Agências da ONU se unem no combate ao tráfico de pessoas e ao turismo sexual

Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime e a Organização Mundial para o Turismo vão atuar também contra a corrupção no setor privado e a compra ilegal de artefatos culturais.

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e a Organização Mundial para o Turismo (UNWTO) firmaram memorando de entendimento esta semana para intensificar a cooperação contra o tráfico de pessoas e o turismo sexual. As duas organizações vão trabalhar juntas em áreas como o combate à compra ilegal de artefatos culturais, o reforço de políticas contra a corrupção no setor privado e na prevenção ao tráfico de seres humanos no setor do turismo.

As vítimas do tráfico são frequentemente escravizadas para propósitos sexuais, mas também podem ser encontradas em cozinhas ou pensões, restaurantes e bares. A infraestrutura do turismo pode, ainda, criar mercados para a mendicância forçada e com fins de exploração, bem como para a venda ambulante. Até mesmo os órgãos de vítimas do tráfico são utilizados para atrair pessoas que precisam de um transplante.

“Hoje, as nossas duas organizações transmitem uma mensagem forte para o mundo de que nós não faremos parte das atividades que exploram mulheres e crianças”, disse Diretor Executivo do UNODC, Yury Fedotov, durante a 21ª Comissão da ONU sobre Prevenção do Crime e Justiça Criminal.

“Estamos aqui para reiterar o compromisso do setor do turismo no combate ao tráfico de pessoas, uma afronta inaceitável aos direitos humanos e à dignidade, e para estabelecer passos claros para uma cooperação mais estreita na luta contra um dos crimes mais terríveis de nossos tempos”, acrescentou o Secretário-Geral da UNWTO, Taleb Rifai.

Códigos de conduta para companhias de turismo têm sido desenvolvidos – com base no Código Global de Ética para o Turismo aprovado pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 2001 – e leis têm sido promulgadas para permitir o julgamento, no país de origem, de turistas que se envolvem em condutas sexuais com crianças.