Agência da ONU lança plataforma de serviços para refugiados no Brasil

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) lançou na terça-feira (13) no Brasil a plataforma Help.ACNUR.Org, cujo objetivo é prover informações confiáveis e atualizadas sobre os serviços disponíveis para pessoas refugiadas, solicitantes de refúgio e apátridas que vivem no país.

A plataforma terá informações sobre oportunidades de trabalho, questões sobre documentação e outros temas de interesse dessa população.

Refugiados e migrantes participam de evento em São Paulo para aprender técnicas de empreendedorismo. Foto: ACNUR.

Refugiados e migrantes participam de evento em São Paulo para aprender técnicas de empreendedorismo. Foto: ACNUR.

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) acaba de lançar no Brasil a plataforma Help.ACNUR.Org, cujo objetivo é prover informações confiáveis e atualizadas sobre os serviços disponíveis para pessoas refugiadas, solicitantes de refúgio e apátridas que vivem no país.

A plataforma foi apresentada na terça-feira (13), em Brasília (DF), às organizações da sociedade civil parcerias do ACNUR na assistência e proteção da população sob o mandato da agência da ONU.

Além de difundir a plataforma junto a essa população, as organizações parcerias irão alimentá-la com informações úteis relacionadas a serviços, oportunidades de trabalho, questões sobre documentação e outros temas de interesse.

O Help foi criado para solucionar problemas reais que afetam o dia a dia das pessoas em situação de refúgio. Após diversas consultas com essa população, o ACNUR desenvolveu globalmente a estrutura, design e conteúdos do site para serem usados em vários países, de acordo com a realidade local. A proposta é que a plataforma seja um canal de comunicação entre todos os interlocutores atuantes nos temas do refúgio e apatridia no país.

A versão brasileira está disponível em cinco idiomas — português, inglês, espanhol, francês e árabe —, contemplando assim a diversidade dos refugiados no Brasil e os diferentes serviços oferecidos no país para esta população.

O ACNUR compilou informações das três instâncias de governo (federal, governamental e municipal), assim como da Polícia Federal, da sociedade civil e de universidades, disponibilizando-as em um único endereço eletrônico: Help.ACNUR.Org

“O lançamento da plataforma Help é um marco no acesso à informação para pessoas refugiadas, solicitantes de refúgio e apátridas no Brasil. Nosso objetivo é que ela amplifique o conhecimento sobre direitos e deveres para essa população e para todos os interessados na causa do refúgio no país, tornando-se uma referência confiável e atual”, diz o representante do ACNUR no Brasil, José Egas.

Como forma de manter o conteúdo da plataforma atualizado e facilitar o diálogo com a população refugiada, o ACNUR lançou também o Programa de Apoiadores do Help. São apoiadores as organizações parceiras do ACNUR, pessoas refugiadas e abrigos que recebem venezuelanos pelo programa de interiorização promovido pelo governo federal. Estes atores têm o papel fundamental de informar a suas comunidades e redes de contatos sobre as funcionalidades do Help, ampliando o seu alcance.

No encontro com os parceiros do ACNUR foram disponibilizados os materiais de visibilidade da plataforma, como cartazes e folders. Produzidos nos cinco idiomas, esses materiais serão distribuídos em pontos estratégicos de circulação dessa população no país.

Segundo dados divulgados pelo Comitê Nacional para os Refugiados (CONARE) no relatório “Refúgio em Números”, o Brasil reconheceu, até o final de 2017, um total de 10.145 refugiados de diversas nacionalidades. Desses, apenas 5.134 continuam com registro ativo no país, sendo que 52% moram em São Paulo, 17% no Rio de Janeiro e 8% no Paraná. Os sírios representam 35% da população refugiada com registro ativo no Brasil.

Acesse a nova plataforma clicando aqui.