Agência da ONU relata progressos significativos na redução de novas infecções por HIV

O número de novas infecções por HIV está em constante queda ou se estabilizando na maior parte do mundo, com os países com as maiores epidemias na África na liderança, informou a agência das Nações Unidas responsável por coordenar a resposta global à AIDS na última sexta-feira (17).

Diretor Executivo da UNAIDS, Michel Sidibé. Foto: ONU.O número de novas infecções por HIV está em constante queda ou se estabilizando na maior parte do mundo, com os países com as maiores epidemias na África na liderança, informou a agência das Nações Unidas responsável por coordenar a resposta global à AIDS na última sexta-feira (17).

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) divulgou novos dados antes da Cúpula da ONU, que começa hoje (20) em Nova York, sobre como avançar nos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM). As metas vão desde reduzir à metade a pobreza extrema até proporcionar o ensino educacional primário em nível global, todos até 2015.

“Estamos vendo um progresso real em direção ao sexto Objetivo”, disse o Diretor Executivo da UNAIDS, Michel Sidibé, referindo-se à meta de deter e começar a reverter a propagação do HIV.

Segundo os dados, Costa do Marfim, Etiópia, Nigéria, África do Sul, Zâmbia e Zimbábue, que têm as maiores epidemias na África, estão liderando a queda de novas infecções por HIV. 22 países da África Subsaariana tiveram um declínio de mais de 25% em novas infecções por HIV entre 2001 e 2009. “Pela primeira vez estão ocorrendo mudanças no centro da epidemia. Em lugares onde o HIV estava roubando sonhos, agora temos esperança”, disse Sidibé.