Agência da ONU participa de conferência internacional de análise criminal no RS

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) participou na semana passada (18) em Porto Alegre (RS) da Conferência Internacional de Análise Criminal, que teve como objetivo discutir mecanismos de qualificação e aprimoramento do trabalho de inteligência, estatística e investigação para ampliar a efetividade policial no estado.

Centro de Porto Alegre visto do rio Guaíba. Foto: Wikimedia Commons/Ricardo André Frantz (CC)

Centro de Porto Alegre visto do rio Guaíba. Foto: Wikimedia Commons/Ricardo André Frantz (CC)

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) participou na semana passada (18) em Porto Alegre (RS) da Conferência Internacional de Análise Criminal, que teve como objetivo discutir mecanismos de qualificação e aprimoramento do trabalho de inteligência, estatística e investigação para ampliar a efetividade policial no estado.

O evento fez parte das atividades do Programa de Oportunidades e Direitos (POD), financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Participaram do encontro o analista de programa do escritório regional do UNODC, Eduardo Pazinato, e o especialista em segurança cidadã do BID, Rodrigo Serrano-Berthet.

Também estiveram presentes o secretário adjunto da Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Rio Grande do Sul, coronel Marcelo Gomes Frota, que fez a abertura da palestra, além de representantes de Brigada Militar (BM), Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Polícia Civil, Superintendência dos Serviços Penitenciários (SUSEPE), Instituto-Geral de Perícias (IGP) e Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN).

Participante convidado pelo BID, o especialista britânico Spencer Chainey é considerado um dos mais importantes analistas criminais do mundo. Spencer é professor do Instituto de Segurança e Ciências criminais da University College of London (UCL), da Inglaterra.

Ele defende a utilização de análise criminal de alto padrão para apoiar estratégias proativas de policiamento (hot spots, policiamento orientado à solução de problemas, policiamento inteligente, entre outros). Em Porto Alegre, conheceu as ações e estratégias que vêm sendo desenvolvidas pelo estado.

Nos últimos anos, Spencer desenvolveu trabalhos com polícias e agências de segurança pública em Estados Unidos, México, Canadá, China, Africa do Sul e em vários países da América Latina, como Argentina, Colômbia, Uruguai, Chile e Brasil.

Ele reconheceu que é preciso levar em conta as especificidades de cada local, mas ressaltou que, mesmo em cenários com recursos limitados, há muito o fazer para diminuir a criminalidade. Em Porto Alegre, conheceu as ações e estratégias que vêm sendo desenvolvidas pelo estado.

Durante reunião técnica no evento, Spencer compartilhou estudos, pesquisas e experiências com os setores de inteligência e análise criminal da Brigada Militar e da Polícia Civil, profissionais do Observatório Estadual da Segurança Pública e outros servidores e parceiros que atuam no Programa de Oportunidades e Direitos (POD).

O POD visa reduzir a violência e combater a evasão escolar entre jovens de 15 a 24 anos. Possui como diretrizes a prevenção da violência, a ressocialização de adolescentes que cumprem medidas socioeducativas, a articulação do governo com as comunidades envolvidas e a efetividade policial, componente ao qual a SSP está vinculada.

O BID tem como missão melhorar vidas. Fundado em 1959, é uma das principais fontes de financiamento de longo prazo para o desenvolvimento econômico, social e institucional da América Latina e do Caribe. Também realiza projetos de pesquisa de vanguarda e oferece assessoria sobre políticas, assistência técnica e capacitação para clientes públicos e privados em toda a região.


Comente

comentários