Agência da ONU realiza reunião de alto nível para debater avanços na difusão de tecnologias digitais

União Internacional de Telecomunicações quer colocar as tecnologias de informação no centro das novas estratégias de desenvolvimento sustentável. Evento é organizado com o apoio da Assembleia Geral da ONU.

Obstáculos que impedem a superação de disparidades e dividas digitais serão tema de debates na reunião de alto nível que vai avaliar avanços ao longo dos últimos dez anos. Foto: UIT

Obstáculos que impedem a superação de disparidades e dividas digitais serão tema de debates na reunião de alto nível que vai avaliar avanços ao longo dos últimos dez anos. Foto: UIT

A Assembleia Geral das Nações Unidas, em parceria com a União Internacional de Telecomunicações (UIT) e outras agências da ONU, deu início nesta terça-feira (15), em Nova York, a uma reunião de alto nível que vai avaliar as conquistas da Cúpula Mundial sobre as Sociedades de Informação (WSIS), realizada há dez anos em Túnis. O evento vai discutir novas tendências que podem difundir o acesso e a utilização das tecnologias de informação e comunicação (TICs), bem como colocá-las no centro de novas estratégias de desenvolvimento.

Para o secretário-geral da UIT, Houlin Zhao, a Cúpula Mundial “foi um condutor preponderante do desenvolvimento socioeconômico por oferecer estruturas tangíveis e globais para canalizar o potencial tremendo das TICs”. O dirigente afirmou estar confiante de que o legado da WSIS terá um papel importante no cumprimento dos novos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Além de discutir formas de superar as disparidades digitais no mundo, os delegados dos Estados-membros presentes no evento debaterão questões de cibersegurança, governança da internet, direitos humanos na esfera on-line e outras problemáticas, a fim de assegurar que as sociedades de informação sejam inclusivas e orientadas para os povos. A agência da ONU tem trabalhado para estabelecer padrões técnicos e de conectividade que facilitem o funcionamento e a cooperação entre redes de computadores globais.

A UIT espera que, ao final da reunião, seja elaborado um documento que reconheça a importância das TICs enquanto provedoras de acesso à educação, a serviços de saúde, de monitoramento ambiental e de empoderamento feminino. “A Agenda 2030 reconhece que a interconexão global tem um enorme potencial para acelerar o progresso humano, superar divisas digitais e desenvolver sociedades de conhecimento”, disse a agência da ONU.