visita de estudos sobre alimentação escolar. Organizada pelo Centro de Excelência contra a Fome, a missão levou autoridades das nações africanos até a Paraíba, onde dirigentes puderam ver de perto como o Estado brasileiro conecta a agricultura familiar a centros de ensino que oferecem refeições para seus alunos.

Políticas de alimentação escolar no Brasil. Foto: PMA/Vinícius Limongi

Organismo da ONU e Centro Universitário de Brasília lançam dossiê sobre combate à fome

Como parte das celebrações dos seus cinco anos de existência, o Centro de Excelência contra a Fome — organismo do Programa Mundial de Alimentos da ONU (PMA) — se uniu ao Centro Universitário de Brasília (UniCEUB) e convidou pesquisadores para a elaboração de um Dossiê sobre a Lutra contra a Fome no Mundo. A publicação é uma edição especial do Brazilian Journal of International Law (Revista de Direito Internacional) e já está disponível em meio virtual.

Com formulários em mãos, refugiados sul-sudaneses recentemente chegados exigem ser registrados em centro de recepção no distrito de Arua, norte de Uganda. Foto: ACNUR/Jiro Ose

ONU apela por US$1,4 bilhão para 1,8 milhão de refugiados que fugiram do Sudão do Sul

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e o Programa Mundial de Alimentos (PMA) pediram no início dessa semana (15) aos doadores internacionais que aumentem o apoio financeiro para ajudar mais de 1,8 milhão de refugiados que fugiram do conflito em curso no Sudão do Sul. Até o momento, apenas 14% do orçamento de 1,4 bilhão de dólares solicitados para sul-sudaneses fugindo da guerra foi financiado.

Fátima segura seu filho, Jad, enquanto conversa com trabalhadora humanitária. Deslocada pelo conflito sírio, Fátima ficou extremamente fragilizada durante a gravidez. Foto: PMA/Hussam Al Saleh

ONU alerta para perigos e desafios enfrentados por mães vivendo em zonas de conflito

A maternidade deveria ser uma época de alegria, mas, para muitas mulheres que vivem em zonas de conflito, ela vem acompanhada de perigo.

No domingo (14), dezenas de países do mundo comemoram o Dia das Mães. É um dia para celebrar as mães de todos os lugares, mas também um momento para refletir sobre os riscos que muitas delas ainda encontram em sua jornada para a maternidade — e o que podemos fazer em relação a isso.

O Centro de Excelência contra a Fome apoia países africanos a reproduzir iniciativas brasileiras de alimentação escolar. Na imagem, criança se alimenta em centro do Programa Mundial de Alimentos na Região das Nações, Nacionalidades e Povos do Sul (SNNPRS), na Etiópia. Foto: PMA/Silvanus Okumu

Especialistas discutem benefícios da alimentação escolar vinculada à agricultura familiar

A alimentação escolar vinculada à agricultura familiar tem múltiplos benefícios, especialmente quando adotada em uma abordagem multissetorial. Essa foi a conclusão de oficina realizada na Etiópia no início de maio, que discutiu os impactos do programa PAA África no país.

Implementado na Etiópia em 2012, o PAA África ajudou a desenhar o programa de alimentação escolar do país, com apoio do governo brasileiro, do Programa Mundial de Alimentos (PMA), da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e de outros parceiros.

Consulta nacional contou com a participação de especialistas da ONU. Foto: PMA

Níger e ONU debatem como conectar agricultores familiares a mercados e redes de compras públicas

Em abril, o Níger realizou uma consulta para avaliar as conquistas do Programa de Aquisição de Alimentos para a África (PAA África), uma iniciativa do Programa Mundial de Alimentos (PMA), do Brasil e de nações africanas parceiras para conectar a agricultura familiar a iniciativas de compras públicas de comida. Especialistas discutiram como implementar a estratégia nacional de aquisição de produtos vindos de comunidades agrícolas.

Segundo OPAS/OMS, é essencial evitar alimentos ultraprocessados, que estão fortemente associados a sobrepeso, obesidade e doenças crônicas não transmissíveis. Foto: EBC

Oficina em Brasília discute aumento de hábitos alimentares não saudáveis no Brasil

O Centro de Excelência contra a Fome, fruto de uma parceria entre o Programa Mundial de Alimentos (PMA) das Nações Unidas e o governo brasileiro, participou de uma oficina em Brasília sobre mudanças nos padrões alimentares e aumento do consumo de alimentos ultra processados no Brasil.

Segundo pesquisadores convidados, a obesidade e as doenças crônicas não-transmissíveis a ela associadas são o principal desafio de saúde pública no Brasil atualmente.

Raul Chambote (PMA), Diana Sawyer (IPC-IG), Christiani Buani (PMA), Ute Meir (PMA), Rodrigo Baena Soares (Embaixada do Brasil), Álvaro da Silva (MINEC), Marcia de Castro (ONU), Bettina Maas (UNFPA) e Tatiana Teles (DFID) Foto: ONU Mulheres/Juliana Maia

Brasil, Reino Unido, Moçambique e ONU discutem como combater pobreza e desigualdades de gênero

Em Maputo, o seminário “Parcerias inovadoras em Proteção Social, Segurança Alimentar e Nutricional e Gênero: Moçambique, Brasil, ONU e Departamento do Reino Unido para o Desenvolvimento Internacional (DFID)” reuniu especialistas e representantes de governos para discutir o impacto da cooperação Sul-Sul em Moçambique. Ocorrido em 3 e 4 maio, evento teve a participação do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e da ONU Mulheres.

ONU participa de reunião entre Brasil e Tunísia sobre parcerias na área de desenvolvimento social

A convite dos governos do Brasil e da Tunísia, o Centro de Excelência contra a Fome da ONU participou em abril de uma reunião organizada entre autoridades dos dois países para discutir iniciativas de cooperação e dinamização dos fluxos comerciais bilaterais. Parcerias nas áreas de alimentação escolar, saúde, políticas para igualdade de gênero, juventude e trabalho também entraram na pauta das negociações.

Crianças recebem alimentação em escola na Bolívia. Foto: PMA/Boris Heger

Brasil responde por quase metade das crianças da América Latina e Caribe beneficiadas por alimentação escolar

Representantes de governos, da ONU, do setor privado e da academia reuniram-se na Cidade do México, em abril, para o VIII Seminário de Alimentação Escolar para a América Latina e o Caribe. Na região, 85 milhões de crianças recebem refeições diariamente em centros de ensino. Apenas no Brasil, 41,5 milhões de estudantes da rede pública são beneficiados por iniciativas de alimentação escolar, segundo dados de 2015 coletados pelo Programa Mundial de Alimentos (PMA).

Foto: PMA/Arssalan Serra

Com apoio da ONU, seminário em Moçambique discute cooperação Sul-Sul

Nesta semana acontece em Maputo, capital do Moçambique, um seminário para discutir o papel da cooperação Sul-Sul no desenvolvimento de iniciativas de proteção social, segurança alimentar e nutricional e gênero no país. O evento acontece no âmbito de dois projetos realizados em parceria por agências da ONU Brasil, governos de Moçambique e Brasil e pelo DFID, a agência de cooperação internacional do Reino Unido.

PAA África foi criado em 2012 e apoia agricultores no acesso a insumos e técnicas de produção. Foto: ONU.

Níger realiza consulta para avaliar programa de aquisição de alimentos

O Níger realiza esta semana (27 e 28 de abril) uma consulta nacional para avaliar a experiência do Programa de Aquisição de Alimentos para a África (PAA África) no país.

Lançado em 2012, o PAA África é uma iniciativa conjunta do governo brasileiro, do Programa Mundial de Alimentos (PMA) e da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), com apoio da DFID, agência de cooperação internacional do Reino Unido.

Em artigo, economista do Banco Mundial afirma que os países desejam aprender com as experiências práticas de outros que atravessaram ou estão passando por desafios semelhantes. Foto: PMA/Isadora Ferreira

América Latina, Caribe e ONU discutem alimentação escolar em seminário no México

De 24 a 26 de abril, a Cidade do México sediará o VIII Seminário de Alimentação Escolar para a América Latina e o Caribe. Representantes de 15 países, incluindo do Brasil, e da ONU participarão do evento para compartilhar seus conhecimentos na área. O Programa Mundial de Alimentos (PMA), um dos organizadores, lançará durante o encontro uma nova publicação sobre o fornecimento de refeições em centros de ensino de 16 Estados-membros.

Centro da ONU ajuda Zimbábue a reformar sistemas de alimentação escolar. Foto: PMA/Brenda BartonCentro da ONU ajuda Zimbábue a reformar sistemas de alimentação escolar. Foto: PMA/Brenda Barton

Centro da ONU visita Zimbábue para ajudar país a reformar sistemas de alimentação escolar

O Centro de Excelência contra a Fome deu início nesta segunda-feira (17) a uma missão técnica ao Zimbábue. Objetivo é ajudar o país a desenvolver um programa nacional de alimentação escolar. Especialistas do organismo — vinculado ao Programa Mundial de Alimentos (PMA) — ficarão no país até 12 de maio para avançar na concepção de uma iniciativa que vai combinar as demandas dos colégios à oferta da agricultura local.