A cidade de Belo Horizonte, no Brasil. Foto: ONU-Habitat

ONU-HABITAT organiza oficinas técnicas sobre planejamento urbano e mobilidade

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) organizou na semana passada em Belo Horizonte (MG) e Recife (PE) uma série de oficinas técnicas sobre planejamento urbano, com foco em temas como dados abertos e mobilidade.

Os encontros serviram para discutir projetos a serem implementados nas duas cidades. Na capital pernambucana, a iniciativa focará em dados abertos e transparência, com o nome “Ecossistema de Dados para Governança Urbana”, e na capital mineira, o foco será em tecnologia para mobilidade urbana, nomeado “Mobilidade Inteligente no Expresso Amazonas”.

O Circuito Urbano 2018 tem como objetivo promover debate sobre temas de gestão de resíduos sólidos, resiliência e sustentabilidade nas cidades. Foto: Flickr/ Mariana Gil/EMBARQ Brasil

Eventos em 29 cidades brasileiras discutem desenvolvimento urbano sustentável

O Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) promove ou apoia até o fim de novembro o Circuito Urbano 2018, uma série de 63 eventos em 29 cidades brasileiras com o objetivo de comemorar o “Outubro Urbano”, mês em que a organização lembra o Dia Mundial do Habitat e o Dia Mundial das Cidades.

O circuito tem como objetivo promover o debate em todo o Brasil sobre os temas de gestão de resíduos sólidos, resiliência e sustentabilidade nas cidades, e conscientizar sobre a importância local das agendas globais de desenvolvimento sustentável.

Página de cordel comemorativo feito pelo ONU-HABITAT. Foto: Reprodução

ONU lança cordel comemorativo para Dia Mundial do Habitat e das Cidades

O Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) lançou na sexta-feira (19) em Maceió (AL) um cordel comemorativo para o “Outubro Urbano”, mês em que a organização lembra o Dia Mundial do Habitat e o Dia Mundial das Cidades.

A publicação também foi lançada para lembrar o primeiro ano do escritório do ONU-HABITAT em Alagoas, onde a equipe local organizou uma série de eventos para comemorar a efeméride.

A oficial do ONU-Habitat salientou que o direito à habitação adequada é reconhecido como parte do direito a um padrão de vida adequado na Declaração Universal de Direitos Humanos. Foto: EBC

ONU-HABITAT: remoções forçadas podem constituir grave violação de direitos humanos

O direito à habitação adequada é reconhecido como parte do direito a um padrão de vida adequado previsto na Declaração Universal de Direitos Humanos, e que deve ser interpretado como o direito de viver em um lugar com segurança, paz e dignidade.

Nesse contexto, as remoções forçadas podem ser consideradas uma violação grave dos direitos humanos e do direito à moradia adequada, afirmou oficial do Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) durante simpósio em Brasília (DF).

O evento abordou políticas públicas para o tratamento de conflitos fundiários urbanos.

O ONU-HABITAT promoveu em Maceió (AL) atividades com crianças para promover os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) por meio de jogos de tabuleiro, denominados "Viva os Objetivos!". Foto: ONU-HABITAT

ONU adota jogos de tabuleiro para divulgar objetivos globais entre crianças de Maceió

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) promoveu na terça-feira (16) em Maceió (AL) atividades com crianças para promover os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) por meio de jogos de tabuleiro, denominados “Viva os Objetivos!”.

As atividades fizeram parte do “Outubro Urbano” do ONU-HABITAT, marcado pelo Dia Mundial do Habitat (1º de outubro), cujo tema deste ano é “Gestão Municipal de Resíduos Sólidos”, e pelo Dia Mundial das Cidades (31 de outubro), cujo tema é “Construindo cidades sustentáveis e resilientes”.

Projeto visa ao desenvolvimento sustentável das grotas de Maceió. Foto: ONU-Habitat

ONU-HABITAT assina acordo com Conselho de Arquitetura e Urbanismo e governo de AL

O Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) assinou no último dia 13 um memorando de entendimento com o governo de Alagoas e o Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Alagoas (CAU-AL).

O acordo possibilitará o compartilhamento de conhecimentos, técnicas e metodologias para implantação de projetos de urbanização e prevenção de assentamentos precários a partir do acesso à moradia adequada e digna.

Vista aérea da cidade do Rio de Janeiro. Foto: ONU-Habitat/Julius Mwelu

ONU convida instituições para mês de mobilização sobre desenvolvimento urbano sustentável

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) convida instituições brasileiras a participar das celebrações do Outubro Urbano. O mês tem esse nome porque começa com a comemoração do Dia Mundial do Habitat e termina com a celebração do Dia Mundial das Cidades, a cada 31 de outubro. Prazo para inscrever eventos e atividades na série de mobilizações é 15 de outubro.

Projeto visa ao desenvolvimento sustentável das grotas de Maceió. Foto: Agência Alagoas

Chefe da unidade de capacitação visita maior projeto do ONU-Habitat no Nordeste

O Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) realizou em agosto (15) uma palestra em Maceió (AL) sobre como implementar a agenda global de desenvolvimento urbano sustentável no estado, trazendo reflexões a partir da experiência internacional.

O evento contou com a participação de representantes do governo estadual, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), da Prefeitura Municipal de Maceió, do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Alagoas, do Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento Alagoas, além de professores e estudantes de universidades do estado.

A ONU Brasil realiza até setembro exposição no Rio com obras do artista paulistano Otávio Roth, que em 1978 criou e imprimiu xilogravuras que ilustram os trinta artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Foto: UNIC Rio/Pedro Andrade

Exposição no Rio reafirma importância da Declaração dos Direitos Humanos 70 anos após adoção

Ao completar 70 anos, a Declaração Universal dos Direitos Humanos permanece necessária e atual em um mundo marcado por crescentes conflitos, desigualdades sociais, racismo, deslocamento forçado e violência, especialmente contra ativistas.

A avaliação é de diplomatas, representantes do Sistema ONU e de organizações da sociedade civil presentes na abertura da exposição de xilogravuras do artista plástico brasileiro Otávio Roth, na quarta-feira (8), no Rio de Janeiro. A exposição fica no Centro Cultural Correios até 9 de setembro.

Seminário discutiu políticas públicas e projetos para habitação de interesse social e urbanização dos espaços urbanos das cidades do estado de Alagoas. Foto: EBC

ONU-Habitat promove seminário em Maceió sobre habitação de interesse social

O Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) realizou no fim de julho (25), em parceria com o Governo de Alagoas, evento em Maceió (AL) sobre políticas públicas e projetos para habitação de interesse social e urbanização dos espaços urbanos das cidades do estado.

O “Seminário Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social: Desafios e Estratégias para Acesso à Moradia Adequada em Alagoas” foi realizado por intermédio da Secretaria de Estado da Infraestrutura (SEINFRA) e do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Alagoas (CAU-AL).

Artigo 1 da Declaração Universal dos Direitos Humanos / Acervo Otávio Roth

ONU inaugura no Rio exposição inédita com obras da Declaração Universal dos Direitos Humanos

A Organização das Nações Unidas (ONU) no Brasil, com apoio do Acervo Otávio Roth e o Centro Cultural Correios, inaugura nesta quarta-feira (8) a exposição 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, com obras de Otávio Roth.

Realizada pela primeira vez no Rio de Janeiro, a mostra apresenta 30 xilogravuras que traduzem os ideais de paz e igualdade defendidos nos artigos do documento. A entrada é franca.

A exposição fica em cartaz até 9 de setembro, das 12h às 19h.

Vista do bairro de São Conrado, no Rio de Janeiro, com a Rocinha em primeiro plano. Foto: Wikimedia/Alicia Nijdam

ONU e bisneto de Niemeyer promovem no Rio fórum mundial de arquitetura e urbanismo

Evento em outubro reunirá o japonês Shigeru Ban, vencedor do prêmio Pritzker de 2017, o ‘Nobel’ da Arquitetura, e outros especialistas, como o brasileiro Paulo Mendes da Rocha (Pritzker 2006 e Leão de Ouro em Veneza de 2015), o curador chinês Aric Chen, o espanhol e presidente da fundação Design For All, Francesc Aragall, e a urbanista brasileira Regina Cohen, que falará sobre a Convenção da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência.

Sobrevoo na bacia hidrográfica do rio Paranaíba. Foto: ANA/Hugo Rubens Pontoni

ONU participa de seminário nacional sobre bacias hidrográficas em Brasília

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) realizou nesta quinta-feira (7) o seminário “O Brasil que Cuida de suas Águas: Construindo as Bases para o Programa Nacional de Bacias Hidrográficas”. O objetivo do seminário, segundo o MMA, foi integrar e mobilizar instituições parceiras para dar início ao processo de construção do programa que visa preservar, conservar e recuperar os rios brasileiros.

O coordenador-residente do Sistema ONU e representante do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no Brasil, Niky Fabiancic, participou da mesa de abertura do seminário nesta manhã e aproveitou a oportunidade para reforçar sua relação com a Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, com ênfase ao ODS 6 – Água Potável e Saneamento.

Foto: Luiz Martins

Publicação estimula debate sobre espaços urbanos resilientes e sustentáveis

Para promover o debate e a compreensão sobre temas específicos da Agenda 2030, o Grupo Assessor do Sistema ONU no Brasil, em parceria com o ONU-HABITAT, lançou na terça-feira (5), em Maceió (AL), o Glossário do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 11 – Cidades e comunidades sustentáveis. O documento apresenta termos e definições que dialogam com as metas do ODS 11 e pretende servir de subsídio para o debate entre instituições e indivíduos sobre políticas públicas.

“A Agenda 2030 reconhece o papel fundamental dos governos locais e regionais na promoção do desenvolvimento sustentável”, disse o coordenador-residente do Sistema ONU no Brasil e representante-residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no país, Niky Fabiancic.

Centro de Nairóbi, Quênia. Foto: ONU-Habitat

ONU-Habitat promove debate no Quênia sobre implantação local de objetivos globais

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) promoveu um debate na quinta-feira (17) em sua sede em Nairóbi, no Quênia, sobre o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 11, que prevê tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis.

O debate serviu para discutir a aplicação local dos objetivos globais e sua sincronicidade com as políticas públicas e a Nova Agenda Urbana em seis cidades de Bolívia, Peru e Brasil.

Porto, em Portugal. Foto: Flickr (CC)/Berit Watkin

Programa da ONU lança tradução em português de livro sobre financiamento de urbanização sustentável

Em parceria com instituições de pesquisa, o Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) lançou a tradução para o português do livro “Por uma estratégia de cidade sustentável: expansão urbana planejada, quadro legal e financiamento autárquico”. Publicação aborda desafios que países ricos e pobres enfrentaram — e continuam enfrentando — para implementar melhorias na infraestrutura urbana. Volume está disponível gratuitamente em meio virtual.

Seminário discutiu políticas públicas e projetos para habitação de interesse social e urbanização dos espaços urbanos das cidades do estado de Alagoas. Foto: EBC

ONU-Habitat premia boas práticas de desenvolvimento urbano na América Latina e no Caribe

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) co-organiza o concurso “Habitação no Centro da Nova Agenda Urbana”, que irá selecionar práticas, projetos, empreendimentos ou projetos de lei que promovam a habitação adequada como motor do desenvolvimento sustentável na América Latina e no Caribe.

As inscrições podem ser feitas até 1º de fevereiro. Podem participar organizações de setor público, privado, acadêmico, sociedade civil ou organismos multilaterais. Pessoas físicas também poderão apresentar práticas desenvolvidas em parceria com um desses setores.

Mercado em Buenaventura, no departamento de Valle del Cauca, Colômbia. Foto do arquivo de agosto de 2014. Crédito: ACNUR / Juan Arredondo

ONU e parceiros lançam edital para projetos em cidades médias de Argentina e Colômbia

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) e parceiros lançaram o edital “Cidade+Mais: Convocação para o fortalecimento de projetos de finanças municipais e economia urbana”.

O Cidade+Mais tem como objetivo fortalecer as capacidades econômicas e financeiras de cidades médias de Argentina e Colômbia. O prazo de inscrição é 10 de junho para cidades colombianas e 20 de junho para cidades argentinas.

O coordenador-residente da ONU no Brasil, Niky Fabiancic, cobrou uma resposta da sociedade e do poder público à dura realidade enfrentada pela juventude afrodescendente. Foto: UNFPA/Agnes Sofia Guimarães

‘O racismo mata e não podemos ser indiferentes’, diz ONU Brasil em lançamento da campanha #VidasNegras

A ONU Brasil lançou na terça-feira (7) a campanha #VidasNegras, iniciativa de conscientização nacional pelo fim da violência contra a juventude afrodescendente. Em cerimônia que reuniu em Brasília cerca de cem autoridades públicas e representantes da sociedade civil e do corpo diplomático, dirigentes das Nações Unidas alertaram que cinco jovens negros morrem a cada duas horas no país. Por ano, o número chega a 23 mil.

O organismo internacional fez um apelo à sociedade brasileira e ao poder público por repostas ao racismo e à discriminação. Um jovem negro é assassinado a cada 23 minutos no Brasil.

Vista do Cairo, no Egito. Foto: Banco Mundial/Dominic Chavez

É necessário repensar as formas de se governar as cidades, diz chefe do ONU-Habitat

No Dia Mundial das Cidades, um oficial das Nações Unidas enfatizou na terça-feira (31) a necessidade de encontrar formas inovadoras de governar as cidades, enquanto mais da metade da população mundial vive em áreas urbanas.

“O escopo e a velocidade com as quais as pessoas acessam informações e interagem entre si não têm precedentes na história, e as instituições precisam reagir a essas novas formas de exercício da cidadania”, disse o chefe do Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat), Joan Clos.

Equipe do Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA) esteve presente no show de aniversário de 72 anos da ONU no Rio. Foto: UNIC Rio/Pedro Andrade

Show de aniversário dá visibilidade ao trabalho da ONU no Brasil

O show para comemorar o aniversário das Nações Unidas, realizado na terça-feira (24) na Fundição Progresso, no centro do Rio de Janeiro, contribuiu para divulgar o trabalho da ONU localmente e para integrar a Organização à vida cultural da cidade, na avaliação das agências que contribuíram para que o evento acontecesse.

O encontro reuniu cerca de 200 pessoas e contou com a apresentação musical da banda Bomoko, formada por refugiados de Angola e da República Democrática do Congo, e de representantes do coletivo Baixada Nunca se Rende, composto por mais de 100 artistas da Baixada Fluminense.

Grupo Bomoko. Foto: UNIC Rio/Pedro Andrade

Show de aniversário da ONU reúne 200 pessoas no Rio de Janeiro

Cerca de 200 pessoas reuniram-se na Fundição Progresso, no centro do Rio de Janeiro, na terça-feira (24), para o aniversário de 72 anos das Nações Unidas, celebrado com o show de uma banda de refugiados africanos e outra de artistas da Baixada Fluminense. O evento teve como foco a Década Internacional de Afrodescendentes, adotada em 2015 pelos Estados-membros da ONU, entre eles o Brasil, para enfrentar o racismo.

“A grande participação neste evento mostra que a ONU pode ter uma imagem menos formal, menos protocolar”, disse o diretor do Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil (UNIC Rio), Maurizio Giuliano, organizador da festa. “Precisamos estar mais perto dos jovens, das pessoas para as quais trabalhamos, abraçando suas diversidades de opiniões, raças, culturas”.

Crianças do Botafogo entraram em campo com símbolos dos ODS. Foto: UNIC Rio/Pedro Andrade

Agência da ONU e Botafogo começam parceria com ação sobre sustentabilidade

O Botafogo fechou a 30ª rodada do Brasileirão com uma vitória e uma ação de conscientização especial. Na noite da segunda-feira (23), ao enfrentar — e vencer por 2×1 — o Corinthians, o time carioca abriu as portas do Estádio Nilton Santos para a ONU.

Em iniciativa para marcar o início de uma parceria entre o clube e o Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT), crianças botafoguenses entraram em campo carregando os símbolos dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Os jogadores exibiam a marca da agência nas mangas.

VÍDEO: México um mês após os terremotos

Há um mês, no dia 19 de setembro de 2017, um terremoto de de magnitude 7.1 sacudiu o centro do México, 12 dias depois após outro movimento telúrico ter atingido o sudeste do país, especialmente as regiões de Oaxaca e Chiapas – e exatos 32 anos depois do terrível terremoto de 1985.

Os terremotos recentes deixaram um saldo de pelo menos 400 pessoas mortas, danos a mais de 150 mil habitações, 12 escolas e 1,5 mil monumentos históricos. Os tremores foram seguidos de um imenso impulso de solidariedade – por parte da população, da comunidade internacional e das Nações Unidas. Confira nesse vídeo do Centro de Informação da ONU na região.

Banda Bomoko reúne refugiados de Angola e da RD Congo. Foto: divulgação

No Rio, ONU comemora aniversário com banda de refugiados e coletivo da Baixada Fluminense

A Década Internacional de Afrodescendentes será celebrada com música e festa no dia da ONU, em 24 de outubro. O Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil (UNIC Rio) realiza evento cultural com apresentação de uma banda de refugiados africanos e um grupo musical da Baixada Fluminense. As apresentações acontecem na Fundição Progresso, no Rio de Janeiro, com entrada franca.

Participam da apresentação a banda de congoleses e angolanos Bomoko, que significa união em lingala. O coletivo Baixada Nunca se Rende reunirá 13 artistas que tocarão reggae, rock e rap e inclui nomes conhecidos como Renato Biguli (Monobloco e Cabeça de Nego) e Eddi Mc (Nocaute).

Seminário discutiu políticas públicas e projetos para habitação de interesse social e urbanização dos espaços urbanos das cidades do estado de Alagoas. Foto: EBC

Em dia mundial, ONU-Habitat defende políticas habitacionais e moradias acessíveis

No Dia Mundial do Habitat, lembrado na primeira segunda-feira de outubro, o diretor-executivo do ONU-Habitat, Joan Clos, afirmou que o acesso a moradias é essencial para uma nova visão da urbanização como motor do desenvolvimento sustentável.

“Hoje, 1,6 bilhão de pessoas vivem em moradias inadequadas, das quais 1 bilhão vive em favelas e assentamentos informais”, afirmou. “Assegurar a acessibilidade das moradias é, portanto, um desafio complexo de importância estratégica para desenvolvimento, paz e igualdade”, completou.

Vista da cidade de Bogotá, na Colômbia. Foto: Dominic Chavez/Banco Mundial

ONU debate mudanças na agência especializada em questões urbanas

Vice-secretária-geral das Nações Unidas disse que a Organização está falhando em promover temas relacionados às cidades, enquanto seu trabalho em áreas urbanas deve ser revigorado. Amina Mohammed fez a fala na Assembleia Geral, durante uma reunião de alto nível sobre uma nova abordagem da ONU para a rápida urbanização mundial – incluindo a revisão do trabalho do ONU-Habitat, agência especializada no tema.

Projeto visa ao desenvolvimento sustentável das grotas de Maceió. Foto: Agência Alagoas

Programa apoiado pela ONU visa a melhorar condições de vida em comunidades pobres de Maceió

Fruto de uma parceria firmada em julho entre o Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) e o governo de Alagoas, o programa Vida Nova nas Grotas já foi adotado em 24 comunidades da capital alagoana e deve chegar a 40 até o fim deste ano.

Na iniciativa, o ONU-Habitat trabalha com cinco eixos de atuação: catalogação de dados; aproveitamento dos espaços públicos e prevenção da criminalidade; melhorias em habitação e mobilidade urbana; desenvolvimento econômico e social; e difusão do conhecimento.

A Iniciativa dos Jardins de Alimentos da ONU (‘UN Food Gardens’), em parceria com a ONU-Habitat, está organizando uma mostra de iniciativas de agricultura urbana de pequena escala nas Américas.

Mostra de iniciativas de agricultura urbana de pequena escala recebe propostas até 10 de setembro

A Iniciativa dos Jardins de Alimentos da ONU (‘UN Food Gardens’), em parceria com a ONU-Habitat, está organizando uma mostra de iniciativas de agricultura urbana de pequena escala nas Américas.

A mostra tem como objetivo compartilhar experiências, conscientizar sobre a agricultura urbana na região, bem como incentivar a ação política em apoio desta importante atividade nos contextos da Nova Agenda Urbana adotada na conferência Habitat III e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.