Crianças do Botafogo entram em campo com os símbolos dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Imagem de outubro de 2017. Foto: UNIC Rio/Pedro Andrade

Centro convida cidadãos brasileiros para dia de mobilização sobre objetivos da ONU

No próximo 25 de setembro, o mundo comemora três anos da adoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A data é celebrada pelas Nações Unidas como o Dia Global de Ação para os ODS, uma oportunidade para pessoas e instituições realizarem atividades de conscientização sobre essas metas. O Centro RIO+ convida organizações e cidadãos do Brasil a participar das mobilizações.

A ONU Brasil realiza até setembro exposição no Rio com obras do artista paulistano Otávio Roth, que em 1978 criou e imprimiu xilogravuras que ilustram os trinta artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Foto: UNIC Rio/Pedro Andrade

Exposição no Rio reafirma importância da Declaração dos Direitos Humanos 70 anos após adoção

Ao completar 70 anos, a Declaração Universal dos Direitos Humanos permanece necessária e atual em um mundo marcado por crescentes conflitos, desigualdades sociais, racismo, deslocamento forçado e violência, especialmente contra ativistas.

A avaliação é de diplomatas, representantes do Sistema ONU e de organizações da sociedade civil presentes na abertura da exposição de xilogravuras do artista plástico brasileiro Otávio Roth, na quarta-feira (8), no Rio de Janeiro. A exposição fica no Centro Cultural Correios até 9 de setembro.

Artigo 1 da Declaração Universal dos Direitos Humanos / Acervo Otávio Roth

ONU inaugura no Rio exposição inédita com obras da Declaração Universal dos Direitos Humanos

A Organização das Nações Unidas (ONU) no Brasil, com apoio do Acervo Otávio Roth e o Centro Cultural Correios, inaugura nesta quarta-feira (8) a exposição 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, com obras de Otávio Roth.

Realizada pela primeira vez no Rio de Janeiro, a mostra apresenta 30 xilogravuras que traduzem os ideais de paz e igualdade defendidos nos artigos do documento. A entrada é franca.

A exposição fica em cartaz até 9 de setembro, das 12h às 19h.

O diretor-presidente do Museu do Amanhã, Ricardo Piquet, e o coordenador-residente do Sistema Nações Unidas no Brasil e representante-residente do PNUD, Niky Fabiancic, assinam o Memorando de Entendimento entre as duas organizações. Foto: UNIC Rio/Gustavo Barreto

Centro RIO+ assina acordo com Museu do Amanhã para promover objetivos globais

O Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Centro RIO+) das Nações Unidas assinou na terça-feira (26), no Rio de Janeiro, um memorando de entendimento com o Museu do Amanhã com o objetivo de promover iniciativas e eventos que tenham como tema a Agenda 2030 e os objetivos globais.

O memorando prevê a coordenação e a otimização do uso de redes institucionais e de recursos humanos e financeiros para incentivar a conscientização sobre a Agenda 2030, bem como promover sua divulgação em larga escala.

No início de maio (3), líderes comunitários e representantes de associações dos morros da Babilônia e do Chapéu Mangueira reuniram-se com funcionários das Nações Unidas. Foto: UNIC Rio

Oficiais da ONU reúnem-se com líderes comunitários no Rio para discutir desenvolvimento sustentável

No início de maio (3), líderes comunitários e representantes de associações dos morros da Babilônia e do Chapéu Mangueira — situados no bairro de Copacabana, no Rio de Janeiro — organizaram um encontro para promover o desenvolvimento sustentável nas próprias comunidades no marco da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

O diretor do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) Maurizio Giuliano, e Lorenzo Casagrande, do Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Centro Rio+), participaram do encontro, que também teve a presença do cônsul-geral da Bélgica, Jean-Paul Charlier.

Rede de distribuição de energia elétrica. Foto: EBC

No Rio, PNUD e Furnas realizam encontro sobre geração de energia e desenvolvimento sustentável

No Dia Mundial da Energia, celebrado em 29 de maio, FURNAS receberá em sua sede, no Rio de Janeiro, um evento gratuito e aberto ao público sobre geração de energia e desenvolvimento sustentável. Atividades serão realizadas em conjunto com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que lança o Glossário do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) nº 7 — Energia Limpa e Acessível. Publicação foi patrocinada por Furnas.

Foto: Rafael Zart/ Concurso de Fotos ODS/ PNUD Brasil

Em Brasília, ‘Planeta ODS’ discute impacto das desigualdades na saúde da população

Os impactos das desigualdades, do planejamento e da ocupação das cidades na vida e na saúde da população foi o tema de debate na terça-feira (20) no Planeta ODS, em Brasília (DF). Os palestrantes apresentaram e discutiram experiências e estudos de caso sobre o tema, que representa um dos eixos da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

O Planeta ODS é palco de atividades transversais ao 8º Fórum Mundial da Água, que acontece até esta sexta-feira (23). Mesas de debate, exibição de filmes no formato fulldome (360°) e de curtas metragens abordaram o tema água e desenvolvimento.

O coordenador-residente do ONU no Brasil e representante-residente do PNUD no país, Niky Fabiancic (à esquerda), na cerimônia de abertura com o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg. Foto: Gabriela Borelli/PNUD

Em Brasília, ‘Planeta ODS’ amplia debate sobre direito a água e saneamento

Para fortalecer o debate sobre a implementação do ODS 6 – Água potável a saneamento, com base na Agenda 2030, o Governo de Brasília, a Secretaria de Governo da Presidência da República e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) abriram oficialmente o “Planeta ODS”, em Brasília, na última segunda-feira (19).

O espaço terá atividades transversais ao 8º Fórum Mundial da Água, que acontece nesta semana. Até o próximo dia 23, mesas de debate, exibição de filmes no formato fulldome (360°) e de curtas metragens abordarão o tema água e desenvolvimento. A entrada no planetário é gratuita durante todo o evento.

Planetário de Brasília. Foto: Agência Brasília

ONU leva debates e filmes sobre água para Planetário de Brasília na próxima semana

Entre 19 e 23 de março, o Planetário de Brasília será transformado no “Planeta ODS”, iniciativa da ONU que ocupará a instituição da capital federal com palestras e exibições imersivas de filmes. Eventos discutirão como os problemas de gestão da água trazem desafios para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, os ODS.

A programação corre em paralelo ao 8º Fórum Mundial da Água, que acontece também na próxima semana, no Centro Ulysses Guimarães.

Representantes e especialistas no tema do setor privado, governo, organizações não governamentais e instituições de pesquisa marcaram presença em apresentações e mesas de debate com foco no cumprimento da Agenda 2030. Foto: Centro RIO+/Brenda Hada

No Rio, ONU discute papel da ciência e da tecnologia para a saúde e o bem-estar

O Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais das Nações Unidas, o Mecanismo de Facilitação de Tecnologia da ONU, o Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Centro RIO+) e a Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) promoveram na semana passada uma consulta internacional sobre o papel da ciência, da tecnologia e da inovação no cumprimento da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, especialmente no que se refere à saúde e ao bem-estar.

Representantes e especialistas de setor privado, governo, organizações não governamentais e instituições de pesquisa estiveram presentes em apresentações e debates cujo foco foi o cumprimento da Agenda 2030 por meio da ciência, da tecnologia e da inovação. Discutiu-se também oportunidades de avanço na saúde e experiências de uso de plataformas online.

Imagem: Pixabay

Evento lançará plataforma e aplicativo para Agenda 2030

Fiocruz, Centro RIO+ do PNUD e Departamento das Nações Unidas para Assuntos Econômicos e Sociais realizam evento para discutir ciência tecnologia e inovação para implementação de metas de saúde dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Evento contará com lançamento de plataforma sobre o tema e aplicativo ‘We App Heroes’, que permitirá reunir e localizar usuários com iniciativas de desenvolvimento sustentável.

Equipe do Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA) esteve presente no show de aniversário de 72 anos da ONU no Rio. Foto: UNIC Rio/Pedro Andrade

Show de aniversário dá visibilidade ao trabalho da ONU no Brasil

O show para comemorar o aniversário das Nações Unidas, realizado na terça-feira (24) na Fundição Progresso, no centro do Rio de Janeiro, contribuiu para divulgar o trabalho da ONU localmente e para integrar a Organização à vida cultural da cidade, na avaliação das agências que contribuíram para que o evento acontecesse.

O encontro reuniu cerca de 200 pessoas e contou com a apresentação musical da banda Bomoko, formada por refugiados de Angola e da República Democrática do Congo, e de representantes do coletivo Baixada Nunca se Rende, composto por mais de 100 artistas da Baixada Fluminense.

Grupo Bomoko. Foto: UNIC Rio/Pedro Andrade

Show de aniversário da ONU reúne 200 pessoas no Rio de Janeiro

Cerca de 200 pessoas reuniram-se na Fundição Progresso, no centro do Rio de Janeiro, na terça-feira (24), para o aniversário de 72 anos das Nações Unidas, celebrado com o show de uma banda de refugiados africanos e outra de artistas da Baixada Fluminense. O evento teve como foco a Década Internacional de Afrodescendentes, adotada em 2015 pelos Estados-membros da ONU, entre eles o Brasil, para enfrentar o racismo.

“A grande participação neste evento mostra que a ONU pode ter uma imagem menos formal, menos protocolar”, disse o diretor do Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil (UNIC Rio), Maurizio Giuliano, organizador da festa. “Precisamos estar mais perto dos jovens, das pessoas para as quais trabalhamos, abraçando suas diversidades de opiniões, raças, culturas”.

Coletivo Baixada Nunca se Rende participa de projeto da ONU para divulgação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Foto: PNUD/Centro RIO+/Brenda Hada

Documentário sobre músicos da Baixada Fluminense será exibido na sede da ONU, em Nova Iorque

Vivendo em Mesquita, uma das 13 cidades que compõem a região metropolitana do Rio, Iolanda está se preparando para sua primeira viagem internacional. Iolly, como a cantora é carinhosamente conhecida, vai representar o coletivo de músicos “Baixada Nunca se Rende”, durante a apresentação do filme que leva o nome do grupo em Nova Iorque. Produzido com o apoio do Centro RIO+, documentário será exibido nesta semana no Chelsea Film Festival e na sede da ONU.

Trazer os ODS ao centro das discussões de jovens comunicadores é um dos caminhos para alcançar quem, de fato, colocará em prática a Agenda 2030, segundo o Centro RIO+. Foto: Centro RIO+/Brenda Hada

Centro RIO+ lança na quarta (18) publicação sobre inclusão social e Agenda 2030

A inclusão social e o debate sobre questões centrais da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável são alguns dos temas abordados pela publicação “Juventude 2030 — Caminhos e Aprendizados para um Mundo Sustentável”, que será lançada na próxima quarta-feira (18) pelo Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Centro RIO+).

A publicação é resultado de parceria entre o Centro RIO+, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), e a instituição filantrópica Centro Integrado de Estudos e Desenvolvimento Sustentável (CIEDS).

Público conversou sobre alimentação e sustentabilidade. Ao centro, de preto, o diretor Estevão Ciavatta com a placa do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável de nº 2 da ONU — Fome Zero e Agricultura Sustentável. Foto: Centro RIO+/Brenda Sachiko

Centro da ONU exibe documentário sobre biodiversidade e alimentação saudável

O Centro RIO+ exibiu em outubro (5), no Palácio do Itamaraty, Rio de Janeiro, o documentário ‘Fonte da Juventude’. A exibição foi seguida de bate-papo com o diretor do filme, Estevão Ciavatta. Importante peça de conscientização sobre a conjuntura alimentar no Brasil, o filme traz entrevistas com José Graziano da Silva, chefe da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o chef Alex Atala e a culinarista Bela Gil. Obra está disponível na internet.

Banda Bomoko reúne refugiados de Angola e da RD Congo. Foto: divulgação

No Rio, ONU comemora aniversário com banda de refugiados e coletivo da Baixada Fluminense

A Década Internacional de Afrodescendentes será celebrada com música e festa no dia da ONU, em 24 de outubro. O Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil (UNIC Rio) realiza evento cultural com apresentação de uma banda de refugiados africanos e um grupo musical da Baixada Fluminense. As apresentações acontecem na Fundição Progresso, no Rio de Janeiro, com entrada franca.

Participam da apresentação a banda de congoleses e angolanos Bomoko, que significa união em lingala. O coletivo Baixada Nunca se Rende reunirá 13 artistas que tocarão reggae, rock e rap e inclui nomes conhecidos como Renato Biguli (Monobloco e Cabeça de Nego) e Eddi Mc (Nocaute).

Documentário "Baixada Nunca se Rende" foi exibido em Belford Roxo (RJ). Foto: Centro RIO+

Centro RIO+ exibe documentário ‘Baixada Nunca se Rende’ em Belford Roxo

O Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Centro RIO+) exibiu na quarta-feira (20) em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, o documentário “#BXD – Baixada Nunca se Rende”, de autoria do italiano Christian Tragni e da brasileira Juliana Spinola.

O filme faz parte da inciativa “Música para Avançar o Desenvolvimento Sustentável”, projeto que utiliza a música e a arte como ferramentas de engajamento civil.

O biólogo Ricardo Gomes defende a urgência da despoluição da Baia de Guanabara. Foto: Ricardo Gomes

ONU promove eventos no Rio sobre soluções sustentáveis para baías urbanas

O Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Centro RIO+) promove dois eventos nos dias 25 e 27 de setembro no Rio de Janeiro com acadêmicos e atores da sociedade civil para tratar de soluções sustentáveis para as baías urbanas do mundo.

Os eventos celebram o compromisso representado pelo Objetivo de Desenvolvimento Sustentável número 14 (ODS 14) para conservação dos oceanos e uso sustentável dos recursos marinhos e pelo ODS 11 sobre cidades sustentáveis.

Videoclipe de "Ninguém Ficará para Trás" será lançado na Internet na terça-feira (12). Foto: Reprodução

Coletivo ‘Baixada Nunca se Rende’ e Centro RIO+ lançam videoclipe ‘Ninguém Ficará Para Trás’

O coletivo aberto de músicos “Baixada Nunca se Rende”, apoiado pelo Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Centro RIO+) das Nações Unidas, lança na terça-feira (12) na Internet o videoclipe da música “Ninguém Ficará para Trás”.

A canção é parte do EP produzido com o apoio do Centro RIO+ — do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) — e da organização da sociedade civil Agência do Bem. O vídeo será lançado nos canais do Youtube do centro da ONU, do coletivo aberto de músicos e da banda Rota Espiral.

Exibição do filme "Baixada Nunca se Rende" em Maputo, Moçambique. Foto: Centro RIO+

Documentário ‘Baixada Nunca Se Rende’ é exibido em Moçambique

Em visita a Moçambique, Eddi MC, rapper, jornalista e integrante do coletivo aberto de músicos “Baixada Nunca Se Rende” apresentou o documentário que mostra o lado cultural da Baixada Fluminense, região com baixos índices de desenvolvimento humano (IDH) e geralmente retratada com imagens de pobreza e violência.

O filme é parte de um projeto-piloto do Centro RIO+, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), com o objetivo de desenvolver novas metodologias de engajamento de cidadãos das periferias com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas. O projeto “Música para Avançar o Desenvolvimento Sustentável” incentiva a replicação desse modelo de engajamento local em outras regiões metropolitanas do mundo.

Foto: PNUD/Brenda Hada

ONU promove objetivos globais em Flip marcada por debates sobre exclusão social

O Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Centro RIO+) participou na semana passada da 15ª Festa Literária de Paraty (Flip), na qual enfatizou a importância da conquista dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) até 2030. A campanha da ONU encontrou terreno fértil em uma Flip marcada por fortes relatos confessionais e denúncias sobre racismo, discriminação e exclusão social.

“Apresentamos a agenda global aos participantes e autores como uma ferramenta de inclusão necessária e próxima aos anseios do público, e não simplesmente como uma agenda distante das pessoas advinda de um relatório das Nações Unidas”, disse Layla Saad, vice-diretora do Centro RIO+.

Cidades são fonte de riqueza, mas também de desafios de habitação e infraestrutura. Foto: ONU-HABITAT

Centro da ONU analisa mais de 50 iniciativas sobre desenvolvimento urbano sustentável

O Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável do PNUD (Centro RIO+) lançou nesta semana (17), em Cabo Verde, uma publicação sobre estratégias de planejamento para a sustentabilidade urbana. Documento apresenta um panorama com mais de 50 iniciativas criadas por cidades, coalizações de municípios, universidades, ONGs e setor privado para fomentar o crescimento e o planejamento responsáveis dos centros urbanos a nível municipal.

Paraty. Foto: Agência Brasil/Fernando Frazão

Centro da ONU leva para a Festa Literária de Paraty debate e filme sobre sustentabilidade

Em parceria com a Liga Brasileira de Editoras (LIBRE), o Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável do PNUD no Rio de Janeiro (Centro RIO+) exibirá na 15ª Festa Literária Internacional de Paraty — a FLIP — o filme “Baixada Nunca Se Rende”, sobre coletivos de músicos da periferia da capital fluminense. Organismo da ONU também promoverá o debate “Territórios Criativos e Sustentabilidade”. Atividades acontecem no dia 28 de julho. Participação é gratuita.

Workshop aconteceu no Museu do Amanhã, na zona portuária do Rio de Janeiro. Foto: Centro RIO+

No Rio de Janeiro, ONU e sociedade civil imaginam como seria um museu das Nações Unidas

Em meados de maio, o Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável do PNUD (Centro RIO+) participou de um workshop para discutir como seria um museu sobre a história e o legado da ONU. Encontro faz parte da iniciativa “UN Live”, que está rodando o mundo para reunir contribuições de diferentes entidades e pessoas para a construção da instituição cultural. Realizado no Museu do Amanhã, evento contou com a participação da Associação dos Surdos do Rio de Janeiro.

Documentário Baía Urbana será lançado mundialmente em evento paralelo à primeira Conferência da ONU sobre os Oceanos. Imagem: Centro RIO+

Documentário da ONU sobre a Baía de Guanabara terá lançamento mundial em junho, em Nova Iorque

O documentário Baía Urbana, do biólogo e cineasta brasileiro Ricardo Gomes, será lançado globalmente em 7 de junho, em Nova Iorque, durante a primeira Conferência da ONU sobre os Oceanos. Produção é fruto de uma parceria entre o diretor e o Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável do PNUD (Centro RIO+). Organismo das Nações Unidas anunciou nesta semana (30) as datas e locais das primeiras exibições do filme fora do Brasil. Eventos são abertos ao público.

Filme ‘Baixada Nunca Se Rende’ será exibido esta semana no interior de SP

Lançado este mês no Cine Odeon, no Rio, o filme do Centro RIO+ “Baixada Nunca se Rende” será exibido em diversas cidades brasileiras, começando por Botucatu, interior de São Paulo, e Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

O filme de Christian Tragni e Juliana Spinola faz parte de um projeto-piloto que tem como objetivo desenvolver nova metodologia de engajamento de cidadãos das periferias com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Foto: Fora do Eixo (CC)

Agências da ONU reúnem jovens do RJ para discutir desafios globais

Para conectar jovens de diferentes países e discutir desafios globais, o Observatório Internacional da Juventude, em parceria com organismos das Nações Unidas, promove na próxima quarta-feira (17), na Fundação Getúlio Vargas (FGV) do Rio de Janeiro, a III edição do programa Empodera Youth.

Iniciativa terá a participação de representantes do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), do Centro RIO+ do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e do Programa de Voluntários das Nações Unidas (UNV).

Artistas da Baixada Fluminense apresentarão músicas sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Foto: Centro RIO+

Estreia no Rio documentário sobre parceria entre a ONU e coletivo de músicos da Baixada Fluminense

Estreia na próxima quarta-feira (17), no Rio de Janeiro, o filme “#BXD – Baixada Nunca Se Rende”, documentário sobre o projeto-piloto “Música para Avançar o Desenvolvimento Sustentável” — uma parceria entre a ONU e o coletivo aberto de músicos Baixada Nunca Se Rende. A exibição da produção cinematográfica acontece às 18h30 no Cine-Odeon, que também receberá artistas da Baixada Fluminense para apresentações musicais.

Município de Belford Roxo, na Baixada Fluminense, Rio de Janeiro. Foto: EBC

ONU e instituto de design convidam para pré-lançamento de documentário sobre Baixada Fluminense

O escritório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no Rio de Janeiro e o Istituto Europeo di Design (IED) convidam correspondentes internacionais, jornalistas brasileiros e o corpo diplomático a participar do pré-lançamento do documentário “Baixada Nunca Se Rende”.

O filme, dirigido pelo italiano Christian Tragni e pela brasileira Juliana Spinola, mostra o potencial da música e das artes para a transformação da realidade da Baixada Fluminense.