Agência de população da ONU participa de programa de capacitação em dinâmica demográfica

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O Fundo de População da ONU (UNFPA) participou em junho do programa de capacitação “População, Cidades e Políticas Sociais”, realizado no âmbito do Programa de Seminários do Observatório das Migrações (NEPO/UNICAMP), em parceria com a Fundação Carlos Chagas, em São Paulo.

O evento teve como objetivos centrais a sensibilização e a capacitação de gestores públicos municipais, estaduais e federais acerca de temas relacionados com a dinâmica populacional e as políticas sociais, com ênfase nas políticas educacionais.

Participaram da oficina de capacitação gestores e funcionários públicos, representantes de movimentos sociais e organismos não-governamentais, bem como estudantes. Foto: UNFPA/Divulgação

Participaram da oficina de capacitação gestores e funcionários públicos, representantes de movimentos sociais e organismos não-governamentais, bem como estudantes. Foto: UNFPA/Divulgação

O Fundo de População da ONU (UNFPA) participou no início de junho (5 a 7) da décima edição do programa de capacitação “População, Cidades e Políticas Sociais”, realizado no âmbito do Programa de Seminários do Observatório das Migrações (NEPO/UNICAMP), em parceria com a Fundação Carlos Chagas, em São Paulo.

O evento teve como objetivos centrais a sensibilização e a capacitação de gestores públicos municipais, estaduais e federais acerca de temas relacionados com a dinâmica populacional e as políticas sociais, com ênfase nas políticas educacionais.

O enfoque da atual edição foi a dinâmica demográfica e a importância dos indicadores educacionais para a gestão e planejamento.

O assessor para População e Desenvolvimento do UNFPA, Vinícius Monteiro, esteve presente na primeira mesa do evento, que debateu “Dinâmica Demográfica e Políticas Educacionais: transformações recentes”.

“Foi destacada a importância de capacitar os gestores locais em temas de população e áreas afins considerando o contexto da Agenda 2030”, explicou. “No painel, foi apresentado um panorama histórico da agenda internacional de população e desenvolvimento e destacada a necessidade da formação de capital humano, sobretudo dos jovens, como chave para o desenvolvimento”, completou.

O programa de capacitação teve a presença de gestores e funcionários públicos municipais, estaduais ou federais, representantes de movimentos sociais e organismos não-governamentais, bem como alunos de graduação ou pós-graduação envolvidos e/ou interessados nas áreas de estudos de população e políticas sociais.


Mais notícias de:

Comente

comentários