Agência da ONU integra comitê para celebrar 120 anos da Fiocruz

FIOCRUZ no Rio de Janeiro. Foto: WikiCommons

A representante da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Socorro Gross, foi convidada pela presidente da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), Nísia Trindade, para participar do comitê de honra que celebrará em 2020 os 120 anos da instituição de pesquisa. A OPAS é o braço regional da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O convite foi feito na semana passada, em reunião na sede do escritório do organismo internacional, em Brasília. Durante o encontro, as dirigentes discutiram atividades conjuntas na área de inovação e tecnologia, bem como possibilidades de cooperação para ajudar o Brasil a alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS).

As gestoras conversaram sobre os vários projetos desenvolvidos pela FIOCRUZ em parceria com a OPAS/OMS. Entre as iniciativas, estão o apoio da agência da ONU à instituição de pesquisa brasileira na vigilância ambiental do vírus da pólio e no fornecimento de imunobiológicos para outros países. Os organismos também trabalham juntos na criação de novas tecnologias de combate aos mosquitos causadores da dengue, zika, chikungunya e febre amarela.

Anualmente, os laboratórios da Fundação Oswaldo Cruz determinam a cepa do vírus da influenza que circula no Brasil. Isso permite que a OMS tome as medidas necessárias para garantir o desenvolvimento de vacinas eficazes em todo o mundo.

A OPAS e a FIOCRUZ também treinam profissionais de saúde dentro e fora do Brasil, por meio de redes de ensino.

Desde que foi nomeada representante da OPAS no Brasil, em 21 de dezembro de 2018, Socorro Gross vem participando de uma série de reuniões com instituições nacionais e subnacionais do país, para fortalecer a saúde da população brasileira.