Agência da ONU para Refugiados apresenta campanha #GenteDaGente

Os refugiados são pessoas forçadas a deixar suas casas, famílias e amigos para trás, para sobreviver a uma situação de extrema violência, perseguição e violação de direitos humanos em seus países de origem. No entanto, mitos de que seriam “terroristas”, “fugitivos”, ou que “roubarão os nossos empregos” rodeiam a vida dessas pessoas que não tiveram escolha se não ser cruzar fronteiras para salvar sua própria vida e de seus familiares.

Para desmistificar esses estereótipos, a agência de marketing SunsetDDB criou uma campanha para a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), mostrando que, embora tenham passado por circunstâncias excepcionais, os refugiados são pessoas como quaisquer outras.

Empatia e solidariedade são as palavras que definem o conceito de comunicação da campanha, intitulada #GenteDaGente. A SunsetDDB uniu o potencial de solidariedade dos brasileiros a um recorte mais amplo da história de alguns refugiados, criando conexões interpessoais.

Mutirão de atendimento a refugiados sírios que vivem em São Paulo. Foto: SECOM/Fabio Arantes

Mutirão de atendimento a refugiados sírios que vivem em São Paulo. Foto: SECOM/Fabio Arantes

Os refugiados são pessoas forçadas a deixar suas casas, famílias e amigos para trás, para sobreviver a uma situação de extrema violência, perseguição e violação de direitos humanos em seus países de origem. No entanto, mitos de que seriam “terroristas”, “fugitivos”, ou que “roubarão os nossos empregos” rodeiam a vida dessas pessoas que não tiveram escolha se não ser cruzar fronteiras para salvar sua própria vida e de seus familiares.

Para desmistificar esses estereótipos, a agência de marketing SunsetDDB criou uma campanha para a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), mostrando que, embora tenham passado por circunstâncias excepcionais, os refugiados são pessoas como quaisquer outras.

Empatia e solidariedade são as palavras que definem o conceito de comunicação da campanha, intitulada #GenteDaGente. A SunsetDDB uniu o potencial de solidariedade dos brasileiros a um recorte mais amplo da história de alguns refugiados, criando conexões interpessoais.

“A vida dos refugiados não era diferente das nossas antes de deixarem seus países. Todos tinham e continuam tendo famílias, amigos, sonhos e um objetivo para o futuro. Queremos trazer essa percepção de identidade e, assim, trazer à tona o perfil solidário arraigado em cada um de nós”, comenta Carla Cancellara, diretora de criação da SunsetDDB.

“A campanha oferece ao público uma oportunidade de mostrar na prática essa solidariedade, que é o manifesto de apoio aos refugiados que pode ser assinado por qualquer pessoa que queira se engajar causa dos refugiados”, completa Carla.

Refugiados que estão reconstruindo suas vidas no Brasil apresentam brevemente a suas histórias nas peças da campanha, que realça que todos são #GenteDaGente.

“Refugiados são pessoas que têm sonhos e planos para um futuro melhor, como qualquer um de nós. Ninguém deseja uma situação de refúgio, ela acontece por motivos alheios à vontade dos refugiados, como em casos de guerra, por exemplo. A campanha #GenteDaGente mostra exatamente isso, e está sendo lançada para informar e gerar empatia no público brasileiro”, ressalta o representante do ACNUR no Brasil, José Egas.

O venezuelano Carlos é jornalista e tem 35 anos; Lúcia, de 21 anos, é estudante e refugiada da República Dominicana do Congo. A Síria é representada por Rama, professora de 33 anos que alimenta a esperança por um futuro digno para suas filhas. Todos ilustram a campanha que é composta por anúncios, filme e ações para gerar engajamento nas redes sociais.

“Todos que estrelam a campanha são pessoas com grande potencial e que estão reconstruindo suas vidas no Brasil. A ideia é que conhecendo as histórias de alguns dos mais de 11 mil refugiados e solicitantes de refúgio que hoje vivem no Brasil, os brasileiros fiquem ainda mais sensibilizados e os acolham bem, sem nenhum tipo de preconceito”, diz Natasha Alexander, chefe da unidade de parcerias com o setor privado.

A campanha será veiculada em ambiente online, nos canais do ACNUR Brasil e mídias parceiras.