Agência industrial da ONU lança programa para impulsionar economia moçambicana

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) espera que projeto ajude o país lusófono a tornar-se mais industrializado e com maior acesso às tecnologias de informação e comunicação.

Foto: Banco Mundial/Jonathan Ernst

Foto: Banco Mundial/Jonathan Ernst

A Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) lançou em outubro o Quadro Programático da agência para Moçambique. A estratégia foi aprovada pelo governo do país em setembro de 2016.

Presente na cerimônia, o ministro da Indústria e Comércio de Moçambique, Max Tonela, saudou a iniciativa da UNIDO e afirmou que o documento fornece condições para estimular a transformação estrutural e aumentar a competitividade da economia nacional.

A agência desempenha um papel fundamental na implementação da Agenda 2030 das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável e da Agenda 2063 da União Africana.

De Maputo, o representante da UNIDO em Moçambique, Jaime Comiche, explicou à ONU News quais são as áreas prioritárias do Quadro Programático.

“Aspetos principais, que é a redução da pobreza através da produção e captação de comércio para que o país tenha mais participação, ou uma participação mais ativa, no comércio internacional, e depois as questões de energia e ambiente ligados à produção.”

Comiche destacou ainda o trabalho conjunto da UNIDO com a agência de Promoção, Investimento e Exportações que procura beneficiar o setor privado em Moçambique.

“Estamos consolidando uma plataforma que vai ser útil a todo o setor privado, investidores e empresas interessadas em vender serviços. Todas estas questões são do interesse, não só da competitividade do país, mas também a médio e longo prazo, criar empregos.”

O evento contou com a participação de cerca de 70 pessoas, incluindo funcionários do governo, representantes de associações do setor privado, da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e do Fundo Internacional da ONU para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

Acesse a entrevista com Jaime Comiche clicando aqui.

(Denise Costa da ONU News, em Nova Iorque)


Mais notícias de:

Comente

comentários